TRECHOS DE FILMES





“Every day is a someone's birthday.”
(Do filme “16 Blocks”)



“— You can't get lucky all the time.
— You can be smart every day, though.”
(Do filme “16 Blocks”)



“Sabia que, da primeira vez que fiz isso, ninguém notou? E agora ninguém se importa.”
(Do filme “100 Girls”)



“Nossos pais estão sempre tentando nos transformar em quem não queremos ser.”
(Do filme “100 Girls”)



“Não seremos jovens para sempre.”
(Do filme “3096 Dias”)



“— Você não serve para nada!
— Se eu não sirvo para nada, me deixe ir embora. ”
(Do filme “3096 Tage”)



“Adam Smith said the best result comes from everyone in the group doing what's best for himself, right? (...) Incomplete. Incomplete, ok? Because the best result will come from everyone in the group doing what's best for himself and the group.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“As you will find in multivariable calculus, there is often a number of solutions for any given problem.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“Classes will dull your mind, destroy the potential for authentic creativity.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— I find that polishing my interactions in order to make them sociable requires a tremendous effort. I have a tendency to expedite informations flow by being direct. I often don't get a pleasant result.
— Try me.
— All right. I find you attractive. Your aggressive moves towards me indicate that you feel the same way. But still, ritual requires that we continue with a number of platonic activities before we have sex. I am proceeding with those activities, but in point of actual fact, all I really want to do is have intercourse with you as soon as possible. Are you gonna slap me now?”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“Man is capable of as much atrocity as he has imagination.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“Nothing's ever for sure, John. That's the only sure thing I do know.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“Oppenheimer used to say: 'Geniuss sees the answer before the question'.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)
d


“— So, John, you have no family, no close friends... Why is that?
— I like to think it's because I'm a lone wolf. But mainly it's because people don't like me.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— The truth is that I don't like people much. And they don't much like me.
— But why, with all your obvious wit and charm?”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“Well, conviction, it turns out, is a luxury of those on the sidelines, Mr. Nash.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— Well, how big is the universe?
— Infinite.
— How do you know?
— I know because all the data indicate it.
— But it hasn't been proven yet...
— Not.
— You haven't seen it. How do you know for sure?
— I don't. I just believe it.
— It's the same with love, I guess...”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— Well, I met a girl.
— No! A human girl?
— Homo sapiens.
— A biped?
— Yeah. And, contrary to all probabilities, she finds me attractive on a number of different levels.
— Really? God, that's wonderful! There's no accounting for taste, is there?”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— What do people do?
— It's life, John. Activities available, just add meaning.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— Why did you stop your meds?
— Because I couldn't do my work, I couldn't help with the baby, I couldn't respond my wife. You think that's better than being crazy?”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— You are exceptionally odd.
— I bet you're very popular with the girls.
— A pair of odd ducks, then.”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“— You know, John, you should go easy. There are other things besides work.
— What are they?”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“You see, the nightmare of schizophrenia is not knowing what's true. Imagine if you had suddenly learned that the people and the places and the moments most important to you were not gone, not dead, but worse: had never been. What kind of hell would that be?”
(Do filme “A Beautiful Mind”)



“Nunca vi um rico feliz.”
(Do filme “About Time”)



“E assim aprendi minha primeira grande lição: nenhuma viagem no tempo é capaz de fazer alguém amar você.”
(Do filme “About Time”)



“É ruim uma moça ser tão linda assim: não desenvolve o senso de humor nem a personalidade.”
(Do filme “About Time”)



“Eu só daria um conselho a quem se casa. Somos todos parecidos no final. Envelhecemos e contamos as mesmas histórias várias vezes. Mas tente se casar com alguém gentil.”
(Do filme “About Time”)



“Os rapazes não são muito legais. Estão sempre tomando liberdades sem dar muito em troca.”
(Do filme “About Time”)



“Ninguém pode preparar você para quando você tiver um bebê, para quando o vir nos braços e sentir que agora é com você. Ninguém pode preparar você para o amor e para o medo, para como as pessoas que você ama o amam, e nada pode preparar você para a indiferença de amigos que não têm seus próprios bebês.”
(Do filme “About Time”)



“Há uma música do Baz Luhrmann chamada 'Sunscreen'. Ela diz que se preocupar com o futuro é tão eficaz quanto tentar resolver uma equação mascando chiclete. Os verdadeiros problemas da sua vida sempre serão coisas que nunca passaram pela sua mente preocupada.”
(Do filme “About Time”)



“Toda família tem um membro que fracassa, que não se forma, que tropeça, que a vida derruba.”
(Do filme “About Time”)



“Acho que aprendi a lição final das minhas viagens no tempo: (...) A verdade é que não volto mais no tempo, nem por um dia. Tento viver cada dia como se eu tivesse voltado para este dia para curti-lo como se fosse o dia final da minha extraordinária vida comum.”
(Do filme “About Time”)



“Todos nós viajamos juntos pelo tempo todos os dias de nossas vidas. Tudo o que podemos fazer é o nosso melhor para aproveitar esse passeio supreendente.”
(Do filme “About Time”)



“Foi assim que começou a briga. Pai disse que é olho por olho. Foi olho de um por olho de outro. De olho de um por olho de outro que todo mundo acabou ficando cego. E, em terra de cego, quem tem um olho só todo mundo acha que é doido.”
(Do filme “Abril Despedaçado”)



“A pior das vidas, homem, é melhor do que morrer feito bicho.”
(Do filme “Abril Despedaçado”)



“― Olha em volta, mulher. O que é que sobrou?
― Nada.
― Pois então. Nós já perdemos tudo. Se Tonho não voltar, vamos perder também a honra.”
(Do filme “Abril Despedaçado”)



“— Estão dizendo que essa coisa hormonal estranha vem da pressão para ser superprodutivo. Temos várias escolhas e as estamos repetindo continuamente. E, na verdade, são as escolhas erradas, como uma não-seleção natural. Nosso DNA está dizendo não (...). Era de se supor que a conscientização ajudaria...
— A conscientização exerce influência, mas é preciso tempo.
— Quanto tempo?”
(Do filme “Advantageous”)



“Não se preocupe se eu não puder ter filhos, posso adotar de outras regiões. Sempre haverá órfãos, sem a mesma sorte do que nós, que precisam de famílias.”
(Do filme “Advantageous”)



“As decisões que tomamos na vida nos definem. Não deveria cada mulher ser definida pela totalidade de suas escolhas, em vez de sua raça, altura ou saúde?”
(Do filme “Advantageous”)



“Você e eu, nas nossas vidas, veremos progresso mil vezes maior do que no século anterior. Mas, visto que somos meros humanos, não conseguiremos compreender. Humanos só conseguem mudar com coisas que já vivenciaram, razão pela qual estão sendo deixados para trás.”
(Do filme “Advantageous”)



“— Drake, você é um ser humano?
— Essa é uma pergunta engraçada: como se define o que é um ser humano?
— (...) Eu não sabia que você não era.
— Isso soa mais como um ser humano: não saber.”
(Do filme “Advantageous”)



“Nenhum de vocês, adultos, sabe o que faz. Vocês fingem ter um plano para nós, seus filhos, mas todos são apenas ambiciosos ou desesperados. Por que você quis ter filho, se sabia que o mundo era cruel e que tinha que lutar tanto? É cada um por si e ninguém ajuda ninguém.”
(Do filme “Advantageous”)



“— Muitas mulheres estão sem trabalho. Algumas estão enfrentando graves problemas por causa disso.
— Para ser sincero, há boatos entre os recrutadores sobre deixar as mulheres desempregadas para que elas voltem ao lar. Isso é mais seguro do que deixar milhões de homens desesperados na rua.
— Mais seguro? Para quem?”
(Do filme “Advantageous”)



“É bom ser humilde, mas você precisa saber seu valor.”
(Do filme “Advantageous”)



“Dizem que ser bom é uma fraqueza.”
(Do filme “Advantageous”)



“Faça o que fizer, que céu pode cair sobre as nossas cabeças?”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Estamos apenas começando a descobrir os mistérios da alma humana.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“É estranho como o inconsciente fala por si. Afinal, geralmente falamos conscientemente para as pessoas sem realmente sermos ouvidos. Falamos sempre de nós mesmos.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Meu amor pela verdade é mais forte que qualquer moralidade.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Mas, na verdade, que você é senão um vazio?”
(Do filme “A L'Aventure”)



“A matéria é constituída de átomos, os átomos são constituídos de núcleos e elétrons que vibram em volta deles. Mas, a distância entre os núcleos e seus elétrons é mais de mil vezes as suas dimensões. Observe esses arbustos. Eles parecem uma massa compacta. Mas, se você olhar mais de perto, percebe que o vazio é maior que a matéria.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Por que nós deixamos as pessoas que amamos? Talvez eu estivesse fugindo. Eu estava me procurando.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Você vai aprender com a idade: o amor não é tudo na vida.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Estava cansada de mentir. Estou praticando a liberdade.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Todos nós temos momentos de liberdade. Em geral, quando estamos completamente sozinhos.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Todos nós temos nossa vida secreta. Todo mundo sabe disso, todos fingem não perceber e isso é bom.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Claro, a sociedade põe você em uma jaula. Mas Isso é assim mesmo. Então, escolha a jaula mais confortável que puder.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Não fique no alto do seu cavalo. É difícil não viver como as outras pessoas. Você aprenderá isso às suas próprias custas.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Pessoalmente, penso que quando se ama uma pessoa é para a vida toda. A prova disso é que ainda o amo. Será que amar alguém é recusar novas experiências?”
(Do filme “A L'Aventure”)



“— Por que você é obediente o tempo todo?
— É prático. Você fica isento de críticas e de escolhas reais.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Liberdade não é algo muito fácil de conviver. A obediência me leva a algo diferente, mais profundo, para parar de pensar. Parar de pensar é como ficar livre da dor.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Esmague o seu ego.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Adoro observar as estrelas. É uma das coisas simples que me dá uma pequena ideia de infinito e a lembrança de algumas poesias grandiosas ao mesmo tempo.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Ninguém sabe nada sobre nada. O único jeito de achar é olhar mais de perto.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“— Eu corri para uma nova vida. Às vezes, eu tenho medo.
— Deus ama aquele que se atreve.
— Eu não acredito em Deus.
— Nem eu. Mas às vezes é útil para encontrar a palavra para falar sobre certas coisas que não conhecemos.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Tudo é lógica. Se existe um deus, certamente é um matemático muito bom.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Eu não acredito em um deus concebível para a mente humana. Isso é tudo. Mesmo que eu tenha dúvidas.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“Talvez sejamos nada mais do que um acidente bobo do universo.”
(Do filme “A L'Aventure”)



“— Albert, meu caro, por que você não está fantasiado?
— Eu sou um garçom.
— E eu sou um médico. Ambos estamos fantasiados de nós mesmos.”
(Do filme “Albert Nobbs”)



“A vida sem decência é insuportável.”
(Do filme “Albert Nobbs”)



“— O amor não é mais como era antes.
— Sempre existiram apenas dois tipos: os fogos rápidos, que são apenas chama e se apagam sozinhos, sem deixar nada; e o que queima por muito tempo, esse é da natureza, quando pensa que acabou, o chão ainda está quente.”
(Do filme “Always”)



“— Ou estou morto ou estou maluco.
— Você não está maluco, Pete.”
(Do filme “Always”)



“— Dorinda ainda não superou a sua morte.
— Espero que não. Estou morto há o quê? Vinte minutos?
— Bem, sim e não. Lá embaixo pensam que faz seis meses. O tempo é estranho, Pete. Muito mais do que Einstein imaginou.”
(Do filme “Always”)



“Lembre-se, Pete. Você teve a sua vida, bem ou mal. E tudo o que fizer agora para si mesmo é um desperdício do espírito.”
(Do filme “Always”)



“Se estou mesmo morto, por que sinto tanta dor?”
(Do filme “Always”)



“Mandei você de volta para se despedir. Enquanto você não fizer isso, ela não estará livre nem você. (...) Você precisa entender que, para ter liberdade, precisa dar liberdade.”
(Do filme “Always”)



“Eu devia ter dito que te amo há muito tempo, sem brincadeiras. Eu devia ter enunciado cada palavra, porque agora sei que o amor que não realizamos durante a vida é a única dor que fica com a gente depois da morte.”
(Do filme “Always”)



“O ser humano é o melhor animal para ser morto.”
(Do filme “Amarelo Manga”)



“O ser humano, hem! O ser humano é estômago e sexo. E tem diante de si uma condenação. Terá obrigatoriamente que ser livre. Mas ele mata e se mata com medo de viver.”
(Do filme “Amarelo Manga”)



“Pudor é a forma mais inteligente da perversão.”
(Do filme “Amarelo Manga”)



“Animalkind is born to a miserable, laborious and short existence. We’re given only just enough food as will sustain the breath in our bodies for the work we do. And, when our usefulness come to na end, we are slaughtered with hideous cruelty. And who pray is responsible for our suffering? Hummm? Man! Man is our enemy!”
(Do filme “Animal Farm”)



“Remove man and the root cause or hunger and overwork is abolished forever. Remove man and the produce or our labor will be our own. Remove man and overnight we’ll become free and equal! (...) We must never come to resemble men in any way.”
(Do filme “Animal Farm”)



“This is war. The only good human is the dead one.”
(Do filme “Animal Farm”)



“Esta é uma verdadeira e pura flor nesse jardim de maldades. (...) Pura como o alvorecer. Um encanto para todas as noites. (...) Olhos chorosos que escondem suas qualidades.”
(Do filme “Anjos do Sol”)



“Imagine todos aqueles indivíduos, trancafiados em suas próprias cabeças, pensando em quem ou no que destruíram.”
(Do filme “Anomalia”)



“Meu pai sempre dizia que um homem não pode usar a sua mente antes de aprender como usar o seu corpo.”
(Do filme “Anomalia”)



“— Por que você faz isso?
— Por que qualquer um de nós faz o que faz? (...) A vida me trouxe aqui.”
(Do filme “Anomalia”)



“Você sabe como controlar as massas? Por meio do medo.”
(Do filme “Anomalia”)



“A humanidade faz coisas terríveis. Algumas eu vi com meus próprios olhos (...). Foi chocante. Guerra, guerra, guerra, lutas e morte sem fim, e mais mortes e lutas. Mas, no mundo que eu vou criar, se você quebrar as minhas regras, eu simplesmente desligo você. O seu sinal será hackeado e o medo de que isso aconteça vai resultar num futuro maravilhoso: um mundo sem conflitos, harmônico. Então, por que você quer me deter?”
(Do filme “Anomalia”)



“É importante escolher bem o que você lê à noite, porque isso vai dar o tom dos seus sonhos.”
(Do filme “Anomalia”)



“Meu pai é um idealista, mas isso não significa que ele esteja errado.”
(Do filme “Anomalia”)



“Não existem mocinhos nem vilões, só opiniões.”
(Do filme “Anomalia”)



“A memória é uma coisa estranha. Não funciona como eu pensava. Nós somos tão limitados pelo tempo, pela ordem do tempo...”
(Do filme “Arrival”)



“Há dias que definem a sua história além da sua vida.”
(Do filme “Arrival”)



“— Estive lendo sobre essa ideia de que, se nos dedicarmos a uma língua estrangeira, podemos reconfigurar o nosso cérebro.
— Sim, é uma hipótese. A teoria consiste em que a língua que falamos determina a forma como pensamos.”
(Do filme “Arrival”)



“Se tudo o que eu lhe desse fosse um martelo, tudo para você seriam pregos.”
(Do filme “Arrival”)



“It’s really too much reality for Friday night.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“When you look at someone long enough, you discover her humanity.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“Waiting gives a devil time.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“What if is this as good as it gets?”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“— How do you write women so well?
— I think of a man. Then I take away reason and accountability.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“Sell crazy some place out. We're all stucked up here.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“The life that I was trying for is over. The life that I had is gone. And I’m feeling so damn sorry for myself that it’s difficult to breath. (...) Lucky you. You're here to rock bottom. You absolut horror of human being.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“It’s very weird I’m not feeling that stupid panic thing inside me all the time. Without that, I just start thinking about myself. What good is that ever get anybody?”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“— Write a note. Damn, she’s sweety. I need a hand and where does she go?
— What are you saying? Accepting your help obligates me?
— Is there any other way to see it?”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“What makes it’s so hard is not that you had it bad, but that you are that pissed that so many others had it good.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“— Why can’t I just to have a normal boyfriend? Why? Just a regular boyfriend who doesn’t go nuts on me?
— Everybody wants that, dear. It doesn’t exist.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



“Come on in and try not to ruin everything by being you.”
(Do filme “As Good As It Gets”)



Aceite o mistério e será salvo. ”
(Do filme “As Invasões Bárbaras”)



“Ao contrário do que se diz, o século XX não foi tão sangrento. Admite-se que as guerras fizeram 100 milhões de mortos. Acrescente-se 10 milhões nos gulags russos. Nos campos chineses, digamos, 20 milhões. Um total de 130, 135 milhões de mortos. Não é tão impressionante. No século XVI, espanhóis e portugueses conseguiram, sem câmaras de gás nem bombas, fazer desaparecer 150 milhões de índios da América Latina. Deu trabalho, irmã: 150 milhões de pessoas mortas a machadadas. Mesmo com o apoio da sua igreja, foi um grande feito. A ponto de holandeses, alemães, ingleses e americanos se sentirem inspirados e massacrarem mais 50 milhões. Um total de 200 milhões de mortos.”
(Do filme “As Invasões Bárbaras”)



Não é a sua vida atual que você não quer deixar. É a sua vida passada. E esta já está morta.”
(Do filme “As Invasões Bárbaras”)



Não entendemos o passado, como podemos prever o futuro?”
(Do filme “As Invasões Bárbaras”)



Se ao menos eu tivesse aprendido alguma coisa... Sinto-me tão despreparado quanto no dia em que nasci. Não consegui encontrar um sentido... É isso que temos que buscar...”
(Do filme “As Invasões Bárbaras”)



“Roberto, celibato é para os monges. E não estou convencido de que seja muito bom pra eles também.”
(Do filme “Assassin's Bullet”)



“Trate de merecer o direito de ficar calado.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Lembre-se de que, pela nossa lei, o senhor Hailey é culpadíssimo. Ela não tolera justiceiros, e ele fez justiça com as próprias mãos. (...) Sabe, se você ganhar esse caso, a justiça prevalecerá, mas, se perder, a justiça também prevalecerá. Isso sim é um caso estranho.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Sei que foi duro quando tomaram sua licença, mas só tomarão sua mente se você permitir.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“— Esta é a sua chance de largar suas fontes obscuras, seus acordos escusos, suas divorciadas gananciosas e ser um advogado de verdade. Resumindo, senhor Vonner, você agora tem a oportunidade de trabalhar num caso que realmente importa.
— Deixe-me ver se entendi. Você quer que eu deixe de lado meus vazios, desalmados, sombrios e incrivelmente lucrativos casos de divórcio para trabalhar com você num caso perdido, lamentável e impopular só porque é um caso que realmente importa?”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Nada mais perigoso do que um otário com uma causa.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“— Você não tinha morrido?
— Bem, estou tentando.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Se tiver sorte, sua carreira está acabada. Se tiver azar, você está morto.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Não vou desistir, porque, se eu desistir, tudo isso terá sido em vão.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“A Regra de McNaughton diz que só quem é incapaz de distinguir entre certo e errado e/ou não está consciente das consequências de suas ações pode ser declarado legalmente louco.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Quero que você fique, portanto é melhor você ir embora.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Quando você olha para mim, você não vê um homem. Você vê um homem negro. (...) Crioulo, preto, negro, afroamericano... Não importa como você me vê, porque de qualquer forma você me vê como alguém diferente.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Se você estivesse naquele júri, o que seria preciso para convencer você a me libertar?”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Em todas essas manobras jurídicas que foram feitas até aqui, algo se perdeu. E esse 'algo' é a verdade. É nosso dever, como advogados, não apenas falar sobre a verdade, mas buscá-la, encontrá-la e vivê-la.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Qual parte nossa busca a verdade? Nossa mente ou nosso coração?”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Eu quis provar que um negro podia ser julgado com justiça no sul, que somos todos iguais aos olhos da lei. Não é verdade, porque os olhos da lei são olhos humanos. Os seus e os meus. E, até podermos nos ver como iguais, a justiça nunca será imparcial. Ela continuará sendo um reflexo dos nossos próprios preconceitos. Até lá, temos o dever de buscar a verdade. Não com nossos olhos e mentes, porque o medo e o ódio fazem surgir preconceitos do convívio; mas com nossos corações, onde a razão não manda.”
(Do filme “A Time To Kill”)



“Se o inferno existe, talvez queiram tirar férias lá depois de visitarem Pandora.”
(Do filme “Avatar”)



“— Sem quem é você. Não preciso de você. Preciso do seu irmão. (...)
— Ele morreu. Sei que é um grande inconveniente para todos.”
(Do filme “Avatar”)



“Sully, quero que você estude esses selvagens de perto, ganhe sua confiança. Preciso saber como forçá-los a cooperar ou como abatê-los.”
(Do filme “Avatar”)



“— Esses bichos teriam acabado comigo se você não tivesse aparecido. (...) Só queria agradecer você por ter matado aquelas coisas. (...)
— Não agradeça. Você não deve agradecer por isso. Isso é triste. Muito triste, só isso. É tudo culpa sua. Eles não precisavam morrer.
— Minha culpa? Eles me atacaram. Como posso ser culpado?
— Culpa sua? Você é como um bebê, só faz barulho, não sabe o que fazer. (...) Você tem o coração forte, sem medo. Mas é estúpido, ignorante como uma criança.”
(Do filme “Avatar”)



“Tentamos ensinar outros como você, mas é difícil encher um copo que já está cheio.”
(Do filme “Avatar”)



“Matar esses nativos parece ruim, mas há uma coisa que os acionistas odeiam mais do que manchetes ruins: um balanço trimestral ruim. Eu não criei as regras.”
(Do filme “Avatar”)



“Os Na'vi não vão abandonar suas casas, não vão fazer acordo algum. Não temos nada que possa interessar a eles.”
(Do filme “Avatar”)



“É assim que funciona: quando há pessoas que têm o que você quer, elas viram suas inimigas e você tem uma justificativa para tomar isso delas.”
(Do filme “Avatar”)



“Nossa Grande Mãe não toma partido, Jake. Ela só protege o equilíbrio da vida.”
(Do filme “Avatar”)



“Olhe você para si mesmo! Eu tenho uma doença. A doença tirou-me deste mundo e eu lutei para voltar. Lutei durante 30 anos e continuo a lutar. Mas você... Você não tem desculpa, é apenas um homem sozinho e assustado, sem vida, sem nada. É você que está dormindo!”
(Do filme “Awakenings ”)



“Isso quer dizer que o seu futuro ainda não foi escrito. O de ninguém foi. Seu futuro é o que você fizer dele. Então, façam um bom futuro.”
(Do filme “Back To The Future”)



“— Em que você trabalha?
— Eu sou músico.
— De jazz?
— Que outro tipo de música existe?”
(Do filme “Backtrack”)



“— O que você quer comigo?
— Não é o que eu quero. Nós somos os seus fantasmas, é você que está se agarrando a nós.”
(Do filme “Backtrack”)



“Algumas lembranças são tão inaceitáveis que fazemos o que podemos para nos esquecer delas. E, quando não conseguimos esquecê-las, nós as mudamos.”
(Do filme “Backtrack”)



“A melhor forma de se defender é saber quando algo está para acontecer. Precisa aprender a notar o que se passa em volta.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“Assassinato político não estava no contrato. Então, havia duas opções: recusar o trabalho e ir embora agora, ou fazer o trabalho e ir embora rico. A verdade é que qualquer um pode eliminar um político. Isso não é o mais difícil. O mais difícil é conseguir escapar.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“O rosto humano pode enganar de mil diferentes maneiras. Mas os olhos nunca mudam. Fui ensinado a começar pelos olhos.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“Quando o pesadelo se torna real, não hesite, não pense. Simplesmente corra. Azar de quem estiver no caminho.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“Se ficar isolado por muito tempo, a raça humana começa a parecer outra espécie.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“Todos os meus clientes têm algo em comum: eles se alimentam de pessoas. Há muito dinheiro na miséria.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“— Você está atrasado.
— Desculpe, chefe.
— Não se desculpe, seja pontual.”
(Do filme “Bangkok Dangerous”)



“Tudo é autobiografia. Vemos o mundo através de uma pequena fechadura, certo? Sempre me lembro de Thomas Wolfe. (...) Ele diz que somos a somatória dos momentos que vivemos e que o escritor usa a argila que moldou sua vida. É inevitável.”
(Do filme “Before Sunset”)



“O policial me perguntou se eu tinha uma arma. Eu disse que não. Ele disse que era melhor eu pensar em arrumar uma. Ele disse: 'Aqui é a América, não é a França.'. Eu disse que não sabia atirar e que não queria saber de armas. Ele, então, puxou a arma dele assim e disse: 'Um dia, vão meter uma coisa dessas na sua cara e, se você quiser ter uma vida longa, terá de escolher entre eles e você.'.”
(Do filme “Before Sunset”)



“— O tempo passa e acelera. Parece que, depois dos 20 anos, nossas células não se renovam mais, só deterioramos.
— Eu gosto de envelhecer. A vida fica, sei lá, mais imediata, eu dou mais valor a tudo. (...) Agora, aproveito cada minuto.
— (...) E agora, você está aproveitando cada minuto?
— Na verdade, não muito.”
(Do filme “Before Sunset”)



“No meu trabalho, encontro gente que tem grandes visões idealistas de ser líder e criar um mundo melhor. Eles gostam do objetivo, mas não do processo. Mas a realidade é que a verdadeira melhora surge de pequenas realizações. É isso que é preciso aproveitar. Trabalhei numa organização que auxiliava vilas mexicanas. Eles se preocupavam em conseguir enviar lápis para crianças naquelas escolas no campo. Ideias revolucionárias não importam. Os lápis, sim. Vejo as pessoas que realizam o trabalho real e é triste ver que quem trabalha muito, dá de si e é capaz de melhorar o mundo geralmente não tem o ego e a ambição de um líder.”
(Do filme “Before Sunset”)



“— Eu sinto que estou sempre ligeiramento insatisfeito com tudo, sabe? (...) Ao satisfazer um desejo, estimulo outro. Depois penso: 'Que se dane!'. O desejo é o combustível da vida. Você acha que é verdade que, se nunca quiséssemos nada, nunca seríamos infelizes?
— Sei lá. Não querer nada não é sintoma de depressão? Será? Isto é, é saudável sentir desejo, não é?
— É o que os budistas dizem: livre-se do desejo e verá que você já tem tudo de que precisa.
— Sinto-me viva ao querer algo além do que preciso para sobreviver. (...) É bom sentir que nossos desejos se renovam, não é?
— (...) Querer as coisas é bom. É só não se aborrecer quando não as tem.”
(Do filme “Before Sunset”)



“Você percebe que a maioria das pessoas que você conhece está tentando chegar a um lugar melhor. Tentam ganhar mais dinheiro, um pouco mais de respeito, querem a admiração de mais pessoas... É exaustivo! Você se cansa de ser você mesmo.”
(Do filme “Before Sunset”)



“Às vezes, arquivo coisas na cabeça e nunca mais penso no assunto. Dói menos arquivar as coisas do que conviver com elas.”
(Do filme “Before Sunset”)



“— Acho que ninguém muda. Ninguém quer reconhecer, mas nascemos com referências e nada que acontece com a gente muda nossas tendências. Li um estudo sobre gente que ganhou na loteria e gente que ficou paraplégica. Imaginamos que um ficaria eufórico e o outro, com tendências suicidas. Mas o estudo mostra que, depois de seis meses, assim que as pessoas se adaptam à nova situação, continuam a ser como eram: se eram pessoas otimistas e alegres, se tornam pessoas otimistas em cadeiras de rodas; se forem chatas e imbecis, se tornam chatas e imbecis que têm Cadillac, casa nova e um barco.
— Então, serei eternamente deprimida, não importa o que acontecça na minha vida?”
(Do filme “Before Sunset”)



“Quero fazer tantas coisas, que acabo fazendo quase nada.”
(Do filme “Before Sunset”)



“Ficar só é bem melhor do que sentir solidão ao lado de alguém.”
(Do filme “Before Sunset”)



“A vida é mais do que só comprometimento.”
(Do filme “Before Sunset”)



“A gente acha que só a gente tem problema.”
(Do filme “Before Sunset”)



“Não desejo mal aos outros por eu não ter uma boa relação amorosa ou família.”
(Do filme “Before Sunset”)



“– Há um provérbio ch’tis que diz: quando se chega ao norte, se chora duas vezes: uma quando chega, outra quando parte.
– É verdade, eu estava mal quando cheguei aqui.
– Mas nada comparado ao que vai chorar quando se for.”
(Do filme “Bienvenue Chez Les Ch’tis”)



“– Minha esposa chega amanhã.
– Boa notícia.
– Não muito.
– Vocês não estão bem?
– Estamos sim. Mas, com 1000km nos separando, tudo fica muito melhor. Ela tem depressão. E ajuda muito eu morar aqui. Assim, ela focaliza sua depressão em algo real.
– Explica melhor. Tenho medo de entender.
– Eu menti pra ela. Disse que a vida aqui é um horror. Assim, quanto mais ela se preocupa comigo, melhor ela se sente.
– História esquisita.
– Sim, mas funciona. Nunca fomos tão felizes como depois que vim morar aqui.”
(Do filme “Bienvenue Chez Les Ch’tis”)



“A perfeição não está só no controle. Também está em se deixar levar. Surpreender a si mesma, depois a plateia. Transcender. Poucas pessoas têm isso dentro de si.”
(Do filme “Black Swan”)



“Veja como ela se move: sem precisão, mas sem esforço. Ela não está fingindo.”
(Do filme “Black Swan”)



“— Beth foi atropelada por um carro. E quer saber? Tenho quase certeza de que ela fez de propósito.
— Como você sabe?
— Porque tudo o que Beth faz vem do íntimo. Um impulso selvagem. Por isso é tão emocionante vê-la dançar. Chega a dar medo. Às vezes, ela é perfeita. Mas também muito destrutiva.”
(Do filme “Black Swan”)



“A única pessoa no seu caminho é você mesma. É hora de dar adeus a ela. Perca-se!”
(Do filme “Black Swan”)



“É útil ser doida varrida quando se vive num manicômio.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



“— Eu não quero isso.
— O que você quer?
— Quando eu descobrir, eu conto pra você.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



“Nunca entendi por que as mulheres fogem.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



“— Eu amo você, Lula Mae.
— Eu sei, e é esse o problema. Foi o seu grande erro: tentar amar uma criatura selvagem (...). Você não deve dar o seu coração a uma criatura selvagem.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



“— Você pensa que eu pertenço a você?
— É exatamente o que eu penso.
— Eu sei, é o que todos pensam, mas todos estão enganados.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



“— Eu amo você. Você pertence a mim!
— Não. As pessoas não se pertencem. Ninguém vai me pôr numa jaula.
— Não quero prender você, quero poder amar você.
— É a mesma coisa.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



“Você acha que é uma criatura livre e selvagem, e morre de medo de que alguém a prenda numa jaula. Bom, querida, você já está na jaula. Você mesma a construiu (...). Ela está aonde quer que você vá. Não importa para onde você corra, você está sempre trombando com você mesma.”
(Do filme “Breakfast at Tiffany's”)



A gente já tá muito velho pra saber o que é certo. Se é mesmo o querer de Dirceu, que mal tem?”
(Do filme “Carandiru”)



– Duas mulheres, doutor. Quê que o malandro tem que a gente não tem?
– O senhor já beijou sua mulher hoje?
– Eu não. Por quê?
– Aí é que tá.”
(Do filme “Carandiru”)



O Diabo só atenta quem tá perto de Deus.”
(Do filme “Carandiru”)



“É necessária uma força de 227kg para esmagar o crânio humano. Mas a emoção humana é muito mais delicada.”
(Do filme “Cashback”)



“Eu podia sentir uma mudança sutil em um lugar distante. Uma corrente de consequências desconhecidas estava a caminho, se movendo em minha direção como uma inevitável onda do destino.”
(Do filme “Cashback”)



“Sharon sabe a regra número um: o relógio é o inimigo. A regra básica é essa: quanto mais você olha para o relógio, mais devagar o tempo passa.”
(Do filme “Cashback”)



“Não é besteira. Esse é seu sonho. Saber o que se quer é metade da batalha. Muitas pessoas passam a vida toda sem saber o que querem. É fácil encontrar se souber o que está procurando.”
(Do filme “Cashback”)



“A má notícia é que o tempo voa. A boa é que você é o piloto.”
(Do filme “Cashback”)



“Você pode acelerar, diminuir, pode até pausar um momento. Mas não pode voltar no tempo. Não pode desfazer o que foi feito.”
(Do filme “Cashback”)



“Sharon tinha visto o segundo errado de uma história de dois segundos. (...) Se ela viu ou não o segundo posterior, não importa. Aprendi que o que você faz em cada segundo tem importância.”
(Do filme “Cashback”)



“Um tempo atrás, eu queria saber o que era o amor. O amor está lá, se você o quiser. Você só tem que ver que ele está disfarçado na beleza e escondido entre os minutos da sua vida. Se você não parar por um minuto, pode vir a perdê-lo.”
(Do filme “Cashback”)



“Meu pai acreditava que, para derrotar o inimigo, você deveria conhecê-lo melhor que a si próprio.”
(Do filme “Centurion”)



“Meu pai me ensinou que, na vida, dever e honra estão acima de qualquer coisa. Um homem sem palavra não é melhor que uma fera.”
(Do filme “Centurion”)



“No caos da batalha, quando o chão sob os seus pés é uma pasta de sangue, vômito, urina e de entranhas de amigos e inimigos, é fácil invocar os deuses por salvação. Mas são os soldados que lutam e que provocam as mortes. E os deuses nunca molham os seus pés.”
(Do filme “Centurion”)



“Os deuses nos abandonaram. Agora é por nossa conta.”
(Do filme “Centurion”)



“Vamos viver unidos ou morrer divididos.”
(Do filme “Centurion”)



“— Einstein estava certo, eles (abduzidos devolvidos após décadas) não envelheceram.
— Einstein certamente era um deles (alienígenas).”
(Do filme “Close Encounters Of The Third Kind”)



“— Lembre-se, não se trata de interrogatório ou julgamento. Tudo o que importa é a sua versão da verdade.
— A verdade é peculiar. São versões de mentiras.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Se Deus criou o mundo, como sabemos que coisas podem mudar e o que deve permanecer sagrado e inviolável?”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“— Não sei o que eu faria se você não estivesse lá.
— Para começar, estaria morto.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Dane-se quando eu morrer. Quero que comprem meu livro agora.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“O que é um crítico além de alguém que lê rapidamente, arrogantemente, mas nunca com sabedoria?”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Por que nos fogem as palavras quando mais precisamos delas?”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“A esta altura da minha vida, tudo o que sei é que este mundo é regido por forças invisíveis que confundem nosso coração.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Nossas vidas não são realmente nossas. Do útero ao túmulo, estamos conectados a outros. No passado e no presente, e com cada crime e cada boa ação, traçamos nosso destino.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“A dor era imensa, mas o olhar amigo é mais forte.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Por que a vida de um Prescient vale mais que a nossa?”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Você detém poder sobre as pessoas desde que lhes dê algo em troca. Tire algo dessa pessoa e ela não estará mais em seu poder.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“— Você é meu irmão, por que está fazendo isso comigo?
— Acho que a pergunta correta é: 'O que você fez para merecer isso?'.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Liberdade, a velha cantiga da nossa civilização. Somente aqueles que não a têm sabem quão valiosa ela é.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Você tem que fazer aquilo que não pode deixar de fazer.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Todos os limites são convenções esperando para transcender. Um pode transcender a qualquer convenção se apenas um puder conceber primeiro e fazê-lo.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Minha vida se estende muito além dos limites da minha pessoa.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Por que continuamos cometendo os mesmos erros de novo e de novo?”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Ser é ser percebido. Então, conhecer a si mesmo só é possível através dos olhos de outro. A natureza de nossa vida imortal depende das consequências de nossas palavras e atos, por isso vai nos empurrando por toda parte o tempo todo.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“— Aquele veneno apodreceu seu cérebro.
— Se aquele veneno fez isso, eu o recomendo. Há anos não me sinto tão bem.”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“— E para quê? Não importa o que fizerem, nunca será mais do que uma gota no oceano sem fim.
— O que é um oceano, senão uma multiplicação de gotas?”
(Do filme “Cloud Atlas”)



“Quando nada é certo, tudo é possível.”
(Do filme “Colegas”)



“Há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam.”
(Do filme “Colegas”)



“Os três estavam vivendo como adultos e se divertindo como crianças.”
(Do filme “Colegas”)



“Amor não se pensa. Ou se sente, ou não se sente.”
(Do filme “Como agua para chocolate”)



“Minha avó, Luz do Amanhecer, era uma índia kikapoo e dizia que todos nascem com uma caixa de fósforos dentro de si, mas não podem acendê-los sozinhos. Necessitamos de oxigênio e a ajuda de uma vela. Só que, em nosso caso, o oxigênio deve vir, por exemplo, do hálito da pessoa amada. A luz da vela pode ser qualquer coisa: uma melodia, uma palavra, uma carícia, um som, qualquer coisa que dispare o detonador e acenda um dos fósforos. Agora, cada pessoa tem que descobrir quais são seus detonadores para poder viver, porque é a chama de apenas um fósforo que nutre a alma de energia. Se não há detonador para os fósforos, a caixa umedece e jamais poderemos acender nenhum deles. Há muitas maneiras de secar uma caixa de fósforos úmida. Pode ter certeza de que tem remédio. Claro que também é muito importante acender os fósforos um por um, porque, se uma emoção intensa acender todos de uma vez, produzirá um resplendor tão forte que aparece diante de nossos olhos um túnel esplendoroso que nos mostra o caminho que esquecemos ao nascer e nos chama de volta à nossa perdida origem divina.”
(Do filme “Como agua para chocolate”)



“Olha, Tita, a única verdade é que não existe verdade. Depende de muitas coisas.”
(Do filme “Como agua para chocolate”)



“— Pai, você acha que há pessoas em outros planetas?
— Não sei, Sparks. Mas sabe o que eu acho? Se só nós existíssemos, seria um tremendo desperdício de espaço.”
(Do filme “Contact”)



“— É errado a ciência ser prática ou até lucrativa?
— Não, desde que o motivo seja a procura da verdade, o que é exatamente o objetivo da ciência.
— Interessante, vindo de alguém que combate os males da tecnologia, Padre Joss.
— Não sou contra a tecnologia, mas contra quem a endeusa em detrimento da verdade humana.”
(Do filme “Contact”)



“Fish, eu estive pensando. Quem seriam os melhores astrônomos? Reflita. Quem tem a síntese perfeita entre carreira e estilo de vida? Os vampiros!”
(Do filme “Contact”)



“— Você é contra a ciência?
— Não, de forma alguma. A pergunta que faço é a seguinte: a humanidade está mais feliz? O mundo hoje é um lugar melhor graças à ciência e à tecnologia? Fazemos compras e surfamos na web, mas ao mesmo tempo nos sentimos mais vazios, mais sós e isolados uns dos outros do que em qualquer outra época. (...) Procuramos um significado, mas qual significado? O trabalho é chato, as férias são estressantes. Nos endividamos para comprar mais coisas e tentar preencher as lacunas em nossas vidas. Não me admira estarmos desorientados.”
(Do filme “Contact”)



“Então há vida em outros planetas? Isso vai mudar muito o concurso de Miss Universo.”
(Do filme “Contact”)



“— Por que os cientistas sempre acham que alienígenas são bonzinhos?
— Porque não somos ameaça para eles.”
(Do filme “Contact”)



“Esta mensagem foi escrita na linguagem da ciência. Se fosse religiosa, teria a forma de um arbusto queimando ou de uma voz vinda do céu.”
(Do filme “Contact”)



“— Ironicamente, o que as pessoas mais desejam, o significado, é a única coisa que a ciência não consegue lhes dar.
— Ora, é como se você dissesse que a ciência matou Deus. E se a ciência apenas tiver revelado que Ele nunca existiu?”
(Do filme “Contact”)



“Eu tenho algo pra você: a Navalha de Ocam. Conhece? (...) É um princípio científico básico que diz: tudo o mais sendo igual, a explicação mais simples é a certa. (...) Então, o que faz mais sentido: um Deus misterioso criou tudo e nunca mais deu as caras ou Ele simplesmente não existe e nós O criamos para não nos sentirmos tão pequenos e sós?”
(Do filme “Contact”)



“Como se pode escolher um ser humano para representar toda a humanidade?”
(Do filme “Contact”)



“Desde que me entendo por gente, sempre procurei alguma coisa, a razão pela qual estamos aqui. O que estamos fazendo aqui? Quem somos? Se eu puder descobrir apenas uma fração da resposta, penso que isso vale uma vida humana.”
(Do filme “Contact”)



“— Tenho uma última pergunta, Drª Arroway. Se você encontrasse esses veganos e só pudesse fazer uma pergunta, qual seria?
— Imagino que seria: 'Como vocês conseguiram? Como vocês evoluíram? Como superaram a adolescência tecnológica sem se destruir?'. Essa é a pergunta que eu mais gostaria de ver respondida.”
(Do filme “Contact”)



“— Drª Arroway, você acredita em Deus?
— Como cientista, eu me baseio em evidências empíricas e, sobre esse assunto, penso que não há dados para provar ou negar.”
(Do filme “Contact”)



“— Ellie, sei que você deve estar achando tudo isso muito injusto. Talvez seja até pior do que isso. O que você não sabe é que eu concordo. Eu gostaria de que o mundo fosse honesto e um idealismo como o seu fosse recompensado, e não explorado por outros. Infelizmente, o mundo não é assim.
— Engraçado, sempre achei que nós é que fazíamos o mundo.”
(Do filme “Contact”)



“— Ellie, todos os astronautas, desde o começo, receberam isto. Nunca foi divulgado, é claro. É rápido e indolor.
— Vou viajar 26 anos-luz pra cometer suicídio?
— Algo pode dar errado. Pode haver uma falha mecânica. Você pode não ter como voltar. Podemos dar mil razões para você levar isso com você, mas as mais importantes são aquelas que nem podemos imaginar.”
(Do filme “Contact”)



“Vocês são um espécie interessante, uma mistura peculiar. São capazes de sonhos tão lindos e de pesadelos tão horríveis. Sentem-se tão perdidos, isolados, tão sozinhos... mas não estão sós. Sabe, em todas as nossas buscas, a única coisa que torna o vazio suportável é ter uns aos outros.”
(Do filme “Contact”)



“Como homem de fé, não sigo a mesma doutrina da Drª Arroway. Mas nossa meta é a mesma: a busca da verdade.”
(Do filme “Contact”)



“— Existem outras pessoas no universo?
— Boa pergunta. O que você acha?
— Eu não sei.
— Boa resposta. (...) O mais importante é vocês buscarem suas próprias respostas.”
(Do filme “Contact”)



“Some people get a disease and live. Some get sick and then die.”
(Do filme “Contagion”)



“As pessoas tocam o próprio rosto de duas a três mil vezes por dia.”
(Do filme “Contagion”)



“— A doença se espalha por via respiratória e fômites. E como as pessoas vão reagir a isso?
— Difícil dizer. Um tubarão num filme afasta do mar as pessoas. Um alerta sobre cigarros faz as pessoas comprarem mais cigarros.”
(Do filme “Contagion”)



“Postar em blog não é escrever. É grafite com pontuação.”
(Do filme “Contagion”)



“— Você receia que o Centro de Controle de Doenças enfrente um problema de credibilidade depois da reação exagerada ao H1N1?
— É melhor ocorrer uma reação exagerada por parte do Centro de Controle de Doenças do que a morte de várias pessoas por omissão dele.”
(Do filme “Contagion”)



“Quando a notícia se espalhar, haverá uma corrida a bancos, postos de combustíveis, mercados, entre outros. As pessoas vão entrar em pânico e, então, o vírus vai ser nossa menor preocupação. Não podemos deixar que ninguém saiba a gravidade desse vírus até que todos saibam.”
(Do filme “Contagion”)



“Estamos colocando pessoas saudáveis para cuidar de pessoas doentes e esperando que as pessoas sudáveis não adoeçam. É ridículo!”
(Do filme “Contagion”)



“— No seu blog você escreveu que a OMS age em parceria com a indústria farmacêutica.
— Porque age. É quem ganha com isso. Trabalham em estrita colaboração.”
(Do filme “Contagion”)



“— Não quero assustá-la.
— Se não quer me assustar, não comece a conversa com 'Não quero assustá-la'.
— Tem gente atrás de você.
— Sim, eu os chamo de bêbados.”
(Do filme “Cross”)



“Pra mim, o homem é um animal que joga. Ele sempre quer melhorar em uma coisa ou em outra. Quanto melhor o jogador, pior o homem.”
(Do filme “Cross”)



“— Quem é você?
— O cara com a arma.”
(Do filme “Cross”)



“— Seu cabelo é dessa cor mesmo?
— Sua cara é essa mesmo? Ou sua bunda tem uma irmã gêmea?”
(Do filme “Cross”)



“Seu poder é sua responsabilidade.”
(Do filme “Cross”)



“Vocês acham que podem roubar de mim porque eu tenho muito? Quem acumula riquezas não se deixa roubar.”
(Do filme “Cross”)



“A escuridão é tão importante quanto a luz.”
(Do filme “Crying Freeman”)



“Eu nunca tive medo da morte. E, vivos ou mortos, nós seremos livres.”
(Do filme “Crying Freeman”)



“O Dragão agora te possui. Sua mente, seu corpo. A imagem dele te marca, Freeman. É a imagem da sua alma, o desejo de liberdade. Não há liberdade na Terra. A verdadeira liberdade está no espírito, nos céus, para onde o Dragão se eleva. Mas o sonho de se elevar aos céus te sustenta.”
(Do filme “Crying Freeman”)



“O olhar de um morto é uma maldição. Eu quis olhar para aquela escuridão. Eu quis conhecê-la.”
(Do filme “Crying Freeman”)



“Por que esperar que ele venha até nós? Um animal na caça é muito mais perigoso. Dentro da cova, ele apenas dorme.”
(Do filme “Crying Freeman”)



“Viver com honra ou morrer na miséria.”
(Do filme “Crying Freeman”)



“— Ela não quer tentar. Está resistente.
— Ela é que está chorando. Talvez você seja resistente.”
(Do filme “Dances With Wolves”)



“Estive pensando que, de todos os caminhos nesta vida, há um mais importante. É o caminho para o verdadeiro ser humano.”
(Do filme “Dances With Wolves”)



“Foi difícil descrever o que senti. Eu nunca havia lutado assim. Não havia objetivos políticos secretos. Não lutamos por terra, riqueza ou para libertar pessoas. Lutamos pelas nossas provisões de inverno, para proteger as vidas de mulheres e crianças. (...) Comecei a ver as batalhas de outro modo. Senti um orgulho que eu jamais havia sentido.”
(Do filme “Dances With Wolves”)



“O homem pelo qual ela estava de luto era meu melhor amigo. Era um bom homem, por isso foi difícil gostar de você. Não sou pensador. Eu sempre ficava bravo, pois não havia respostas. Agora acho que ele se foi porque você estava vindo. É como eu entendo o que aconteceu.”
(Do filme “Dances With Wolves”)



“Só um homem branco faz fogo para todos verem.”
(Do filme “Dances With Wolves”)



“— Senhor Church, ou você é fumante ou não é. Sem meio-termo. O truque é descobrir qual você é e assumir.
— Bem, estou tentando parar.
— Não diga que está tentando. Parece um covarde que não consegue assumir. Descubra quem você é e seja essa pessoa.”
(Do filme “Dead Again”)



“— Qual a vantagem de aprendermos com pessoas diferentes a cada vida?
— Não estamos com pessoas diferentes. Graças ao destino e seu trágico senso de humor, você faz mal a alguém em uma vida e, na próxima, é a vez desse alguém fazer mal a você. É um crediário de karma: compre agora, pague para sempre.”
(Do filme “Dead Again”)



“Deve haver alguma liberdade em viver apenas no presente. Pelo menos você não fica tentando esquecer o passado.”
(Do filme “Dead Again”)



“O destino acontece porque as pessoas pensam que 'desta vez não vai acontecer isso'.”
(Do filme “Dead Again”)



“Ninguém é inocente. Muito menos tu.”
(Do filme “Desmundo”)



“Deus não escreve em linhas tortas; os homens é que não sabem ler.”
(Do filme “Deus é Brasileiro”)



“Permaneci assim, de olhos fechados, por mais de duas semanas. Minha mãe, ao contrário do que era de se esperar, não se preocupou. Dizia o tempo todo que, quando eu estivesse preparado, e quisesse, eu abriria os olhos. Foi assim, de cara, nos primeiros dias de vida, que eu aprendi o que era livre-arbítrio.”
(Do filme “Do Começo Ao Fim”)



“— É, a vida é assim, não é? Na vida, as coisas têm dois lados. O lado bom e o outro.
— E é tudo assim?
— Quase. Mas às vezes você escolhe se presta atenção mais a um ou a outro.
— E a gente pode fazer isso?
— Pode. Mas nem sempre consegue.
— Ué, não entendi. Se a gente pode escolher o lado bom, por que que a gente vai escolher o outro?
— É verdade. É complicado de entender, não é? Difícil de explicar. E, às vezes, de identificar.”
(Do filme “Do Começo Ao Fim”)



“Eu te amo porque, pra entender o nosso amor, ia ser preciso virar o mundo de cabeça pra baixo. Eu te amo porque você poderia amar qualquer outra pessoa... mas mesmo assim você me ama.”
(Do filme “Do Começo Ao Fim”)



“Ser capaz de se entregar inteiro e completamente a uma outra pessoa é a melhor coisa da vida. O amor verdadeiro começa aí, nessa entrega incondicional. A vida pessoal só vale a pena quando se acredita na dependência mútua.”
(Do filme “Do Começo Ao Fim”)



“Que eu não veja obstáculos na união de corações sinceros
O amor não se turva em águas turvas nem se curva ante a chuva
Não.
É uma luz constante que a tempestade não altera
É a estrela de toda nau errante
De brilho claro, embora sem matéria
Não é joguete do tempo, embora a carne sofra o peso de sua foice
Se isso for falso e provado também
Eu não escrevi e nunca se amou ninguém”
(Do filme “Do Começo Ao Fim”)



“Eles só querem saber o que acontece quando sacodem o mundo. Eles querem mudar as coisas.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“Então não podemos contar a ninguém o que ninguém sabe?”
(Do filme “Donnie Darko”)



“A vida humana é importante demais para ser controlada pelo medo.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“— Donnie Darko? Que nome estranho é esse? Parece nome de super herói ou algo assim.
— O que faz você pensar que eu não sou um?”
(Do filme “Donnie Darko”)



“— Você é estranho.
— Desculpe.
— Não, foi um elogio.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“— Como você consegue fazer isso?
— Eu posso fazer o que eu quiser. E você também.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“— Não se pode simplesmente dividir as coisas em duas categorias. As coisas não são tão simples assim.
— A Linha da Vida é dividida dessa forma: medo do lado negativo e amor do lado positivo.
— Bem, a vida não é tão simples assim. (...)
— Medo e amor são as mais profundas das emoções humanas.
— Certo, mas você não está me ouvindo. Há outras coisas que precisam ser levadas em consideração aqui, como todo o espectro da emoção humana. Você não pode simplesmente dividir tudo nessas duas categorias e negar todo o resto.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“Nossa passagem pela vida deve ser honrada.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“— Ela disse que cada criatura viva na Terra morre sozinha.
— Você pensa que está sozinho?
— Eu gostaria de acreditar que não, mas eu nunca vi nenhuma prova, então eu não penso mais sobre isso, sabe? É como se eu pudesse passar minha vida toda pensando sobre isso, pesando os prós e contras, e no final eu ainda não teria qualquer prova. Então, eu apenas não penso mais sobre isso. É absurdo.
— A busca por Deus é absurda?
— É, se todo mundo morrer sozinho.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“A violência é um produto do medo.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“Acredito que você seja um jovem muito problemático e confuso. Acredito que você esteja procurando pelas respostas nos lugares errados.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“— Por que você usa essa fantasia idiota de coelho?
— Por que você está usando essa fantasia idiota de homem?”
(Do filme “Donnie Darko”)



“Um famoso linguista certa vez disse que de todas as frases na língua inglesa, de todas as inúmeras combinações de palavras na história, 'cellar door' é a mais bonita.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“Acho que algumas pessoas já nascem com a tragédia no sangue.”
(Do filme “Donnie Darko”)



“É sempre difícil deixar os preconceitos fora de uma questão dessas. Não importa para que lado vá, os preconceitos sempre obscurecem a verdade.”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Não acho que eu deva permanecer fiel a um ou outro lado. Só estou fazendo perguntas.”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Não é fácil se posicionar contra todos os outros. Ele fez uma jogada por apoio e eu lhe dei.”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Não preciso me justificar para você. Tenho uma dúvida razoável.”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“— Por que você está sendo tão educado?
— Pela mesma razão que você não está: o modo como fui criado.”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Quem lhe disse que você tem direito de brincar com a vida de um homem?”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Você não tem coragem de fazer o que acha certo?”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Vocês ouviram um longo e complexo caso de homicídio em 1º grau. Um homicídio premeditado é a mais grave acusação em nossos tribunais. Vocês ouviram os testemunhos. A lei lhes foi lida para ser aplicada ao caso. Agora é dever de vocês tentar separar os fatos da versão. Um homem está morto. A vida de outro está em jogo. Se houver dúvida razoável sobre a culpa do acusado, dúvida razoável, devem-me entregar o veredicto de ‘não-culpado’.”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“Você votou culpado. De que lado está?”
(Do filme “Doze Homens e Uma Sentença”)



“O futuro está sobre o futuro. O futuro não está debaixo do passado.”
(Do filme “Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro ou Antônio das Mortes”)



“Deus fez o mundo e o diabo, o arame farpado.”
(Do filme “Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro ou Antônio das Mortes”)



“— Ei, mamãe, como a senhora está?
— Não se pergunta isso a alguém perto dos 90.”
(Do filme “Driving Miss Daisy”)



“Acho uma maravilha que essas mudanças estejam acontecendo.”
(Do filme “Driving Miss Daisy”)



“A esses milhões pedimos que sejam corajosos, que falem e que ofereçam a liderança que faz falta. A história registrará que a maior tragédia deste período de transição não foram as palavras mordazes e a violência das pessoas ruins, mas sim o desolador silêncio e a indiferença das pessoas boas. E a nossa geração vai se arrepender não só das ações dos filhos da escuridão, mas também dos medos e da apatia dos filhos da luz.”
(Do filme “Driving Miss Daisy”, trecho de discurso histórico de Marthin Luther King)



“— Você já não deveria mais dirigir, com a visão que tem.
— Como a senhora sabe que enxergo mal se não pode ver com meus olhos?”
(Do filme “Driving Miss Daisy”)



“— Você está muito calmo, Tom.
— Ficar nervoso não ajudaria em nada.”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“Há um momento em que qualquer um pode se tornar ativista: quando você vê algumas provas e, então, têm que agir, mesmo que isso signifique o seu fim.”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“Scott Fitzgerald pensa que o artista é alguém que tem duas ideias na cabeça e acredita em ambas simultaneamente.”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“— Quem você pensa que é?
— Sou o cara que nada tem a perder, por isso não dá a mínima!”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“Nós todos conhecemos os fatos: vivemos por um tempo e então morremos mais cedo do que planejamos.”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“Agora que você sabe, o que vai fazer a respeito?”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“É o que é, Tommy, nunca é o que parece, mas sim o que foi feito para parecer que é.”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“Sabe, Bill, ninguém espera que tudo seja perfeito, mas há umas coisas básicas que todos devem seguir: sempre fazer o melhor pela sua família, trabalhar todo dia, sempre dizer o que pensa, nunca machucar alguém que não mereça, nunca aceitar nada de bandidos... É tudo, é o mínimo a se pedir.”
(Do filme “Edge of Darkness”)



“É tão fácil cometer gafes, porém a etiqueta nos diz exatamente o que é esperado de nós e nos poupa de humilhações e embaraços.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“— Ele prefere reclamar.
— De que outra maneira posso ser o centro das atenções?”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“Você ficou isolado naquele castelo por muito tempo. Você não conhece ainda o mundo lindo das adolescentes. São todas malucas. (...) Eu não sei o que é. Elas alcançam uma certa idade, desenvolvem essas glândulas, seus corpos explodem... Elas enlouquecem. (...) Eu tento não pensar a respeito.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“— Meu pai nem me ajuda a comprar um carro velho.
— Ele quer que você pague pelo carro, o que ajuda a fortalecer o caráter. Você dará mais valor.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“— Edward, você já pensou em cirurgia plástica ou próteses? Conheço um médico que talvez possa lhe ajudar.
— Eu gostaria de conhecê-lo.
— Mas daí você seria como todos os outros.
— Sim, eu sei.
— Mas daí ninguém acharia você especial. Você não estaria na TV nem nada.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“Sem crédito, sem registro empregatício, sem poupança, sem investimentos pessoais, sem registro social... Você pode muito bem nem existir. (...) Adquira um registro social, estabeleça uma linha de crédito e compre um carro. Você tem uma vantagem nas mãos, porém, pode conseguir um cartão de inválido e estacionar onde quiser.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“— Meu pai me processa.
— Processa seu próprio filho?
— Especialmente seu próprio filho.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“— Querido, roubar não é a maneira certa de conseguir as coisas.
— Com exceção de problemas.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“— Você podia dizer a verdade.
— Assim como você, que estava lá também.
— Você sabe que eu não queria fazer aquilo.
— Mas fez.”
(Do filme “Edward Scissorhands”)



“O coletivo depende de que todos façam a sua parte.”
(Do filme “Equals”)



“Lembrem-se: casais são um perigo para si mesmos e para todos nós.”
(Do filme “Equals”)



“De acordo com as leis da aerodinâmica, os zangões não deveriam conseguir voar, mas eles não sabem disso, então voam mesmo assim.”
(Do filme “Equals”)



“Mas as coisas mudam, e você pensa sempre como se nada mudasse. Pra você parece que não existe água corrente, é sempre poça d’água. Precisa enxergar a água correndo.”
(Do filme “Eles Não Usam Black-Tie”)



“Você é pior, porque não é traidor por covardia, mas traidor por convicção.”
(Do filme “Eles Não Usam Black-Tie”)



“Você vai ver que é melhor passar fome entre os amigos do que passar fome entre os estranhos.”
(Do filme “Eles Não Usam Black-Tie”)



“O caos é uma ordem por decifrar.”
(Do filme “Enemy”)



“Controle. Tudo se trata de controle. Toda ditadura tem uma obsessão, e é isso. Então, na Roma antiga, eles davam pão e circo ao povo, eles mantinham a população ocupada com diversão. Mas outras ditaduras usam outras estratégias para controlar as ideias, o conhecimento. Como fazem isso? Pouca educação, eles limitam a cultura, censuram a informação, censuram qualquer meio de expressão individual. E é importante se lembrar disso, de que isso é um padrão que se repete ao longo da história.”
(Do filme “Enemy”)



“Where there's a will, there's a way.”
(Do filme “Enemy”)



“Foi Hegel quem disse que todos os grandes eventos mundias acontecem duas vezes. E aí Karl Marx acrescentou: a primeira vez como tragédia, e a segunda vez como farsa.”
(Do filme “Enemy”)



“Nunca se sabe como seu dia vai ser.”
(Do filme “Enemy”)



“— Eu tava lendo que toda abelha tem uma função específica dentro da colmeia. Elas já nascem sabendo exatamente o que elas têm que fazer. Tem o zangão, a operária, a rainha...
— E você? Já sabe que tipo de abelha você é?
— Eu me sinto meio que uma abelha de outra colmeia. Que se perdeu, que teve que parar aqui pra não morrer, pra não sumir.
— De que colmeia você veio?
— Não sei, mas eu preciso dar um jeito de voltar pra lá.
— Por quê? Você acha que voltando as coisas vão voltar a ser como eram antes?
— Nunca as coisas vão voltar a ser como eram antes. Tudo mudou.
— Você também mudou.
— Mudei.
— Mudar pode ser bom.”
(Do filme “Entre Abelhas”)



“Acho que meu maior medo hoje é acordar e não ver mais meu rosto no espelho. Até que ponto a gente sabe que existe? Muita gente que passou na minha vida, eu nem lembro mais do rosto. Pra mim essas pessoas sumiram. E essas pessoas também não lembram de mim. Com o tempo, todo mundo vai sumindo pra todo mundo.”
(Do filme “Entre Abelhas”)



“Será que deixando de enxergar todo mundo você passou a se enxergar mais?”
(Do filme “Entre Abelhas”)



“Quando alguém é muito criativo, tem ideias bastante duvidosas.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Quem conhece as pessoas ama os animais.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Quando meros mortais, homens e mulheres, se unem, podem formar algo maior. E então é possível mudar.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Tento manter a sensatez. Não sou extremista, mas vou sempre ficar do lado certo.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Conquistar uma mulher exige coragem. Você não conquista uma mulher com insegurança e medo.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Salvar o meio ambiente é salvar a pátria.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“— O passado não pode ser apenas lamentado.
— Pode sim. Você pode aprender com o passado e saber que certas coisas nunca podem se repetir.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Piadas racistas são racistas.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“A televisão do meu hotel tem uma espessura mínima, é uma maravilhosa invenção da humanidade. Mas o que passa nessa televisão? Só lixo. Em tempos de crise, o povo quer se entreter. (...) Mas que crise é essa que faz o povo se rebaixar e assistir a coisas desse tipo? Que país é esse em que vivemos? Pobreza infantil, criminalidade, desemprego, taxas de natalidade menores do que nunca... É claro! Quem quer que seu filho cresça em um país assim? Estamos indo direto ao fundo do poço, mas ninguém percebe, porque na TV não mostram o fundo do poço: mostram um programa de culinária.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“— Um líder sem seu povo não é nada. É como Mozart sem um piano para tocar. (...)
— O que é o piano para você?
— O povo. Toco piano com o povo.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“— Acho que precisamos de mais democracia, vinda de alguém que dê a palavra final e diga: 'É assim que vai ser, ponto final, sem discussão!'.
— Tem toda a razão, esse é exatamente meu tipo de democracia. É assim que eu, Adolf Hitler, vejo a democracia. (...) Vamos sair às ruas e empurrar nossa opinião garganta abaixo dos intelectuais.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“— Você é comediante?
— As pessoas me enxergam assim.
— E você gosta de estar nesse papel?
— Gosto de estar em qualquer papel. Gosto de ser ouvido pelas pessoas. E não dá para ser ouvido quando não se tem o que dizer. Então que seja por meio da risada.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Só sei fazer o que faço. E só faço o que sei fazer.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Na TV, tudo é possível. O público aceita quase tudo. Agora, matar um cachorro... O povo alemão nunca vai perdoar isso.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“É surpreendente como o destino dá voltas até atingir seu objetivo.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“Você nunca se perguntou por que tantas pessoas seguem Hitler? Porque elas são como ele: têm os mesmos princípios.”
(Do filme “Er Ist Wieder Da”)



“— Come...
— Stay...”
(Do filme “E.T. - The Extra-Terrestrial”)



“We'll take a break when this case breaks.”
(Do filme “Face Off”)



“Se eu não te amasse tanto, teria que te matar, bro.”
(Do filme “Face Off”)



“Vocês são pagos para proteger meu irmão de todos, inclusive dele mesmo.”
(Do filme “Face Off”)



“O que não temos em comum é que não me importo se morrer. Você sim.”
(Do filme “Face Off”)



“— Sei quem você é.”
— Mas não sabe o que posso fazer.
(Do filme “Face Off”)



“— Vista-se como no Halloween e demônios vão se sentir atraídos por você.
— Pensamento típico, pai: um cara tenta me estruprar e a culpa é minha.”
(Do filme “Face Off”)



“Mentiras, desconfiança, mensagens confusas. Isto está virando um casamento de verdade.”
(Do filme “Face Off”)



“— O que Montag faz nas suas horas de folga?
— Nada de mais, senhor. Cortar a relva...
— E se a lei o proibir, Montag?
— Vejo-a crescer, senhor.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“— Importa-se que eu fale com você?
— Não, vá em frente, fale. Mas não posso prometer que vou pensar em algo para lhe responder.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Fahrenheit 451 é a temperatura em que o papel dos livros incendeia e começa a queimar.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“— É verdade que, muito tempo atrás, os bombeiros apagavam incêndios em vez de queimarem livros?
— (...) Mas que ideia estranha... As casas sempre foram à prova de fogo.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“'Queimamos até virar cinzas, depois queimamos as cinzas', é o nosso procedimento oficial.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“— Por que os livros são proibidos?
— Porque deixam as pessoas descontentes. (...) Os livros perturbam as pessoas.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Para aprender a encontrar, primeiro temos de aprender a esconder.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Mantenha-os ocupados que ficarão contentes.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Os livros nada têm a dizer. Olhe todos esses romances, todos sobre pessoas que nunca existiram. As pessoas que os leem tornam-se infelizes com suas próprias vidas, esses livros fazem essas pessoas quererem viver de uma outra maneira que nunca lhes será possível. (...) Toda essa filosofia, livremo-nos dela, é ainda pior do que os romances. Pensadores, filósofos, todos dizendo exatamente a mesma coisa: 'Eu é que tenho razão, todos os outros são idiotas'. Num século, nos dizem que o destino do ser humano está predestinado, no século seguinte dizem que ele tem liberdade de escolha. A filosofia não passa de uma moda, só isso.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Aqui está um livro sobre câncer de pulmão. Quando foi publicado, todos os fumantes entraram em pânico. Por isso, e para a paz da alma de todos, vamos queimá-lo.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Qualquer um que tenha lido este livro deve acreditar que está um degrau acima de quem ainda não o leu. Está vendo? Não é nada bom. Todos temos que ser semelhantes. A única maneira de todos sermos felizes é que todos sejamos iguais. Por isso temos que queimar os livros.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Finalmente, lembrem-se de tolerar os amigos dos seus amigos, por mais estranhos e peculiares que lhes pareçam. Não desprezem as minorias. (...) Sejam tolerantes, lembrem-se, não basta ser apenas bonita.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Se isso é uma piada, não teve graça alguma.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“— Coisas assim não acontecem.
— Você quer dizer que não quer ouvir sobre esse tipo de coisa, não é?”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Vocês não vivem, apenas matam o tempo.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“O que se passa na sua cabeça? Não sei e não quero saber. Mas quero uma coisa: que você se livre daqueles livros.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“Nós queimamos os livros, mas só depois de guardá-los aqui, na cabeça, onde ninguém pode encontrá-los.”
(Do filme “Fahrenheit 451”)



“As pessoas acreditam em Deus porque elas não querem acreditar em 'nada'.”
(Do filme “Fearless”)



“Você tem razão. Eu não faço sentido e não quero fazer.”
(Do filme “Fearless”)



“Você não pode salvar todo mundo, Max. Você precisa tentar cuidar de si mesmo.”
(Do filme “Fearless”)



“Mamãe dizia que dá para saber muito sobre as pessoas pelos sapatos que elas usam. Para onde vão, onde estiveram... Eu já usei muitos sapatos.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Nunca deixe ninguém dizer que é melhor que você. Se Deus quisesse nos fazer iguais, teria feito todos usarem aparelho nas pernas.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“— Mamãe, o que é 'férias'?
— Férias?
— É, para onde você disse que o papai foi.
— Férias é quando você vai para algum lugar e nunca mais volta.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Na verdade, eu corria para chegar aonde estava indo. Nunca achei que correr ia me levar a algum lugar.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Por alguma razão, eu me ajustei muito bem ao Exército. Não é difícil. É só fazer bem a cama, ficar de pé bem retinho e responder a todas as perguntas dizendo: 'Sim, Sargento!'.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“As ordens básicas neste pelotão são: cuidem bem dos pés e tentem não fazer nenhuma bobagem, como morrer.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Bubba ia ser capitão de um barco de camarão, mas, em vez disso, ele morreu no Vietnã. Não quero dizer mais nada sobre isso.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“— Você já encontrou Jesus, Gump?
— Eu não sabia que era para procurar, sir.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Eu acredito que nós fazemos o nosso destino. Você deve fazer o melhor possível com o que Deus lhe deu.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“— Qual é o meu destino, mamãe?
— Você terá que descobrir sozinho.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Mamãe dizia que um homem só precisa de um pouco de dinheiro e o restante é só para se mostrar.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Mamãe sempre dizia que a gente deve pôr o passado para trás antes de continuar seguindo em frente. Acho que foi por isso que corri tanto.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“Eu não sei se a mamãe está certa ou se o Tenente Dan é que está. Não sei se cada um tem um destino ou se só flutuamos sem rumo, como numa brisa... mas acho que talvez sejam ambas as coisas. Talvez as duas coisas acontecem ao mesmo tempo.”
(Do filme “Forrest Gump”)



“A memória sempre nos prega peças. E sempre com um objetivo.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“A verdade é uma prescrição perigosa. Deve ser administrada com o mesmo cuidado que a estricnina. Seus efeitos podem ser letais.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Chega uma hora na vida em que temos que deixar nossos pais e prosseguir sozinhos.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“‘Conhece-te a ti mesmo.’ Essas palavras são o início da sabedoria. Nelas está a esperança da vitória sobre o mais antigo inimigo da humanidade: a vaidade.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“De erro em erro se descobre a verdade. O falso é a verdade em nossa cabeça.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Deixe para a noite o que à noite pertence.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Desde a Antiguidade houve três grandes mudanças na ideia do homem sobre si mesmo. Três grandes golpes afetaram nossa vaidade:
1) Antes de Copérnico, acreditávamos ser o centro do Universo, que todos os corpos celestes giravam ao nosso redor. Mas o grande astrônomo derrubou esse conceito e fomos forçados a admitir que o nosso planeta é apenas um dentre os muitos que giram ao redor do sol, e que há outros sistemas além do nosso em incontáveis mundos.
2) Antes de Charles Darwin, o homem acreditava ser uma espécie única completamente separada do Reino Animal. Mas o grande biólogo nos fez ver que o nosso organismo físico é o produto de um vasto processo evolutivo cujas leis em nada diferem daquelas dos animais.
3) Antes de Sigmund Freud, o homem acreditava que o que dizia e fazia era um produto de sua vontade consciente. Mas o grande psiquiatra demonstrou a existência de outra parte de nossas mentes que funciona no mais obscuro segredo e que pode até comandar nossas vidas.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Fechamos os olhos para a infinita variedade da vida quando a reduzimos a uma única lei.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Minha vida foi uma fraude. Desperdicei meu talento escondendo a verdade até de mim mesmo. Suprimi meu verdadeiro eu. Resultado: estou morrendo num estado de orgulho e ignorância. Não sei quem eu sou! Não fui eu quem viveu a minha vida, foi um outro: uma criação da minha vaidade.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Na Ciência, só a verdade é sagrada.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“O inocente nasce num mundo que lhe tira a inocência. Toda criança está condenada a se tornar um pecador.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Os fatos não deixam de existir só por irem contra nossas adoradas teorias.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Os filhos devem fechar os olhos para os pecados dos pais.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Os neuróticos formam uma fraternidade. Aprendem a se reconhecer uns aos outros. Eles só têm uma regra: silêncio na presença do inimigo. Nosso inimigo comum, as pessoas normais, que zombariam de nós, atormentando-nos e degradando-nos.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Podem os sonhos ser ideias escapando da repressão?”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Se faltar-lhe força, faça um pacto com o diabo. Desça ao inferno e acenda sua tocha no fogo dele.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Seu estilo está mais calmo, menos agressivo. Você aprendeu a expor suas ideias sem ferir ninguém. Em resumo, seus artigos são ótimos para a lata de lixo.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Um sintoma mórbido é apenas uma energia emocional
saindo pelo lugar errado.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Você acha que a luz mata os maus espíritos? Prefiro pensar que os reanima.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Você não bebe? Tem medo de se soltar? O que você deixaria escapar se estivesse bêbado?”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Você se sente atraído pela loucura para se esquecer da própria.”
(Do filme “Freud – Além da Alma”)



“Os mortos só sabem de uma coisa: que eles preferiam estar vivos.”
(Do filme “Full Metal Jacket”)



“— Então, dois inimigos estão na porta e o fuzilam no peito. (...)
— E então?
— Então eu acordo.
— O ressentimento nos mata.
— Mas mata ele primeiro.”
(Do filme “Get The Gringo”)



“Os idiotas vivem muito.”
(Do filme “Get The Gringo”)



“O colégio é como as rodinhas de apoio da bicicleta da vida.”
(Do filme “Ghost World”)



“Aprendi que para superar os obstáculos da vida é preciso fé, esperança e, acima de tudo, senso de humor.”
(Do filme “Ghost World”)



“Você não sabe o que fala.”
(Do filme “Ghost World”)



“As coisas são melhores agora. Não sei, é complicado. As pessoas ainda se odeiam, mas escondem melhor.”
(Do filme “Ghost World”)



“Acho que, quando vemos algo assim, é realmente chocante. Precisamos pensar por que nos choca.”
(Do filme “Ghost World”)



“Deixe que a secretária atenda. Não quero falar com quem liga pra mim.”
(Do filme “Ghost World”)



“— Você é a única pessoa com quem posso contar, porque, o que quer que aconteça, sei que você está sempre aqui.
— Isso é o que você pensa.”
(Do filme “Ghost World”)



“Sabe qual era minha maior fantasia? Eu pensava que, um dia, sem contar a ninguém, eu iria para algum lugar. Iria desaparecer... E eles nunca me veriam de novo. Já pensou em coisas assim?”
(Do filme “Ghost World”)



“Cansei do mundo. Por que não faço o que quero?”
(Do filme “Ghost World”)



“É aqui que a diversão nunca acaba.”
(Do filme “Ghost World”)



“Veja desse modo: pior não pode ficar.”
(Do filme “Ghost World”)



“Por favor, não diga nada. Sou uma decepção total para todos.”
(Do filme “Ghost World”)



“Não há como explicar como me sinto. Preciso fazer isso sozinha.”
(Do filme “Ghost World”)



“As coisas melhoraram desde que minha vida virou uma droga.”
(Do filme “Ghost World”)



“Não me agradeça. Você está fazendo todo o serviço.”
(Do filme “Ghost World”)



“Ver a criação de um móvel é como ver uma criança crescer.”
(Do filme “Gone In 60 Seconds”)



“Sem decepções, é difícil apreciar a vitória.”
(Do filme “Gone In 60 Seconds”)



“Tenho dois empregos. É preciso trabalhar dobrado quando se trabalha honestamente.”
(Do filme “Gone In 60 Seconds”)



“— Eu pedi para você vir comigo.
— Não, você me pediu para ser outra pessoa.”
(Do filme “Gone In 60 Seconds”)



“Se o ferimento dele de certa maneira serviu de alerta a vocês quanto ao final impiedoso da vida de um criminoso, aparentemente brilhante, e serviu de inspiração para vocês mudarem de vida, então esse ferimento representa a nobreza inerente e a suprema glória.”
(Do filme “Gone In 60 Seconds”)



“O socialismo não significa viver atrás de um muro. O socialismo significa chegar aos outros e viver com os outros. Não apenas para sonhar com um mundo melhor, mas para tornar este mundo um lugar melhor.”
(Do filme “Goodbye Lenin”)



“Gossip and news are the same thing. They Always have been. People tell stories. That’s what makes us human. (...) People pass a bunch of stories around, finally they’re written down, then you have religion. You read the Gospels, they’re stories that completely contradict each other. (...) All I’m saying is people are people. We do what we do. And then we gossip about it. It might be great if we were more noble, but the stories wouldn’t be as good.”
(Do filme “Gossip”)



“It’s confusing, but Picasso, van Gogh, all those guys, they all had doubts. That’s what made them brilliant.”
(Do filme “Gossip”)



“Well, that’s interesting. Could they arrest somebody because what people believe is true is actually more real than the truth?”
(Do filme “Gossip”)



“― What are people going to think? What are they gonna say about me?
― It’s only words. How bad could it be?”
(Do filme “Gossip”)



“Agentes suecos não têm licença para matar. Isso é algo que deve ser evitado a todo custo. A menos que sirva aos melhores interesses da nação.”
(Do filme “Hamilton - I Nationens Intresse”)



“Como minha mãe dizia: 'Confie nas mulheres e morrerá pobre; confie nos homens e morrerá jovem'.”
(Do filme “Hamilton - I Nationens Intresse”)



“Você é o que é. Por que não pode apenas aceitar isso?”
(Do filme “Hamilton - I Nationens Intresse”)



“O ocidente conta belos contos de liberdade e democracia, enquanto seus mísseis matam mulheres e crianças muçulmanas.”
(Do filme “Hamilton 2 - Men Inte Om Det Gäller Din Dotter”)



“— Preciso de nomes.
— Preciso de uma bebida.”
(Do filme “Hamilton 2 - Men Inte Om Det Gäller Din Dotter”)



“— Meu trabalho já foi concluído.
— Chama sequestrar uma criança de trabalho? Que vergonha.”
(Do filme “Hamilton 2 - Men Inte Om Det Gäller Din Dotter”)



“— Ouvi que você é o homem certo com quem falar.
— E ouvi dizer que você não é quem diz ser.”
(Do filme “Hamilton 2 - Men Inte Om Det Gäller Din Dotter”)



“Isso deixou de ser loucura e passou a ser uma missão suicida.”
(Do filme “Hamilton 2 - Men Inte Om Det Gäller Din Dotter”)



“Sabe como escolher um vencedor? Aposte em todos os cavalos.”
(Do filme “Hamilton 2 - Men Inte Om Det Gäller Din Dotter”)



“— Por que isso parece te afetar tanto?
— Parece? Não! Me afeta! Eu não sei parecer. Não só meu manto e as formas de dor indicam meu ânimo. Isso é aparência, pois são ações representadas pelo homem. Porém, o que sinto supera as exterioridades, atavios e galas da dor.”
(Do filme “Hamlet”)



“Como me parecem abjetos, antiquados, vãos e inúteis todos os costumes deste mundo. Ah, abjeção! É um jardim onde tudo cresce à vontade.”
(Do filme “Hamlet”)



“Recebe minha bênção e estes preceitos que confio à tua memória. Pensa antes de falar e antes de agir. Sê familiar, mas nunca vulgar. Os amigos que tiveres e cuja adoção puseres à prova, sujeita-os à tua alma com arcos de aço. Não quereles, mas, se o fizeres, que teu contrário sinta temor. Ouve a todos, mas fala a poucos. (...) Não peças nem emprestes. Emprestando, perdes dinheiro, e pedir emprestado enfraquece a economia. E, acima de tudo: sê sincero contigo mesmo e disto se seguirá, como a noite segue o dia, que não poderás ser falso com ninguém.”
(Do filme “Hamlet”)



“Há costumes aos quais é mais honroso resistir que se submeter.”
(Do filme “Hamlet”)



“Assim acontece com os homens que possuem algum estigma vicioso por natureza. Suas virtudes tão puras quanto a graça de Deus serão menosprezadas no comum sentir por aquela falta particular.”
(Do filme “Hamlet”)



“Mas, de qualquer modo que realizares tua vingança, não contamines teu espírito.”
(Do filme “Hamlet”)



“Há mais coisas entre o céu e a terra, Horário, do que julga tua vã filosofia.”
(Do filme “Hamlet”)



“O mundo está fora dos eixos. Ó, maldita sorte! Por que nasci para colocá-lo em ordem?”
(Do filme “Hamlet”)



“Discutir o que a majestade deveria ser, o que é o dever, por que o dia é dia, a noite é noite e o tempo é tempo, seria desperdiçar o dia, a noite e o tempo.”
(Do filme “Hamlet”)



“Duvida que as estrelas sejam chamas, duvida que mover-se possa o sol, duvida que a verdade seja o falso, mas deste amor nunca duvides.”
(Do filme “Hamlet”)



“Eu me libertarei de tudo quanto quiserdes tomar de mim, exceto a minha vida.”
(Do filme “Hamlet”)



“Se fores honesta e bela, tua honestidade não deveria permitir homenagem à tua beleza.”
(Do filme “Hamlet”)



“A loucura dos grandes precisa ser vigiada.”
(Do filme “Hamlet”)



“Ser ou não ser: eis a questão. O que é mais nobre para o espírito? Sofrer os dardos e setas de um ultrajante fardo ou tomar armas contra um mar de calamidades e, resistindo, pôr-lhes fim?”
(Do filme “Hamlet”)



“Dormir e nada mais. E com o sono, dizem, terminamos o pesar do coração e os conflitos, herança da carne. Que fim poderia ser mais devotamente desejado? Morrer... Dormir... Dormir, talvez sonhar. Sim, eis a dificuldade. Porque, no sono da morte, que sonhos podem sobrevir quando nos tivermos libertado do torvelinho da vida? Aí está a reflexão que torna uma calamidade a vida assim tão longa.”
(Do filme “Hamlet”)



“Por que alguém suportaria os ultrajes e desdéns do tempo, a injúria do opressor, a afronta do soberbo, as angústias do amor desprezado, a morosidade da lei e as humilhações que o paciente mérito recebe do homem indigno, quando ele pudesse encontrar quietude com um simples estilete? Quem suportaria tão duras cargas, gemendo e suando sob o peso de uma vida afanosa, se não fosse o temor de algo depois da morte, região misteriosa de onde nenhum viajante jamais voltou para confundir nossa vontade e nos impedir de suportar aqueles males que nos afligem, em vez de nos atirarmos a outros que desconhecemos.”
(Do filme “Hamlet”)



“E é assim que a consciência nos transforma em covardes. E é assim que o primitivo verdor de nossas resoluções se estiola na pálida sombra do pensamento, e as empresas de maior alento e importância no momento, com tais reflexões, desviam seu curso e deixam de ter o nome de ação.”
(Do filme “Hamlet”)



“Nada em si é bom ou mau. Depende do que pensamos.”
(Do filme “Hamlet”)



“Sonhos são ambição, porque a própria substância da ambição é meramente a sombra de um sonho.”
(Do filme “Hamlet”)



“É preferível um mau epitáfio do que um mau renome em vida.”
(Do filme “Hamlet”)



“Tenho mais pecados na cabeça do que pensamentos para concebê-los ou tempo para executá-los. Por que há de existir pessoas como eu vagando entre o céu e a terra?”
(Do filme “Hamlet”)



“Deixaste de pascer nessa colina para cevar-vos neste pântano?”
(Do filme “Hamlet”)



“Um homem pode pescar com o verme que comeu um rei e comer o peixe que se nutriu do verme. Isso é para mostrar-vos como um rei pode circular nas tripas de um mendigo.”
(Do filme “Hamlet”)



“Sabemos o que somos, mas não o que podemos ser.”
(Do filme “Hamlet”)



“Quando vêm as desditas, não vêm sós, mas em batalhões.”
(Do filme “Hamlet”)



“— Você gosta do seu trabalho?
— Prefiro fazer meu trabalho a que outros o façam.”
(Do filme “Haywire”)



“— Sei que é melhor esperar todo mundo chegar, mas você gostaria de começar? Tenho algumas ideias.
— Você tem razão. É melhor esperar todo mundo chegar.”
(Do filme “Haywire”)



“Bem, se a missão é tão fácil assim, qualquer um pode cumprir. Não precisa ser eu, já que sou superqualificada.”
(Do filme “Haywire”)



“— Fique de olhos abertos, pai.
— Eu não fecho os olhos desde que você nasceu, filha.”
(Do filme “Haywire”)



“— O que o senhor sabe sobre ela, afinal?
— Eu a criei.
— Os pais costumam não enxergar a verdade sobre os filhos.”
(Do filme “Haywire”)



“No mundo dos leilões, existe a expressão 'efeito auréola'. Sabe o que é isso? É quando um objeto de arte torna-se mais desejável por causa do proprietário anterior. É raro acontecer, somente uma vez na vida. É preciso agarrar a chance quando aparece.”
(Do filme “Haywire”)



“— E os motivos de todos os envolvidos são estritamente profissionais?
— O motivo é dinheiro. O motivo é sempre dinheiro.”
(Do filme “Haywire”)



“— E a garota é boa de briga?
— Você é melhor.
— Nunca matei uma mulher antes.
— Não a veja como uma mulher. Isso seria um erro.”
(Do filme “Haywire”)



“O trauma causa dor. A mente procura um meio de se livrar da dor.”
(Do filme “Hide and Seek”)



“O melhor meio de esquecer o passado é começar algo novo.”
(Do filme “Hide and Seek”)



“— Vá em frente, mate a minha família! Me mate! Mas, antes disso, eu vou até a casa do Smith para encaixotar todos os DVDs daquele canalha e entregar para o FBI leiloar na Internet. O que acha disso, espertinho?
— Acho que ainda precisamos um do outro, né?”
(Do filme “Hostage”)



“Stop trying so hard to be something you’re not.”
(Do filme “How To Train Your Dragon”)



“Even as a boy, I knew what I was, what I had to become.”
(Do filme “How To Train Your Dragon”)



“You can’t stop him, Stoick. You can only prepare him.”
(Do filme “How To Train Your Dragon”)



“God hates me.”
(Do filme “How To Train Your Dragon”)



“Este filme não é uma obra de ficção. Existe um lugar chamado Ilha das Flores. Deus não existe.”
(Do filme “Ilha das Flores”)



“O que coloca os seres humanos da Ilha das Flores depois dos porcos na prioridade de escolha de alimentos é o fato de não terem dinheiro nem dono. O ser humano se diferencia dos outros animais pelo telencéfalo altamente desenvolvido, pelo polegar opositor e por ser livre.”
(Do filme “Ilha das Flores”)



“Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta; que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.”
(Do filme “Ilha das Flores”)



“O amor é uma coisa estranha. Deixa a gente feliz, deixa a gente amargurada, leva a gente a fazer coisas que jamais pensaria em fazer.”
(Do filme “I Love You, Phillip Morris”)



“— Jesus tem um plano para você.
— Bem, talvez este seja o plano dele. Talvez Ele seja um menino mau com um megafone e eu seja apenas uma formiguinha indefesa.”
(Do filme “I Love You, Phillip Morris”)



“Todo o nosso relacionamento foi só um monte de mentiras. (..) Você esperava que eu amasse você? Como posso amar você? Eu nem sei quem você é. E sabe o que é mais triste? Acho que nem você mesmo sabe. Assim, como eu poderia amar alguém que nem existe?”
(Do filme “I Love You, Phillip Morris”)



“Como uma pessoa que não existe pode continuar existindo? A resposta é: não pode.”
(Do filme “I Love You, Phillip Morris”)



“— Como posso saber que você não vai me fazer de idiota de novo?
— Você não pode.”
(Do filme “I Love You, Phillip Morris”)



“Doctors and lawers, what do they care? Have you ever seen a millionaire died in an electric chair?”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Há dois tipos de leis: uma para os ricos, uma para os pobres.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Fazer seguro é como quando você lava o carro e sempre chove.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Quando se faz um seguro de vida ou testamento, é natural que se pense na morte.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Não há mistério num assassinato. Apenas no motivo.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Se isso pode acontecer a uma família decente e temente a Deus, quem está seguro hoje em dia?”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Foram eles, e vão pagar por isso.
— Se foram mesmo eles, e se pudermos provar.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Meu filho, eu não criei você para roubar. Não espere que eu chore porque você está preso.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Um dia, alguém vai me explicar a motivação de um jornal. Primeiro, vocês gritam: 'Achem os miseráveis!'. Até que os achemos, querem nossa demissão. Quando os achamos, nos acusam de brutalidade. Antes que possamos julgá-los, vocês já dão seu veredicto. Quando finalmente conseguimos uma condenação, querem salvá-los tentando provar que são loucos.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Presidiários. Todos têm tatuagens. O que elas fazem? Fazem vocês se sentirem durões?
— Esse seu distintivo. Faz você se sentir honesto? Todos têm tatuagens, só que gente como você as chama de clubles. Rotarianos, maçons, escoteiros, (...), ... Bons e respeitáveis clubes de tatuagem.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Como um ser humano pode ser perfeitamente são e cometer um ato totalmente insano?”
(Do filme “In Cold Blood”)



“De acordo com um especialista em medicina forense, nenhum dos dois teria feito aquilo sozinho. Mas juntos eles formaram uma terceira personalidade. Foi ela que cometeu o crime.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Tem cinco sujeitos aqui esperando para serem enforcados. Perry é o único deles que reclama da pena de morte.
— Não me diga que você é a favor.
— Ora, a forca é só um tipo de vingança. O que há de errado em se vingar? Eu me vinguei a vida toda. Claro, sou a favor da forca. Desde que não seja eu quem esteja sendo enforcado.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Aquele é o carrasco? (...) Qual o nome dele?
— 'Nós, o povo'.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Você gostaria de dizer alguma coisa?
— Só que eu não guardo ressentimentos. Vocês estão me mandando para um mundo melhor do que este aqui.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Quatro pessoas inocentes e duas culpadas foram assassinadas. Três famílias destruídas. Os jornais vão vender mais. Políticos vão fazer mais discursos. A polícia e o comitê de condicional vão receber mais críticas. Mais leis vão ser aprovadas. Ninguém vai assumir a culpa por coisa alguma. E então, no mês que vem, no ano que vem, a mesma coisa vai acontecer de novo.
— Talvez isso ajude a evitar que essas coisas se repitam.
— Nunca ajudou.”
(Do filme “In Cold Blood”)



“— Você gostaria de dizer alguma coisa?
— Acho que eu deveria pedir desculpas. Mas para quem?”
(Do filme “In Cold Blood”)



“Deus também está presente no momento e no local da execução de uma pena de morte?”
(Do filme “In Cold Blood”)



“― Have I ever told you I love you?
― No.
― I do.
― Still?
― Always.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“Sometimes I’d have to ask: ‘Why are we looking at a stupid car wash?’. And he’d just say: ‘No. Not stupid. Don’t just use your eyes.’. He made me look at things differently.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“It was brilliant, even though I didn’t understand a word of it.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“The dress is for sale. I’m not.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“― I love you.
― I know that.
― No. I mean even without the money.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“In another life, have a good time.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“― Well, then you may not have won in Vegas, but you’re a lucky man. ‘Cause I got money, I got security, I have businesses, but you have something that I just don’t have.
― Well, I guess there’s limits to what money can buy.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“It’s just my body. It’s not my mind. It’s not my heart.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“Do it for your own reasons or don’t do it.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“Well, I’m sorry, but you snooze, you lose.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“Louis Kahn said: ‘Even a brick wants to be something.’ Even a common, ordinary brick wants to be something more than it is. Wants to be something better than it is. That it what we must be.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“Now I know that the things that people in love do to each other, they remember. And if they stay together, it’s not because they forget; it’s because they forgive.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“I thought he was the better man. And I know now he’s not. He’s just got more money.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“She never would have looked at me the way she did at him.”
(Do filme “Indecent Proposal”)



“Isn’t it amazing how quikly everyone can turn against you? It’s a fine line between standing behind a principle and hiding behind one. You can tolerate a little compromise if you’re managing to get something accomplished.”
(Do filme “Independence Day”)



“— Do you know how long it takes for those cups to decompose?
— If you don’t move soon, I’ll start to decompose.”
(Do filme “Independence Day”)



“— Lonely… This is not healthy.
— No, the smoking is not healthy.”
(Do filme “Independence Day”)



“Our official position is we have no official position.”
(Do filme “Independence Day”)



“There’s no shame in hiding.”
(Do filme “Independence Day”)



“A lot of people died today. How many didn't have to?”
(Do filme “Independence Day”)



“— There’s still love there, I think.
— Love was never a problem.
— “All you need is love”. John Lennon. Smart man. Shot in the back, very sad.”
(Do filme “Independence Day”)



“Chorar me ajuda a relaxar e esquecer os problemas da vida.”
(Do filme “Inside Out”)



“— Você pode consertar isso?
— Não sei, mas temos que tentar.”
(Do filme “Inside Out”)



“— Fatos e opiniões parecem tão iguais.
— Não se preocupe, eles se misturam sempre.”
(Do filme “Inside Out”)



“Numa escala de 1 a 10, o dia de hoje foi um 0.”
(Do filme “Inside Out”)



“A cruz em sua túnica é símbolo de sua crença na vontade de Deus. Ela não deve estar cheia da tormenta de sua alma.”
(Do filme “Ironclad”)



“Matar é algo nobre? Uma vida lutando por outros vale a pena ser vivida. Isso é algo nobre.”
(Do filme “Ironclad”)



“Minha senhora, significa muito pensar em quem não se quer pensar.”
(Do filme “Ironclad”)



“— O que o torna tão zangado?
— Sinto raiva há tanto tempo que nem lembro mais por quê.”
(Do filme “Ironclad”)



“— Os votos da Ordem dos Templários me protegem a alma do sangue derramado em nome de Deus.
— Foi a Igreja que fez você fazer essas coisas. Os Templários lhe deram espada e o nome de Deus para usá-la. Os Templários fizeram você matar.”
(Do filme “Ironclad”)



“Pode chamar de ingenuidade, mas o povo merece mais que um rei que os trata como animais.”
(Do filme “Ironclad”)



“Quando eu era criança, comi em segredo um dos adorados pêssegos de meu pai. No dia seguinte, ele trouxe diante de mim uma criada jovem que ele acusou do crime. Colocou a mão dela na mesa, pegou a faca e a puniu. Naquela noite, sem aguentar a vergonha, confessei que eu, seu filho, cometera o crime. Sabe o que ele respondeu? Ele disse: 'Eu sei, por isso só cortei um dedo dela. Toda ação contra o trono, filho, deve ser punida violentamente, pois é a única forma de manter o poder absoluto de um rei'.”
(Do filme “Ironclad”)



“— Thomas, se eles vierem, eu preciso saber usar a espada.
— Senhora, eu luto para que você não precise lutar.”
(Do filme “Ironclad”)



“Toda morte tem um valor.”
(Do filme “Ironclad”)



“Você esteve na Terra Santa? Alguns foram defender nossa fé e voltaram questionando-a. Thomas, deve se perguntar o que há em seu coração: rebelião ou vingança.”
(Do filme “Ironclad”)



“— Você já matou alguém, escudeiro? Não? Então você vai aprender que não é algo nobre.
— Nem se for pela liberdade?
— Nem se for por Deus.”
(Do filme “Ironclad”)



“— Você lutou bravamente.
— Você não viu tudo. Não há como ter paz após conhecer a guerra.
— Tenha fé, Guy. Só os fracos creem que o que fazem em batalha é quem são.”
(Do filme “Ironclad”)



“— Você mataria uma mulher?
— Nunca.
— Mesmo que isso salvasse a vida dela?”
(Do filme “Ironclad”)



“Vou lhe dar um conselho: nunca envelheça.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“Precisamos esquecer o que aconteceu, porque a culpa é maior que o desejo.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— Queremos o de sempre.
— Fale por você, eu quero ver o cardápio... Vejamos... Ok, vou querer o de sempre.
— Como eu disse...
— Pelo menos eu considero a ideia de experimentar algo novo.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— O que houve com seu carro alemão?
— É japonês, pai.
— Inimigo do mesmo jeito.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— Uma vez perguntaram a um profeta: ‘Você pode dizer o significado da religião em uma frase?’. O profeta respondeu: ‘Sim: faça aos outros o que gostaria que fizessem a você’. Essa é minha crença.
— Não, pai. Sua crença é: ‘Faça aos outros antes que eles façam a você’.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“Alguns homens choram por dentro.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— O que há de errado com piercings no nariz?
— São no nariz.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— Pai, estou tentando falar com você e você não consegue ficar um minuto sem me criticar.
— Só estou dizendo como as coisas são.
— Como as coisas são ou como você as vê? Só porque seu pai era um cretino não significa que você e eu precisamos ser cretinos também.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“O que você quer de mim, filho? Quer que eu diga que eu amo você? Sabe, eu não sou como a sua mãe. Não consigo dizer tudo em voz alta. Mas isso não significa que eu não ame você.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— Nem sempre eu me orgulho do meu comportamento.
— Todo mundo é assim.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— Seus pais são chatos e bravos, sempre gritando, como os meus?
— Mais ou menos.
— Nunca falam com você, como os meus?
— Não, meus pais sempre conversam comigo. Fazem perguntas toda hora. Você tem sorte.
— Não, não tenho. Você é que tem.”
(Do filme “It Runs In The Family”)



“— Prepare-se, Clarence, um homem na Terra precisa de nossa ajuda.
— Esplêndido! Ele está doente?
— Não, pior, está desanimado.”
(Do filme “It's a Wonderful Life”)



“All you can take with you is that which you've given away.”
(Do filme “It's a Wonderful Life”)



“George, sou velho e a maioria das pessoas me odeia, mas, como não gosto delas, estamos quites.”
(Do filme “It's a Wonderful Life”)



“O senhor fica aqui, tecendo a sua pequena teia, e pensa que o mundo gira ao redor de você e do seu dinheiro. Mas não gira. No plano geral da humanidade, o senhor não passa de uma aranha miserável.”
(Do filme “It's a Wonderful Life”)



“Estranho como a vida de cada pessoa toca tantas outras vidas. Se alguém deixa de existir, deixa um buraco horrível.”
(Do filme “It's a Wonderful Life”)



“— Mas você confia neles?
— Confiança é uma ilusão, minha senhora. Acredito apenas em interesse mútuo.”
(Do filme “Jupiter Ascending”)



“— Você vai desperdiçar o dinheiro para se sentir melhor comprando uma coisa de que não precisa.
— Então, em vez de me sentir melhor, devo poupar o dinheiro e me sentir pior?”
(Do filme “Jupiter Ascending”)



“— Vossa Majestade não imagina os milagres científicos ao alcance dos seres humanos.
— Por que esses seres humanos não compartilham essas coisas?
— Compartilhar nunca foi uma característica dos seres humanos, Majestade.”
(Do filme “Jupiter Ascending”)



“Apostar em si mesmo é uma verdadeira aposta.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Aqueles que valorizam suas vidas morrem como um cachorro.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Chegou a hora de morrermos por uma causa maior.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Com a morte vem a gratidão pela vida. (...) Vamos trazer de voltar a era da guerra.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Desista enquanto estiver ganhando.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Ele não é tão astuto, nem tão forte. Mas ele não desiste nunca. (...) Ele vence no fim.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Eu também odiava ser samurai, mas então percebi que não poderia ser um jogador (apostador) de verdade jogando por aí. Um jogador de verdade não se esforça tanto.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“— Governar é conveniente, mas apenas para governantes. O povo deve viver para servir.
— (...) Você está no topo graças ao apoio de baixo. Você não vê?”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“— Lutar contra um inimigo maior é admirável. (...)
— Nossa qualidade supera nossa quantidade.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“— Melhor guardar nossa energia para tarefas mais importantes, certo?
— Não existem tarefas grandes ou pequenas. Todas são igualmente importantes.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“— Peço que o aceite também.
— Mas ele é novo demais.
— Você está enganado. Devoção não tem idade. A vida de um samurai não é medida por sua duração, não é?”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Preciso fazer o que precisa ser feito.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Seja você mesmo, mas não exagere.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Sem misericórdia! Não existe código samurai ou jogo limpo em uma batalha. Sem espada? Use um pau. Sem pau? Use uma pedra. Sem pedra? Use seus punhos e pés. Perca sua vida, mas faça o inimigo pagar!”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“Vocês conhecem o segredo da pescaria? Esperem até que o peixe morda a isca. Puxem quando ele morder. É simples. Mas, se você puxar cedo demais, o peixe vai fugir com a isca.”
(Do filme “Jûsan-nin No Shikaku”)



“The dark circles was scaring the patient.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— He’s a friend of an old friend. He’s really nice.
— What does that mean? Fat with a good sense of humor?”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— I am completely capable of meeting men on my own.
— I know. I’d just like you to meet one who’s not bleeding.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“You’ve earned it. Unlike some others, you spent more time being concerned with what’s best for the patient than kissing my ass. A risky move, but I like it.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“God gave us alcohol as a social lubricant. Make men brave, make women loose.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“This is the world. Join it. Stop swimming around your own mind. That is a dangerous neighborhood you should not go into alone.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— Do you believe in that stuff?
— Well, you don’t, until you do.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“A word to the wise, girl: show some respect for the dead.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— You can’t drink this feelings away.
— Watch me.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“All I know is when I’m not with you it’s like I don’t exist.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“I’m sorry that I said you’re dead. Maybe you’re not dead. Maybe you’re just very light.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“It’s like I was a ghost before I was dead.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— You don’t think she was completely un-classy and predatory?
— Those happen to be two of men’s favorite things.
— Why don’t you just date a pit bull?”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“We sometimes find that it’s easier just to ask God’s forgiveness and not prolong the inevitable.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“Look, I have the gift. I didn’t ask for it, but I do. I can sense these things, spirits, whatever you wanna call ‘em. Why they’re hangin’ here in the first place? That’s their unfinished business.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“I saved my life for later. I just… I never thought there wouldn’t be a later.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— How can you be nervous when I can’t even touch you?
— I think I’m more nervous because you can’t touch me.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— It’s strong.
— Be stronger.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“— How do I know you?
— Maybe from your dreams.
— It wasn’t a dream.”
(Do filme “Just Like Heaven”)



“Cavaleiros, a liberdade é vossa por direito. Mas o lar que procuramos não reside em uma terra distante. Ele está em nós e no que fizermos hoje. Se morrer nesta batalha for o nosso destino, que assim seja. Mas que fique gravado na história que optamos por ele como homens livres.”
(Do filme “King Arthur”)



“— E quando retornar, você vai se casar, ter filhos?
— Matei filhos demais. Que direito eu teria aos meus próprios.
— Sem família, sem religião... Você acredita em alguma coisa?”
(Do filme “King Arthur”)



“— E quanto ao seu livre-arbítrio?
— Sempre coube a poucos o sacrifício pelo bem de muitos.”
(Do filme “King Arthur”)



“— Foi o amor a sua mãe que liberou a espada, não seu ódio por mim. Amor, Arthur. É seu destino.
— Não existe destino. Existe apenas livre-arbítrio.”
(Do filme “King Arthur”)



“— Meu pai acreditava no que Roma acredita.
— Que alguns nascem para ser escravos? Não é verdade. Pelágio, um amigo meu, ensina que todos os homens são livres e iguais e todos têm o direito de escolher seu próprio destino.
— (...) A Roma de que você fala não existe, a não ser em seus sonhos.”
(Do filme “King Arthur”)



“Meu pai me contou grandes histórias sobre você. Contos de fadas sobre pessoas tão corajosas e altruístas que não podem ser verdadeiras. (...) Mas você escolheu ser fiel a Roma, àqueles que tomam o que não lhes pertence.”
(Do filme “King Arthur”)



“— Minha fé é o que me protege. Por que você a questiona?
— Não gosto de nada que coloque um homem de joelhos.”
(Do filme “King Arthur”)



“— Uma vez Pelágio me disse que não há morte pior do que perder a esperança.
— Você e eu não somos as pessoas educadas que vivem em poemas. Somos abençoados e amaldiçoados pela época em que vivemos.
— Talvez tenhamos causado nossa própria maldição. E a bênção.”
(Do filme “King Arthur”)



“— Gostaria de começar perguntando se você sabe por que está aqui.
— Claro que sei, você pensa que eu sou doido.
— Bem, preferimos o termo 'doente'. Você acha que está doente?
— Sofro de 'saudade de casa'.”
(Do filme “K-PAX”)



“A bolha de sabão é redonda porque essa forma é a mais eficaz configuração de energia.”
(Do filme “K-PAX”)



“Talvez o que esteja errado com ele seja o que ele é.”
(Do filme “K-PAX”)



“— Se é uma experiência assim tão horrível, como vocês se reproduzem?
— Com o maior cuidado possível.”
(Do filme “K-PAX”)



“— E quanto à estrutura social, o governo?
— Em K-PAX, não há necessidade.
— Não há leis?
— Não há leis nem advogados.
— E como vocês discernem o certo do errado?
— Todo ser no universo discerne o certo do errado.”
(Do filme “K-PAX”)



“Deixe-me dizer uma coisa, Mark. Vocês, humanos, a maioria de vocês concorda com essa política de 'olho por olho'. Mas a ideia de 'uma vida por uma vida' é tida no universo como uma estupidez. Seu Buda e seu Cristo pensavam diferente, mas ninguém liga, nem mesmo os budistas e os cristãos. Vocês, humanos... Às vezes é difícil imaginar como vocês conseguiram chegar tão longe.”
(Do filme “K-PAX”)



“Para sua informação, todos os serem têm a capacidade de curar a si mesmos, Mark. Os K-PAXianos sabem disso há milhões de anos.”
(Do filme “K-PAX”)



“— Não é sua função curá-los. Essa função é minha.
— Então por que você não os curou ainda?”
(Do filme “K-PAX”)



“— Vou mergulhar de cabeça nessa entrevista.
— Certifique-se de que sabe nadar.”
(Do filme “K-PAX”)



“— Vamos começar com essa ideia de viagem luminosa. O que você pode nos dizer sobre isso?
— Absolutamente nada. Se eu contasse, vocês, humanos, se explodiriam. Ou pior: explodiriam alguém. Vocês se surpreenderiam com o tanto de energia de um feixe de luz.”
(Do filme “K-PAX”)



“Sabe o que é uma família? É quando você se importa sem que ninguém obrigue.”
(Do filme “K-PAX”)



“Percebi que a morte é algo sobre o qual não temos controle. Então, por que passar a vida tendo medo dela?”
(Do filme “K-PAX”)



“— O tempo dele está correndo.
— O tempo está correndo para todo mundo.”
(Do filme “K-PAX”)



“Sabe o que aprendi sobre este planeta? Há vida na Terra o suficiente para encher cinquenta planetas. Plantas, animais, pessoas, fungos, vírus. Todos se acotovelando para encontrar seu lugar. Conectados.”
(Do filme “K-PAX”)



“Quero lhe dizer uma coisa que você ainda não sabe, Mark. Nós, K-PAXianos, vivemos o bastante para aprender que o universo se expandirá e se exterminará e se expandirá de novo e repetirá esse processo eternamente. Vocês, humanos, não sabem que, quando o universo se expande, tudo será como é agora. Os erros que vocês cometerem nesta vida serão por vocês revividos. Cada erro que vocês cometem serão por vocês revividos eternamente. Meu conselho é que façam direito desta vez, porque esta vez é tudo o que vocês têm.”
(Do filme “K-PAX”)



“— Mas o que é dinheiro?
— Por exemplo, você não pode ter nada sem dinheiro.
— Nem comida?
— Principalmente.
— Mas comer é necessidade, morremos se não comermos.
— Os humanos não ligam para isso. Na Terra, sem dinheiro você não tem nada.”
(Do filme “La Belle Verte”)



“— Hierarquia é caso sério. Os chefes se acham superiores a tudo: os homens às mulheres, as pessoas da cidade às do campo, os adultos às crianças, os humanos aos animais e plantas, e ainda inventaram as raças.
— O que é isso?
— Como a Terra é um planeta grande, houve deriva dos continentes que fez os humanos de cada parte parecerem muito diferentes uns dos outros e, quando se reencontraram, os mais cruéis se acharam superiores aos outros. Foi um massacre e agora os degenerados dominam tudo.”
(Do filme “La Belle Verte”)



“Os humanos não sabem se comunicar, talvez ainda brinquem com computadores, sem usar o cérebro (...). É inútil tentar ajudá-los, eles evoluem em ritmo próprio, como as verduras, que não crescem mais rápido só porque as estamos puxando.”
(Do filme “La Belle Verte”)



“O que é isso?
— Batom.
— E para que serve?
— Para colocar nos lábios, assim.
— Se coloca nos lábios, então é um remédio?
— Não, é para ficar bonita. (...) Para agradar.
— A quem?
— A todo mundo.
— Uau, deve ser difícil.
— É para ser amada.
— Certo, então é um tipo de medicamento para que todos a amem?
— Não, não exatamente.
— Se não usar o batom, ninguém a amará?
— Sim, mas... é difícil explicar. (...)
— Essas fotos são das pessoas que você ama?
— Sim.
— E por que elas não estão usando batom?”
(Do filme “La Belle Verte”)



“—São necessários os documentos que digam que ele existe.
— Mas ele existe.
— Ele tem pulmões, cérebro e coração, mas sem documentos ele não existe.”
(Do filme “La Belle Verte”)



“A França, um país de liberdade, a pátria de Voltaire e dos direitos humanos. Liberdade, igualdade, fraternidade, etc., etc.. Eles pensam que inventaram a liberdade. Não se cansam nunca dos direitos humanos.”
(Do filme “La Faute à Voltaire”)



“— Quem é esta?
— Minha mãe.
— Ela está bem gorda.
— Se vai falar mal dela...
— Não falei mal. Eu disse que ela está gorda e está mesmo.”
(Do filme “La Faute à Voltaire”)



“Se trabalho é um direito num Estado de Direito, então me dê trabalho.”
(Do filme “La Faute à Voltaire”)



“E me lembrei que a gente sempre ouvia, nos sermões do pai, que os olhos são a candeia do corpo. E, se eles eram bons, é porque o corpo tinha luz e se os olhos não eram limpos, é que eles revelavam um corpo tenebroso.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Desde minha fuga, era calando minha revolta que eu, a cada passo, me distanciava lá da fazenda. Se acaso um distraído perguntasse 'Pra onde estamos indo?'... Estamos indo sempre pra casa.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“O mundo das paixões é o mundo do desequilíbrio. Cuidem-se os apaixonados afastando dos olhos a poeira ruiva que lhes turva a vista.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Não era com estradas que eu sonhava. Jamais me passava pela cabeça abandonar a casa. Jamais tinha pensado correr longas distâncias em busca de festas pros meus sentidos. Eu já sabia, meu irmão, desde a minha mais tenra idade, quanta decepção me esperava fora dos limites da nossa casa.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“A impaciência também tem seus direitos.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Eu quero ser o profeta da minha própria história. (...) Eu posso!”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“O amor, na família, é a suprema forma da paciência.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“A paciência é a virtude das virtudes. Não é sábio quem se desespera. É insensato quem se submete.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“O tempo... O tempo. Esse algoz às vezes suave, às vezes mais terrível, demônio absoluto conferindo qualidade a todas as coisas. É ele ainda hoje e sempre quem decide. E por isso que me corro cheio de medo e erguido em suspenso me perguntando qual o momento. Qual o momento preciso da transposição? Que instante... Que instante terrível é esse que marca o sal, que massa de vento, que fundo de espaço concorre para levar ao limite? O limite que as coisas já desprovidas de vibração deixam de ser simplesmente vida na corrente do dia a dia para ser vida nos subterrâneos da memória.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“E quanto mais engrossam a casca, mais se torturam por dentro da carapaça. Pensam que estão em segurança, mas se consomem de medo. Escondem-se dos outros, sem saber que atrofiam aos próprios olhos. Fazem-se prisioneiros de si mesmos e nem sequer suspeitam. Trazem na mão a chave, mas esquecem que ela abre. São obsessivos. Afligem-se com seus problemas pessoais sem chegar à cura, pois recusam o remédio. A sabedoria está precisamente em não se fechar neste mundo menor. Humilde, o homem abandona sua individualidade para fazer parte de uma unidade maior, que é de onde ele retira a sua grandeza.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Estranho é o mundo, pai, que só se une se desunindo. Erguida sobre acidentes não há ordem que se sustente. Não há nada mais falso do que o mérito, pai!”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Ninguém nesta casa há de falar mudando o lugar das palavras, embaralhando as ideias, desintegrando as coisas numa poeira, pois aqueles que abrem demais os olhos acabam só com a própria cegueira. Ninguém nesta casa há de padecer também de um suposto e pretensioso excesso de luz capaz, como a escuridão, de nos cegar.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Não foi o amor, como eu pensava. Foi o orgulho, o desprezo e o egoísmo que te trouxeram de volta pra casa.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Farei do trabalho minha religião. Farei do cansaço minha embriaguez.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“O tempo... O tempo e suas águas inflamáveis. Esse rio largo que não cansa de correr, lento e sinuoso. Ai daquele, dizia o pai, que tenta deter com as mãos seu movimento: será consumido por suas águas. Ai daquele, aprendiz de feiticeiro, que abre a camisa para um confronto: há de sucumbir em suas chamas. O tempo e suas mudanças, presente em cada sítio, em cada palmo, em cada grão e presente também, com seus instantes, em cada letra desta minha história passional.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“O tempo é o maior tesouro de que a humanidade pode dispor. Embora inconsumível, o tempo é o nosso melhor alimento. Sem medida que o conheça, o tempo é, contudo, nosso bem de maior grandeza. Não tem começo, não tem fim. Rico não é o homem que coleciona e se pesa num amontoado de moedas, nem aquele devasso que se estende em mãos e braços e pernas largas. Rico só é o homem que aprendeu, piedoso e humilde, a conviver com o tempo. Aproximando-se dele com ternura, não se rebelando contra o seu curso, brindando antes com sabedoria, para receber dele os favores e não sua ira. O equilíbrio da vida está essencialmente nesse bem supremo.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Pois só é justa a medida do tempo, dá a justa natureza das coisas.”
(Do filme “Lavoura Arcaica”)



“Direito é para pessoas chatas, feias e sérias.”
(Do filme “Legally Blonde”)



“Aristóteles dizia que a lei é a razão livre da paixão.”
(Do filme “Legally Blonde”)



“Dentro da lei, pode haver diferentes interpretações, mas não pode haver insegurança.”
(Do filme “Legally Blonde”)



“Na primeira aula que tivemos em Harvard, uma sábia mestra citou Aristóteles: 'A lei é a razão livre da paixão'. Sem querer ofender Aristóteles, mas aqui, em Harvard, descobri que a paixão é ingrediente indispensável à teoria e à prática da lei e da vida.”
(Do filme “Legally Blonde”)



“— Sabe como se livrar de seu medo de falar em público?
— Evitando falar em público?”
(Do filme “Legally Blondes”)



“Não acompanho moda. Não preciso, não sou inseguro.”
(Do filme “Legally Blondes”)



“Ela é uma estudante genial de matemática. A vantagem é que isso impede a mente de pensar em outras coisas.”
(Do filme “Le Nom Des Gens”)



“Os pais deles tinham religiões diferentes. Então, eles decidem não ter nenhuma.”
(Do filme “Le Nom Des Gens”)



“Ele trabalha duro, então, temos tudo do que precisamos. Não precisamos de nada, então meu pai trabalha duro para termos tudo.”
(Do filme “Le Nom Des Gens”)



“Após observar um pouco, notei que, se a nossa bunda coça, não mencionamos a ninguém, muito menos a um médico. Preferimos morrer de uma doença a morrer de vergonha.”
(Do filme “Le Nom Des Gens”)



“Mas por que só lembrar da morte deles? Imagino que, se eu estivesse morto, ver, todos os dias, o que me lembra do que foi ruim, bem, não seria muito agradável.”
(Do filme “Le Nom Des Gens”)



“Quem disse que as lagostas valem mais do que os caranguejos foi o capitalismo, não a natureza.”
(Do filme “Le Nom Des Gens”)



“— 13 anos foragido...
— Não, tolo. Foram 13 anos livre.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“A boa notícia é que ele estará na solitária, sendo vigiado 24 horas por dia (...). A má notícia é que ele vai enlouquecer muito em breve.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“Aos 20 anos, eu ainda não sabia, mas já é tarde: seu destino está traçado. Eu não segui o conselho do meu pai. Ele dizia: 'Lembre-se, três coisas fazem de você um homem: fazer o bem, falar pouco ou se afastar do seu caminho'. Mas não funciona assim. O seu passado é sua carne e sangue. E, no fim, o arrasta consigo.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“A política parece merda, mas fede mais.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“Normal é fazer o que tem que fazer sem se importar com os riscos.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“Por falar em bolas, as minhas estão onde deveriam. Eu não as uso para bater em mulheres.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“Um homem que bate em uma mulher não é um homem.”
(Do filme “Les Lyonnais”)



“Não queremos conquistar o mundo. Procuramos algo pra fazer e não encontramos.”
(Do filme “Lila Dit Ça”)



“As pessoas aqui são limitadas. Seus cérebros estão cheios de miséria. Nem um pensamento. Nem um sonho. Para de sonhar e nada mais te sobrará, a não ser as tuas mãos para enxugar as tuas lágrimas.”
(Do filme “Lila Dit Ça”)



“Eu disse a mim mesmo: ‘Já sou um fracassado. Tentar pra quê? Por que ir a outro lugar? Parecerei menos inferior se ficar aqui com os fracassados.’ Estou espantado com a quantidade de oportunidades que perdi.”
(Do filme “Lila Dit Ça”)



“De todos os graus de parentesco inúteis que é melhor esquecer, existe algum mais inútil do que o de ex-cunhado?”
(Do filme “Limitless”)



“Meu subconsciente havia relembrado isso. Uma recordação que eu nunca registrara ou sempre esteve lá e eu só precisava acessar?”
(Do filme “Limitless”)



“Não cometa o erro dos inteligentes: pensar que é o mais inteligente.”
(Do filme “Limitless”)



“No dia seguinte, enviei uma sonda ao meu cérebro. Nenhum surto de brilhantismo se fez presente. Resumindo: eu estava de volta.”
(Do filme “Limitless”)



“Que droga era essa? Eu queria tudo em ordem. Não fumei por 6 horas. Não comi. Tão abstêmio e controlado... O que era? Uma droga para quem quer ser perfeccionista? Eu não estava chapado, não estava doidão. Estava centrado. Eu sabia o que precisava fazer e como fazer.”
(Do filme “Limitless”)



“Que tipo de pessoa sem problema de droga ou álcool tem essa aparência? Só um escritor.”
(Do filme “Limitless”)



“— Sob o efeito dessa droga, fiz coisas que eu nunca faria.
— Essas coisas salvaram sua vida.
— Mas elas não eram eu.”
(Do filme “Limitless”)



“— Você não mora aqui, mora?
— Os espartanos dispensavam luxo.
— Sim, e no fim foram liquidados.”
(Do filme “Limitless”)



“Ao longo do tempo, muitas crianças talentosas foram chamadas de gênios. Muitas dessas crianças passaram por um período de depressão existencial. A dor da mente pode ser pior do que a dor do corpo. Vem daí a crença de que a genialidade tem um toque de loucura.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“Diz-se que o gênio aprende sem estudar e sabe sem aprender; é eloquente sem preparação, exato sem cálculo e profundo sem reflexão.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“— Meus pais eram muito ocupados, ambos eram médicos, davam muitas palestras, viajavam muito... Às vezes, eles só queriam ficar sozinhos.
— Se eles viajavam muito, eles estavam sozinhos.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“— E você, tem amigos?
— Qual é, eu sou um cretino, e cretinos não têm amigos. Mas eu não ligo pra isso.
— Não?”
(Do filme “Little Man Tate”)



“Sabe, Fred, não é o tamanho do QI de um cara como você que importa, é como você o usa.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“Fred não é um leproso. Inteligência não é uma doença da qual você precise protegê-lo. Ele é abençoado.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“Negar o potencial de uma criança é sufocar seu eu verdadeiro.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“Uma vez eu ganhei um biscoito da sorte que dizia: 'Apenas quando todos que o cercam são diferentes você realmente faz parte de algo'. (...). Bem, somos todos diferentes, isso é certo.”
(Do filme “Little Man Tate”)



“Existem dois tipos de pessoas nesse mundo: as vencedoras e as perdedoras. Dentro de cada um de vocês, na parte mais profunda e íntima, existe um vencedor esperando ser despertado e mostrado para o mundo todo.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Não é questão de sorte. Sorte é o nome que os perdedores dão ao próprio fracasso. É uma questão de vontade.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Não faz sentido competir se não acha que vai ganhar.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Não use drogas agora, é loucura fazer isso quando jovem. Eu sou velho. Quando se é velho, é loucura não fazer.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“— Ele vai se matar.
— A vida é dele.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Não peça desculpas, é sinal de fraqueza.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Eu só quero que você entenda que é legal ser gorda ou magra, se for o que você quiser. O que você quiser ser é legal.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“O sarcasmo é o refúgio dos perdedores (...). Sarcasmo são os perdedores tentando rebaixar os vencedores ao seu nível.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Não importa o que aconteça, você tentou fazer algo por você, o que é mais do que a maioria das pessoas tenta, e eu me incluo nessa categoria. Você arriscou muito, precisou de coragem para isso e eu estou orgulhoso de você.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Sabe o que é um perdedor? Perdedor é alguém que tem tanto medo de não vencer que nem mesmo tenta. Você está tentando, não está? Então não é uma perdedora.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Existem dois tipos de pessoas nesse mundo: as vencedoras e as perdedoras. E sabe qual é a diferença? As vencedores não desistem.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“— Tio Frank, você acha que o paraíso existe?
— É difícil dizer, Olive. Acho que ninguém sabe ao certo.
— Eu sei, mas o que você acha?”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“Conhece Marcel Proust? (...) Escritor francês, perdedor total. Nunca teve um emprego de verdade. Amores não correspondidos. Gay. Passou 20 anos escrevendo um livro que quase ninguém lê. Mas é talvez o maior escritor desde Shakespeare. Enfim, ele chegou ao fim de sua vida e, refletindo, concluiu que todos os anos em que ele sofreu foram os melhores de sua vida, pois fizeram-no ser quem era. Os anos em que foi feliz? Desperdício total, nada aprendeu. Então, se você dormir até os seus 18 anos, pense em todo o sofrimento que irá perder. O colégio? Os anos de maior sofrimento, não se consegue sofrer mais do que isso.”
(Do filme “Little Miss Sunshine”)



“A cidade toda é assim: muito ego e pouca ambição.”
(Do filme “Looper”)



“Homens são como aranhas: é com as pequenas que se deve ter cuidado.”
(Do filme “Looper”)



“Se você não me deixou morrer ontem, não vai me matar hoje.”
(Do filme “Looper”)



“— Aldeias nessa área são muito remotas, Sr. Childers. Não há nada lá.
— Então eu acho que essas pessoas precisam de mais ajuda.”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“A vida daquelas crianças sempre foi de destruição e queimadas. Quantas delas você vê desistir? Deus lhe deu uma missão, Sam Childers. Agora mexa-se, pare de chorar e construa tudo de novo.”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“Ei, Sam, posso te fazer uma pergunta? Você acha mesmo que Deus vai perdoar tudo o que fizemos?”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“Em suas ações, você presta serviços ao Senhor. Ele não está interessado em suas boas intenções, em seus bons pensamentos. Não. Ele quer suas costas, suas mãos, seu suor... Seu sangue para derramar nas fundações nas quais vai construir o Seu Reino.”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“Se nos permitirmos ficar cheios de ódio, então eles terão vencido. Não podemos deixá-los ocupar nossos corações.”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“Sentar aqui e dar todos os tipos de desculpas para fazer o que é justo, eu não posso. Mas eu quero perguntar a todos lá fora... se o seu filho ou alguém de sua família fosse raptado hoje, se um louco aparecesse, se um terrorista aparecesse e sequestrasse alguém da sua família ou o seu filho e se eu lhe dissesse: eu posso trazer seu filho para casa... Você se importaria com a forma como eu o traria?”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“— Você não pode ajudar a todos.
— Mas eu posso ajudar estes aqui.”
(Do filme “Machine Gun Preacher”)



“A modéstia é, muitas vezes, uma forma de vaidade.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Os jovens sempre querem mudanças. (...) Mas nem sempre é bom mudar. Você vai entender isso mais tarde.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“— Nós somos pobres.
— Eu cresci num bairro pobre de uma cidade pequena. A miséria é a mesma em toda parte.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Esses padres jovens pensam que sabem tudo. (...) Romper com as tradições é sempre um grande risco.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“— Os pescadores não podem doar o que não têm.
— Você disse aos pescadores que podiam deixar de doar para a Igreja?
— Deus não tira o pão da boca de crianças.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Claro que há injustiças. Mas não nos ocupemos deste mundo, e sim do que há de vir.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Como estar de acordo com uma Igreja que aceita o sistema de castas?”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Desculpe, padre, eu sei que não devia me meter, mas, para um hindu, a ideia da reencarnação não é absurda. (...) Se eu fosse ao seu país e dissesse que suas crenças são absurdas, você iria me considerar, no mínimo, muito grosseiro.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Todos os Sharma são brâmanes. Lakshimi teria que ter vivido uma vida corrupta para renascer como cristã. É uma regressão impensável!”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“— A casta de Manika é cristã há séculos.
— O cristianismo não é a religião de origem dessa casta. Os missionários europeus a evangelizaram pelo terror e pela corrupção.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“— Para nós, reencarnação é impossível. Para seu próprio sossego, esqueça isso.
— Para meu próprio sossego, devo continuar investigando.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Admitir a validade de outra crença não invalida a nossa.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Os pais de Manika têm medo porque não entendem. Mas você, padre, tem medo porque entende. Se a reencarnação for provada, a sua verdade absoluta será ameaçada.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“— Se não me engano, segundo a lei do Karma, a nova vida depende do bem e do mal que se fez na vida anterior.
— Exato. Se não, como explicar que uma criança nasça surda, muda ou cega?
— Mas se Manika é a reencarnação de Lakshimi, ela devia ser impura, pois renasceu numa casta inferior.
— As castas foram criadas pelo homem, não por Deus.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Eu não reconheço a você o monopólio da verdade.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Nossa união vem do respeito às diferenças.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“— Será vaidade duvidar?
— Não. É uma bênção.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“A religião é às vezes usadas com fins políticos. Encare a realidade: você não só é padre, mas também funcionário do Santo Império Romano.”
(Do filme “Manika - Une Vie Plus Tard”)



“Papai está morrendo... há 20 anos, bem devagar, para eu não perder nada.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“Nenhum parente. Isso pode ser uma bênção.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“— O que houve com o seu braço.
— O médico tirou sangue.
— Está inchado. Não devia ver um médico?”
(Do filme “Marvin's Room”)



“Fezes são veneno. Você precisa se livrar delas.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“— Você está se comportando?
— Não fico mais amarrado na cama.
— Bem, não abuse desse privilégio.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“— Qual o motivo da sua visita?
— Eu não preciso de um motivo.
— Você nunca veio antes.
— Vim sim. Você estava inconsciente.
— Assim não conta, eu nem sabia.
— Consciente ou não, eu fiz o esforço.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“— Não liberaram Hank do sanatório?
— Nós não chamamos assim.
— E como chamam?
— Hospício ou manicômio, para mostrar nosso senso de humor.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“Ninguém faz algo só pra ser legal. Sempre querem algo em troca.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“Meus sentimentos por você são como um grande pote de anzóis. Não dá pra pegar um de cada vez. Puxo um e vêm todos, por isso não mexo com eles.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“— Tenho tanta sorte! Sorte de ter o papai e a tia Ruth. Tive tanto amor na vida. Sabe, olho pra trás e vejo que tive tanto amor...
— Eles a amam muito.
— Não foi o que eu quis dizer. Quis dizer que eu amo os dois. Tenho sorte de ser capaz de amar tanto alguém.”
(Do filme “Marvin's Room”)



“Não sei se o paraíso existe. Mas acredito que anjos existem.”
(Do filme “Max Payne”)



“Você não pode ficar parada! Os melhores encontram o caminho de volta mesmo que estejam no fundo do poço!”
(Do filme “Me Before You”)



“— De onde você tirou esses gostos exóticos? (...) Não pode ter sido daqui.
— Por que não?
— Porque este é um lugar onde as pessoas estão cansadas de viver (...). Você devia estar lá fora, fazendo reivindicações para o mundo e mostrando a todos esse seu jeito excêntrico.
— Eu gosto da minha vida.
— Você gosta de tudo.
— Eu estou feliz aqui.
— Mas não devia estar.”
(Do filme “Me Before You”)



“Não posso julgar o que ele quer fazer. Essa é a escolha dele (...). Eu quero que ele viva, mas eu sei que ele quer partir.”
(Do filme “Me Before You”)



“— É a escolha dele.
— Há escolhas que não se fazem.”
(Do filme “Me Before You”)



“— Não tenho certeza se há alguém no mundo que conseguisse persuadir aquele homem a mudar de ideia. Você não pode mudar o que as pessoas são.
— Mas então o que podemos fazer?
— Amá-las.”
(Do filme “Me Before You”)



“Apenas viva bem. Apenas viva!”
(Do filme “Me Before You”)



“Minhas ações não perdem sentido por eu esquecer certas coisas. O mundo não desaparece só porque você fechou os olhos.”
(Do filme “Memento”)



“Eu me guio por fatos, não por recomendações, mas agradeço por se preocupar.”
(Do filme “Memento”)



“— Você não pode confiar a vida de uma pessoa a um punhado de fotos e anotações.
— Por que não?
— Anotações podem não ser confiáveis.
— A memória não é confiável. Sério, a memória não é perfeita. Não é nem boa. Pergunte à polícia. Depoimento de testemunha ocular não é confiável. Os policiais não pegam os assassinos lembrando coisas. Eles coletam fatos, fazem anotações e tiram conclusões. Fatos, não lembranças. É assim que se investiga. A memória muda o formato de um quarto, a cor de um carro... Lembranças podem ser distorcidas, são só uma interpretação, não um registro. E são irrelevantes se você tem os fatos.”
(Do filme “Memento”)



“Como eu vou me cicatrizar dessa dor se não consigo mais sentir o tempo passando?”
(Do filme “Memento”)



“Ninguém consegue se lembrar das coisas se for oprimido. Quanto mais pressão, mais difícil.”
(Do filme “Memento”)



“Não consigo me lembrar de já ter esquecido você.”
(Do filme “Memento”)



“Alcoolismo crônico é uma das causas de perda de memória.”
(Do filme “Memento”)



“Ela não queria dinheiro, apenas precisava entender o problema do marido. Ele não respondia ao tratamento de condicionamento, mas não era trapaceiro. Quando olhava nos olhos dele, ela achava que ele podia voltar a ser o mesmo de antes. Quando eu olhava nos olhos dele, achava que ele tinha me reconhecido. Agora eu sei que, quando você acha que esperam que você reconheça alguém, você simplesmente finge. Você blefa para animar os médicos, para parecer menos desajustado.”
(Do filme “Memento”)



“Você mente para você mesmo para ser feliz. Não há nada de errado, todos nós fazemos isso. E daí que há detalhes que você prefere não lembrar?”
(Do filme “Memento”)



“Eu só posso fazer você se lembrar das coisas que você quer que sejam verdade.”
(Do filme “Memento”)



“Você não quer a verdade. Você cria a sua própria verdade.”
(Do filme “Memento”)



“Você não é um assassino, por isso você é tão bom em matar bandidos.”
(Do filme “Memento”)



“Prefiro ser tomado por morto a ser tomado por assassino.”
(Do filme “Memento”)



“Todas as pessoas precisam de espelhos para se lembrarem de quem são. Eu não sou diferente.”
(Do filme “Memento”)



“Eu bem que notei uma infestação aqui. Só vejo vermes primitivos e subdesenvolvidos totalmente convencidos de sua superioridade enquanto vivem apressadamente suas vidas curtas e sem sentido.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“— Os humanos não fazem ideia de que há alienígenas vivendo entre nós. Não querem saber. Estão felizes. Acham que sabem o que está acontecendo.
— Mas por que o segredo? As pessoas são inteligentes, podem aceitar.
— (...) As pessoas são animais estúpidos, medrosos e perigosos. Você sabe disso. Há 1500 anos, todo mundo 'sabia' que a Terra era o centro do universo. Há 500 anos, todo mundo 'sabia' que a Terra era plana. E há 15 minutos você juraria que estávamos sós no planeta. Imagine as certezas que você terá amanhã.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“É claro que vale a pena... se você for forte o bastante.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“Você nunca chamará a atenção. (...). Anonimato é seu nome. Silêncio, sua língua nativa. Você não faz mais parte do sistema. Você está acima do sistema, muito além dele.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“O pensamento humano é tão primitivo que é considerado uma doença em algumas galáxias.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“Insetos são os piores assassinos. São uma praga que vive da destruição de outras espécies.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“— Dizem que é melhor perder um amor do que nunca ter amado.
— Experimente.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“Há sempre um bombardeiro alienígena, um raio da morte ou uma praga intergaláctica ameaçando este planetinha. A única maneira de os humanos continuarem vivendo felizes é não saberem sobre isso.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“Humanos... Quando vão aprender que tamanho não importa? Só porque uma coisa é importante, não quer dizer que não pode ser pequena.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“Elvis não morreu. Apenas voltou para casa.”
(Do filme “MIB - Men In Black”)



“Quando somos crianças, antes de nos dizerem no que acreditar, pressentimos que há vida além da Terra.”
(Do filme “MIIB - Men In Black”)



“Reconcilie-se com o passado para ter um futuro tranquilo.”
(Do filme “MIIB - Men In Black”)



“Somos quem somos, mesmo quando nos esquecemos disso.”
(Do filme “MIIB - Men In Black”)



“Sabe como eu consigo ter uma vida tão feliz? (...) Eu não faço perguntas cujas respostas não quero saber.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“— Sabe qual é a força mais destrutiva do universo?
— Açúcar?
— Arrependimento.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“Olha, o pré-requisito de uma piada é 'ter graça'.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“Você tem informações demais para quem não sabe de nada.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“Tantos futuros possíveis, e todos reais. Até um deles vingar, todos acontecem.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“Um milagre é o que parece impossível, mas acontece mesmo assim.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“A verdade mais amarga é melhor do que a mentira mais doce.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“— Eu posso salvá-lo? Tem algum futuro em que eu salve a vida dele?
— Sim. Mas, onde há morte, sempre haverá morte.”
(Do filme “MIB³ - Men In Black”)



“Vamos, moças, não há resposta errada nem um livro texto lhes dizendo o que pensar. Assim não é tão fácil, né?”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Eu nem chamaria isso de arte. É grotesco.
— A arte não pode ser grotesca?”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Há algo de agressivo nesse quadro, e de erótico.
— Pra você, tudo é erótico.
— Tudo é erótico.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“O que é arte? Qual obra é boa ou ruim? E quem decide isso?”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Isso é arte?
— É só uma fotografia.
— Se eu dissesse a vocês que foi tirada por Ansel Adams faria diferença?
— A arte só é arte até alguém dizer que é.
— Isso é arte!!!
— As pessoas certas precisam dizer.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Se você fosse minha, eu nunca deixaria você partir.
— Eu não pediria sua permissão.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Há rótulos demais aqui, eu notei. Família certa, escola certa, arte certa, mentalidade certa.
— Isso dispensa o esforço de pensar por si só.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Eles consideram você perigosa?
— Não. Subversiva. Já nem sabem mais quem está protegendo quem do quê... ou de quem.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Este é um evento e tanto. Estou surpresa por ter sido convidada.
— Olhe ao seu redor... Eles convidaram todo mundo.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Segundo meus pais, meu futuro está no horizonte.
— Diga a eles que o horizonte é uma linha imaginária que se afasta quando nos aproximamos dela.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Não estou lhe dizendo 'não'.
— Você não está me dizendo nada. Na verdade, você nunca diz.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“A escolha é de vocês, garotas: vocês podem se conformar ao que esperam de vocês ou podem ser quem são.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Os professores relevam as faltas das garotas casadas.
— Então, por que elas não se casam no primeiro ano? Assim, podiam se formar sem jamais pisar no campus.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“Costumo ter boas maneiras, mas vou abrir uma exceção para você.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“— Suas orelhas estão queimando?
— Os pés queimam primeiro quando nos mandam para a fogueira.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“Olhe para esse sorriso. Ela está sorrindo, mas está feliz? (...) Ela parece feliz, então o que importa? (...) Vou lhe dizer uma coisa: nem tudo é o que aparenta ser.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“Mudar pelos outros é mentir para si.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“Ela foi taxada de fracassada por partir transviada e sem rumo. Mas nem todas que se desviam carecem de rumo. Especialmente quem procura a verdade além da tradição, além da definição, além da imagem.”
(Do filme “Mona Lisa Smile”)



“Nossa relação com as pessoas consiste em discutir com elas e criticá-las. Foi isso que me afastou, por vontade própria, de toda minha vida social.”
(Do filme “Morangos Silvestres”)



“Não tente me envolver nos seus problemas conjugais; cada um resolve seus problemas. Não respeito o sofrimento da mente...”
(Do filme “Morangos Silvestres”)



“— They seem like nice enough people.
— Come on. It’s impossible to know what they are. They’re too busy reinventing themselves to everyone’s liking.”
(Do filme “Mother And Child”)



“I believe that when we’re born we come from nothing. And that when we die we go back to nothing. That what we make of our lives is a result of our will and our luck, the strength or our character and a roll of the die.”
(Do filme “Mother And Child”)



“— This is what you would teach my baby?
— The baby would be my baby to teach.”
(Do filme “Mother And Child”)



“— Well, is it an affair if neither party is married?
— An affair is any sexual or romantic relationship of an informal or temporary nature.”
(Do filme “Mother And Child”)



“— Do you always tell the truth?
— The truth is easier to remember.”
(Do filme “Mother And Child”)



“It’s precaution. Sometimes, when you fall, it’s hard to get up.”
(Do filme “Mother And Child”)



“– Eu percebo que você se sente mal comigo.
– Não é por você. Eu não me sinto bem em lugar algum, com ninguém.
– É só isso que você tem pra me dizer?
– Eu estou tentando ser sincero. Cansei de fingir pra todo mundo.
(...)
– Parece que é impossível te ajudar. Nem você quer.”
(Do filme “Noite Vazia”)



“– Vamos dar uma olhada por aí. Sempre que nós não temos programa é que aparecem as melhores coisas.
– As mesmas coisas de sempre. E amanhã eu vou ter que trabalhar dormindo em pé.”
(Do filme “Noite Vazia”)



“– Você não gostou, não foi?
– Não sei. Nunca sei se gosto ou não de uma coisa. Preciso pensar depois.”
(Do filme “Noite Vazia”)



“– Pra falar a verdade, sozinho eu me deprimo.
(...)
– Mas vc gosta?
(...)
– Se a gente não faz esse raio de coisa, pensa que não tá aproveitando a vida.”
(Do filme “Noite Vazia”)



“– Não ligo pra dinheiro.
– Não liga porque tem.
– Talvez. Com dinheiro a gente pode fingir que se diverte.”
(Do filme “Noite Vazia”)



“– Seu divertimento é dizer que está chateado. Será que você não gosta de nada?
– Acho que não. E quando gosto é por pouco tempo.”
(Do filme “Noite Vazia”)



“Este não é um colégio como os outros. Aqui não há panelinhas nem grupos sociais exclusivos. Você é aceito por ser quem você é, não pelas suas companhias. Agora dividam-se em pequenos grupos para que se conheçam melhor (...). Olhem bem para quem está no seu grupo, pois serão seus únicos amigos pelos próximos anos.”
(Do filme “Not Another Teen Movie”)



“— Sou uma garota rebelde.
— Parece mais uma lésbica.
— Hey, deixe sua irmã em paz. Se ela quer ser lésbica, é problema dela.”
(Do filme “Not Another Teen Movie”)



“— Vou chegar tarde para pegar vocês na escola.
— Por quê? Você tem alguma entrevista de emprego hoje, pai?
— Não, é que provavelmente estarei bêbado.
— Ah, então não é bom dirigir mesmo.
— Não, eu vou dirigir, mas estarei bêbado demais para me lembrar de buscar vocês.”
(Do filme “Not Another Teen Movie”)



“Quanto mais você pensa que está vendo, mais será fácil enganar você.”
(Do filme “Now You See Me”)



“Quanto mais de perto você olha, menos você vê.”
(Do filme “Now You See Me”)



“Primeira regra da mágica: seja sempre a pessoa mais esperta da sala.”
(Do filme “Now You See Me”)



“Desvio de atenção: um conceito básico de mágica.”
(Do filme “Now You See Me”)



“— O que odeio é gente que explora outras pessoas, aproveitando-se de suas fraquezas. Elas precisam acreditar em algo inexplicável pra tornar suas vidas mais suportáveis.
— Eu vejo isso como uma força. Minha vida é mais feliz quando acredito nessas coisas.”
(Do filme “Now You See Me”)



“O que é mágica? Nada além de ilusão direcionada.”
(Do filme “Now You See Me”)



“Há uma lenda que fala sobre uma ordem secreta nascida no antigo Egito chamada 'The Eye'. Dizem que seus membros aperfeiçoaram a prestidigitação para roubar comida dos faraós e dar aos escravos. O objetivo deles? Usar a mágica e a ilusão para acabar com a injustiça.”
(Do filme “Now You See Me”)



“Alguma vez você sentiu uma coisa que você não consegue ver, mas sabe que está lá?”
(Do filme “Now You See Me”)



“— Você entende a função da assistente de mágico?
— Distrair o público enquanto ele prepara a mágica.
— Estaria certo se não estivesse tão errado. Enquanto você observa o mágico, a adorável e inocente assistente é quem está no controle de tudo.”
(Do filme “Now You See Me”)



“Quando morre uma criança na favela, todo mundo devia de cantar. É menos um pra crescer nessa miséria.”
(Do filme “O Assalto ao Trem Pagador”)



“Eu sei que fracassei. Minha mãe tentou me abortar pra mim não morrer de fome.”
(Do filme “O Bandido da Luz Vermelha”)



“Eu pensava que tava dando o maior dentro e foi o maior fora da minha vida.”
(Do filme “O Bandido da Luz Vermelha”)



“A Boca do Lixo, onde, segundo ele, não existem habitantes, mas apenas sobreviventes.”
(Do filme “O Bandido da Luz Vermelha”)



“Um país sem miséria é um país sem folclore. E um país sem folclore, o que que nós podemos mostrar pros turistas?”
(Do filme “O Bandido da Luz Vermelha”)



“— Essa é uma arma zangada.
— Não, é apenas uma máquina. Eu sou uma arma.”
(Do filme “Oblivion”)



“— Como eu adoraria estar lá para ver a cara deles quando esta coisa explodir.
— Seria uma viagem só de ida.
— Sim, mas valeria a pena.”
(Do filme “Oblivion”)



“Todo mundo morre, Sally. A questão é morrer bem.”
(Do filme “Oblivion”)



“Se temos almas, elas são feitas do amor que partilhamos. Estou preso pelo tempo e limitado pela morte.”
(Do filme “Oblivion”)



“– Ele chora assim toda noite, antes de dormir? – Chora. Tem hora que dá vontade de jogar no meio do mato.”
(Do filme “O Céu de Suely”)



“O que é a realidade? Einstein colocou de uma forma que até cérebros atrofiados como os de vocês conseguiriam entender. A realidade é uma trama formada por espaço e tempo. A força da gravidade torna os buracos negros tão pesados que eles furam o tecido do espaço e, portanto, do tempo. Portanto, buracos negros são o tema da última dissertação do ano. Minha derradeira chance de contribuir com a tarefa sagrada de fazer com que vocês desistam da Física, da Matemática e passem a se ocupar de coisas mais interessantes... como Acupuntura e Cromoterapia.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“Esta publicação está confiscada, sob a alegação de que está atrapalhando a aula e o progresso da ciência no Brasil.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Eles me convidaram pra ficar...
― Traidor!
― Mas eu não aceitei.
― Estúpido!”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“Esse menino não tem autorização pra estar aqui. Ele não tem autorização nem pra estar acordado a esta hora!”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Por quê que você tá fugindo de mim?
― Porque tá doendo.
― O quê que tá doendo?
― Te ver.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“A beleza é uma prisão.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Olha aqui: talvez eu fique preso aqui pra sempre; talvez eu seja sugado para o futuro; talvez eu simplesmente exploda! Em todos esses casos, nós temos que aproveitar esta chance e impedir que a sua vida seja algo miserável.
― Como?
― Eu sei quando vai começar a próxima guerra, quando o dólar vai subir e quando a bolsa vai despencar.
― E o quê que eu vou fazer com isso?
― Eu achei que você era mais inteligente. Você vai ganhar milhões e aproveitar-se da vida.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“Eu tenho um recado super importante da enfermaria: tá faltando glicose. Vâmo maneirar com a vodka.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“Anota aí: as mulheres são sinceras em todas as dimensões.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Não ouça o canto da sereia. É aqui que a desgraça da sua vida começa. (...) É aqui que o tempo se divide.
― Você tá me pedindo pra desistir dela?
― Não. Eu tô te dizendo o jeito de ficar com ela.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Você tá morrendo?
― Provavelmente. (…) Mas vai ter valido a pena.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Eu sou outra pessoa.
― Você é um nada.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Ele tem direito a uma chance.
― Ele tem que viver por ele mesmo.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“Todo mundo sofre nesta vida. Só um infeliz como você pode achar que o seu sofrimento seja algo especial.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“Eu inventei a máquina do fim dos tempos. A humanidade eternamente retornando ao passado pra melhorar o futuro. (...) Nunca mais vai haver futuro.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“― Você não pode fazer isso comigo.
― Você precisa fazer isso comigo, nós dois, juntos.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“A vida é enfrentar os problemas. NÃO existe vida sem problemas.”
(Do filme “O Homem do Futuro”)



“— Por que não faz igual o Zé, meu marido, hein?! Que garra no batente desde as 6 horas da manhã e só volta à noite, seu Deraldo? Cansado!
— Taí! Descobri... Vocês vivem tão bem por isso, né?!”
(Do filme “O Homem Que Virou Suco”)



“— O senhor sabe quanto é que o senhor tá me devendo, seu Deraldo?
— Não. Sei não. Mas eu pago, viu?!”
(Do filme “O Homem Que Virou Suco”)



“Bem dizia Zé Limeira: quem nunca teve 1 tostão, quando arranja sempre abusa; desconhece os companheiros e é o primeiro que acusa; é como diz o ditado, quem nunca comeu merda, quando come se lambuza.”
(Do filme “O Homem Que Virou Suco”)



“Bem só pode estar o sol, porque ninguém o alcança
Haja no mundo o que houver, o sol lá nem se balança
Enquanto a fortuna dorme, a desgraça não descansa.”
(Do filme “O Homem Que Virou Suco”)



“Sinto uma forte fraqueza.”
(Do filme “O Signo do Caos”)



“Um pássaro sem asa só sobrevive empalhado.”
(Do filme “O Signo do Caos”)



“Vou fazer uma operação cesariana nesse sujeito, para tirar-lhe o rei da barriga.”
(Do filme “O Signo do Caos”)



“– Todo brasileiro deveria ser proibido de existir.
– Não há necessidade. Todos já nascem punidos e morrem pior ainda. Sobretudo sem saber por quê.”
(Do filme “O Signo do Caos”)



“Esse filme é como água mineral com gás: refresca, borbulha... mas eu gosto é de champanhe... ora bolhas.”
(Do filme “O Signo do Caos”)



“– E são sempre em preto e branco. Não havia filme colorido antigamente?
– Claro que havia. Aliás, as fotos antigas são coloridas. Acontece que, antigamente, o mundo era em preto e branco.”
(Do filme “O Signo do Caos”)



“— E esse olho cego? Tá certo pra um segurança?
— Se brincar, enxergo melhor do que o senhor.
— Lampião também era cego de um olho... Enxergava melhor do que eu... E também foi apagado.
— É, mas antes de cair, derrubou muitos.
— Gostei do cabra!”
(Do filme “O Som ao Redor”)



“Velhos hábitos são difíceis de morrer. Se você não acabar com eles, eles acabam com você.”
(Do filme “Payback”)



“Seja grato pelo que você tem, é a regra número um.”
(Do filme “Payback”)



“— Desculpe ligar na sua casa a esta hora.
— Não se desculpe, apenas não ligue.”
(Do filme “Payback”)



“Por que reabrir velhas feridas?”
(Do filme “Payback”)



“Há um ditado que sempre me serviu: não cague onde você come.”
(Do filme “Payback”)



“Temos 3 opções: 1) nós ajudamos você a resolver o problema; 2) nós deixamos você resolver o problema sozinho; 3) nós substituímos você”
(Do filme “Payback”)



“É preciso muita coragem pra fazer isso. Ou então ele é só um doido varrido.”
(Do filme “Payback”)



“.”
(Do filme “Payback”)



“.”
(Do filme “Payback”)



“.”
(Do filme “Payback”)



“.”
(Do filme “Payback”)



“.”
(Do filme “Payback”)



“.”
(Do filme “Payback”)



“Esta é a aula de Estudos Sociais, que engloba vocês e o mundo. Pois é, há um mundo lá fora e, mesmo que não queiram enfrentá-lo, vocês vão senti-lo como um tapa na cara. Eu garanto.”
(Do filme “Pay It Forward”)



“Com apenas 11 anos, para que pensar no mundo? Afinal, o que o mundo quer de vocês? (...) Nada. Vocês não podem dirigir, nem votar nem ir ao banheiro sem a minha permissão. Estão presos bem aqui, na sétima série. Mas não para sempre, porque um dia vocês serão livres. Mas e se, quando forem livres, não estiverem preparados, prontos, e, ao olharem para o mundo, não gostarem do que veem? E se o mundo for uma grande decepção?”
(Do filme “Pay It Forward”)



“Sou jornalista. Se não me der um motivo, eu invento um muito melhor.”
(Do filme “Pay It Forward”)



“Eu não posso recompensar o Trevor pelo que ele fez por mim. Estou apenas passando para a frente.”
(Do filme “Pay It Forward”)



“— Essa ideia funciona pelo sistema de honra.
— Mas tem gente que quebra esse sistema.
— E daí? Você só não gosta da ideia porque você quebra o sistema.”
(Do filme “Pay It Forward”)



“— Trevor, parece que a turma acha sua ideia extremamente utópica. (...).
— Como se o mundo fosse perfeito?
— Sim.
— Então, qual é o problema?”
(Do filme “Pay It Forward”)



“É a primeira ideia nova que exige um ato de fé extremo na bondade das pessoas.”
(Do filme “Pay It Forward”)



“Ele apenas engravidou você. De que outra forma ele foi pai do seu filho?”
(Do filme “Pay It Forward”)



“Sei lá, as pessoas têm muito medo de pensar que as coisas podem mudar. O mundo não é feito só de merda. Mas é difícil pra quem se acostumou com as coisas como elas são. Mesmo que sejam ruins, é difícil mudar. Então as pessoas desistem. E, quando isso acontece, todo mundo sai perdendo.”
(Do filme “Pay It Forward”)



“— Não vai perguntar por que não vim trabalhar?
— Você estava doente.
— Não doente, só infeliz.
— É a mesma coisa.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“Devastadas pelo luto, as pessoas são atingidas por tudo aquilo que perderam.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“— As autoridades dizem que não é contagioso.
— Não sabemos se é ou não é contagioso, apenas dizemos para as pessoas que não é, para evitar pânico.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“A maior perda são as memórias que não voltam mais. Cheiro e memória estão conectados dentro do cérebro. (...) Sem sentir o cheiro, um oceano de imagens do passado desaparece.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“As pessoas não podem mais sentir cheiros, não podem mais sentir gostos... Vão comprar farinha e banha, é só disso que precisamos pra sobreviver.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“Há dois movimentos agora: um deles é formado por aqueles que correm pelas ruas pegando tudo o que encontram pelo caminho, aqueles que acreditam apenas no fim do mundo; e o outro é formado por fazendeiros que tiram leite de suas vacas, soldados que se apresentam para o trabalho, aqueles que acreditam que a vida vai continuar de alguma maneira ou que apenas não sabem mais o que fazer.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“As pessoas se preparam para o pior, mas esperam o melhor.”
(Do filme “Perfect Sense”)



“— O que ela tem que as outras não têm?
— Meu coração.”
(Do filme “Phenomenon”)



“— Por que você o odeia?
— Porque gosto dele.”
(Do filme “Phenomenon”)



“— Parceria? Com um lápis?
— Por que não? Somos feitos da mesma matéria.
— De madeira?
— De energia, Bob.”
(Do filme “Phenomenon”)



“Estou grávido, é assim que me sinto. É estar cheio de ideias e não poder se expressar. É estar pronto para falar e não poder desabafar.”
(Do filme “Phenomenon”)



“Lembram quando o pai de vocês foi embora? Lembram como as pessoas nos olhavam, até mesmo os que se diziam nossos amigos? Lembram como doía? Não se faz isso com as pessoas.”
(Do filme “Phenomenon”)



“Encontrei o meu ritmo. É muito simples, mas muito difícil de explicar.”
(Do filme “Phenomenon”)



“— Tentei muito não amar você.
— E como se saiu?
— Muito mal.
— Você vai me amar para o resto da minha vida?
— Não. Vou amar você para o resto da minha vida.”
(Do filme “Phenomenon”)



“Mas não sou eu, é só o meu cérebro.”
(Do filme “Phenomenon”)



“Vou lhe dizer o que eu acho que eu sou. Sou o que todos podem ser. (...) Todos podem chegar aqui. Eu sou a possibilidade. Vocês têm a tecnologia numa mão e a ciência na outra, e não sobra mão para agarrar o que é realmente importante. (...) Estou falando do espírito humano: esse é o desafio, essa é a viagem, essa é a expedição.”
(Do filme “Phenomenon”)



“Por que vocês precisam arrasar com ele? Do que vocês têm medo? O que vocês têm a perder? Ele não queria vender nada a ninguém. Ele não queria nada de ninguém. Ele não quis tirar nada de ninguém. Nada! Nada! Mesmo assim vocês precisam acabar com ele para poderem dormir melhor à noite?”
(Do filme “Phenomenon”)



“Se nós derrubássemos esta maçã e a deixássemos no chão, ela se estragaria em poucos dias. Mas, se nós a comêssemos, ela se tornaria parte de nós e poderíamos levá-la com a gente, para sempre. Todas as coisas estão a caminho de algum lugar.”
(Do filme “Phenomenon”)



“E se eu o colocasse na sua frente? O homem que arruinou a sua vida? Se eu garantisse que você ficaria impune, você o mataria?”
(Do filme “Predestination”)



“Never do yesterday what should be done tomorrow. If at least you do succeed, never try again.”
(Do filme “Predestination”)



“Nossa primeira missão é tão importante quanto a nossa última, cada uma nos aproximando do nosso destino final.”
(Do filme “Predestination”)



“Tempo, ele chega para todos nós.”
(Do filme “Predestination”)



“Acho que se pode dizer que temos um dom. Uau, parece arrogância dizer isso em voz alta. Está bem, vou dizer de outra forma: acho que se pode dizer que nascemos para esse trabalho.”
(Do filme “Predestination”)



“— O que você faz?
— O que tenho que fazer.
— Sobreviver certamente é difícil.
— O que você sabe sobre dificuldade?
— Tanto quanto o cara ao lado, eu acho.
— Que tal tanto quanto uma mãe solteira?”
(Do filme “Predestination”)



“Uma coisa que este trabalho me ensinou é que a verdade é mais estranha do que a ficção.”
(Do filme “Predestination”)



“Turista é alguém que atravessa o oceano só para tirar fotos ao lado do barco. Não tenho intenção alguma de ser turista.”
(Do filme “Predestination”)



“— Dizem que boas coisas acontecem a quem aguarda.
— Mas só as coisas deixadas para trás daqueles que se apressam.”
(Do filme “Predestination”)



“—Às vezes este mundo merece toda a merda que acontece.
— Vamos encarar os fatos, ninguém é inocente.
— Todo mundo se usa para conseguir o que quer.”
(Do filme “Predestination”)



“É mais fácil odiar do que amar, certo?”
(Do filme “Predestination”)



“— Eu tenho escolha?
— Sempre temos escolha.
— Mas você não acha que às vezes as coisas são simplesmente inevitáveis?”
(Do filme “Predestination”)



“— Isso não é da sua conta.
— Isso não é uma resposta.
— O que faz você pensar que merece uma?”
(Do filme “Predestination”)



“— E o que vai acontecer quando chegar o dia em que não terei mais conhecimento do meu futuro?
— Então, como todas as outras pessoas, você terá que simplesmente encarar um dia de cada vez.”
(Do filme “Predestination”)



“A preparação é a chave para uma viagem no tempo bem sucedida e imperceptível. Sorte é o resíduo do projeto.”
(Do filme “Predestination”)



“Nunca é tarde demais para ser quem você deveria ser.”
(Do filme “Predestination”)



“A Igreja nos ensina que os olhos são as janelas da alma. Já que os vampiros evoluíram sem olhos, são criaturas sem alma, que devem ser erradicadas. Eu vi a alma de um vampiro. E deixe-me dizer-lhe que é muito mais pura do que a de qualquer homem.”
(Do filme “Priest”)



“As pessoas fazem coisas muito estranhas. Contando que guardem para si, não faz diferença para mim.”
(Do filme “Priest”)



“— Este é o mundo pelo qual lutei?
— Não, mas é o único mundo que nos restou.”
(Do filme “Priest”)



“Eu quero as mesmas coisas que você. Eu quero ser livre de uma vida de sofrimento e sacrifício. Não quero mais que me digam que todo desejo é um pecado. Afinal, sem cometer um pecado, não há diversão.”
(Do filme “Priest”)



“Meu Deus, me perdoe. Eu nunca tive a intenção de ofendê-Lo. Rezei muito para alcançar a Graça de não cometer mais pecados e evitar qualquer tipo de tentação. Mas eu não consigo.”
(Do filme “Priest”)



“Muitas pessoas aqui sabem que o clero pensa que somos um bando de ateus ignorantes. É assim que nós gostamos. Isso significa que o clero não se mete em nossas vidas.”
(Do filme “Priest”)



“Quero que se lembre que o nosso poder não vem da Igreja. Vem de Deus. Com ou sem o clero, ainda somos padres.”
(Do filme “Priest”)



“Todo mundo sabe: os homens sempre existiram e sempre existiram os vampiros. Desde o início dos tempos, ambos vivem em conflito. (...) As duas raças não apenas se destruindo, mas destruindo o mundo também.”
(Do filme “Priest”)



“— Você deve entender uma coisa, padre. O poder da Igreja dentro destes muros é absoluto. Os cidadãos das cidades têm fé absoluta na capacidade que a Igreja tem de protegê-los. Nem pense em abalar essa fé.
— Quão boa é a fé quando não passa de uma mentira?”
(Do filme “Priest”)



“Come on, Connerman, ask it. 'How can you defend someone if you know they did it? How can you do that? How can you defend these fucking scumbags?' Bottom line is: 'How can you do what you do?' You think it's the money, don't you? The money's nice. The money's very, very nice. The first thing I ask a new client is: 'You been saving up for a rainy day? Guess what? It's rainng.'.”
(Do filme “Primal Fear”)



“— Do you go to Las Vegas?
— Yeah.
— I don't go to Vegas. Why do you think I don't go to Vegas? Why gamble with money when you can gamble with people's lives?”
(Do filme “Primal Fear”)



“— How was I to know?
— It's your job.
— You want my job?”
— No, I want you to do your fucking job!”
(Do filme “Primal Fear”)



“— I didn't do this. You got to believe me.
— No, I don't. I don't care. I am your attorney.”
(Do filme “Primal Fear”)



“I suggest you start representing your client and stop representing yourself.”
(Do filme “Primal Fear”)



“— Let’s say you have a client you know is guilty.
— No. Our justice system doesn’t care about that and neither do I. Every defendant, regardless of what he's done, has the right to the best defence his attorney can provide.
— Where were you with the truth?
— Truth? How do you mean?
— I'm not sure how many ways there are to mean it.
— You think there's only one? There's only one that matters. My version of it. The one I create in the minds of the twelve jurors. If you want, you can call it something else: the ilusion of truth.”
(Do filme “Primal Fear”)



“Major causes of amnesia are: substance abuse, seizures, head injuries and malingering.”
(Do filme “Primal Fear”)



“Oh, please. What's the matter, Marty? Are you nervous? Been a while since you rubbed up against a woman with a brain?”
(Do filme “Primal Fear”)



“On my first day of law school, my professor says two things. First, 'from now on, when your mother says she loves you, get a second opinion'. Then, 'you want justice, go to a whorehouse; wanna get fucked, go to court'.”
(Do filme “Primal Fear”)



“Small peace of advice: don't use the word 'heinous' in the courtroom. Half the jury won't know what you mean.”
(Do filme “Primal Fear”)



“— So when did you know you had them?
— The day I took the case.”
(Do filme “Primal Fear”)



“You're worse than the thugs you represent.”
(Do filme “Primal Fear”)



“You have to get 'allegedly' into your vocabulary, especially if you want to be a lawyer.”
(Do filme “Primal Fear”)



“— You know who I am?
— No, no, sir. No, I don't.
— My name is Martin Vail. I'm what you call a big shot attorney.
— I don't... I don't have the money.
— I didn't think you did. I'm willing to take your case 'pro bono', which means you get all of my expertise and hard work for free. Or you can get the 40.000-a-year court-appointed public defender, who will almost certainly escort you to death row. Your choice.”
(Do filme “Primal Fear”)



“You want to know what I hate? I hate when they go on and on about what big whores defence attorneys are. We're the bad guys? You know why? We sit next to some creep, we start to look creepy. They assume they're guilty, like we know it or something. But you don't know, you don't ask, you don't care. You do the damn job. It's not like they're your friends, for Christ's sake. Well, some are your friends...”
(Do filme “Primal Fear”)



“Pulp: revista ou livro sensacionalista geralmente publicado e impresso em material de segunda classe.”
(Do filme “Pulp Fiction”)



“No dia da luta, você pode sentir um ligeiro mal estar. É o orgulho atordoando você. Foda-se o orgulho, orgulho só traz dor, nunca ajuda.”
(Do filme “Pulp Fiction”)



“— Você não odeia isso? (...) Os silêncios que incomodam? Por que temos que falar de idiotices para nos sentirmos confortáveis?
— Não sei. É uma boa pergunta.
— É assim que a gente sabe quando encontrou alguém especial. Quando pode calar a boca um minuto e sentir-se à vontade em silêncio.”
(Do filme “Pulp Fiction”)



“— Tenho algo a dizer, mas você tem que me prometer que não vai se ofender.
— Não, isso eu não posso prometer. Eu nem imagino o que você vai me perguntar, então você pergunta o que quiser e minha resposta natural pode ser me ofender, então eu teria quebrado minha promessa sem ser minha culpa.”
(Do filme “Pulp Fiction”)



“Qual é o seu nome?
— Butch.
— Butch? O que significa?
— Nos EUA, nomes não significam nada.”
(Do filme “Pulp Fiction”)



“Se as respostas espantam você, não faça perguntas assustadoras.”
(Do filme “Pulp Fiction”)



“Na escravidão, a gente era tudo máquina... Tudo máquina! Eles pagavam combustível e manutenção pra que a gente pudesse trabalhar de graça pra eles. Agora não. Agora é diferente. Agora a gente é escravo sem dono. (...) O que vale é ter liberdade pra consumir. Essa é a verdadeira funcionalidade da democracia.”
(Do filme “Quanto vale ou é por quilo?”)



“Ei, deixem o cara em paz. Ele não machuca ninguém, só é maluco.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“— O que é isso, cara?
— São janelas, meu jovem. Você devia tentar fazer algumas. Elas podem libertar você.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“— Minha mãe era professora e meu pai tinha uma simples lavanderia.
— Seu pai ralou a vida toda e você só consegue descrever o que ele alcançou como 'simples'?”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Quando você souber a verdade, o que vai fazer com ela?”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Eu me iludia. Pensava que, se tivessem medo de mim, eles me respeitariam. Eu estava errado. Não se consegue respeito usando a violência para causar medo. Muitos membros de gangue sentem medo o tempo todo, mas não dizem a ninguém, porque não querem que os manos pensem que são fracos.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Ele é o seu filho. Basicamente, você é o arco e ele é a flecha. Você aponta para a direção certa e, quando soltar a flecha, não pode mudar a direção dela. Mas, se teve força o bastante para puxar a flecha, ela vai encontrar seu caminho.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Eles condenam o que não conseguem compreender.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“— Mandela pensava na morte quando estava preso?
— Todos os dias. Foi isso que o manteve vivo.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Você veio até aqui me atacar em nome de Deus? Você não é melhor do que alguém que usa de violência para se autoafirmar. Isso não vem de Deus. Não estou ouvindo a voz de Deus. Deus não é ódio e vingança. Deus é perdão e arrependimento.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Por que fazemos o bem? Para compensar o que fizemos de mal, para marcar pontos? Deus é quem registra os pontos? E torcemos para que Ele esteja anotando? Não. Fazemos o bem porque assim nos sentimos vivos.”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“Estou preso como um pássaro, mas meu canto ultrapassa estas muralhas, e estas muralhas um dia vão desabar... ”
(Do filme “Redemption - The Stan Tookie Williams Story”)



“— Não posso comparecer, semana que vem minha família chega.
— George, você poderia alugar um barco... E mandá-los para longe.”
(Do filme “Regarding Henry”)



“A walkman for a walking man.”
(Do filme “Regarding Henry”)



“— Seu pai fazia você cortar o gramado, passear com o cachorro, lavar o carro... e assim você aprendeu a valorizar a ética do trabalho.
— E o que significa isso?
— Eu também não sei...”
(Do filme “Regarding Henry”)



“— Ele era um advogado e da noite para o dia tornou-se um imbecil.
— Não há uma distância muito grande entre um e outro.”
(Do filme “Regarding Henry”)



“Não dê ouvidos a quem quiser dizer a você quem você era. Pode demorar um pouco, mas você descobrirá por você mesmo.”
(Do filme “Regarding Henry”)



“Cérebro pequeno, crânio grande. É por isso que nos colocam num tanque de guerra.”
(Do filme “Repo Man”)



“Demorou, mas finalmente entendi por que o cientista colocou o gato na caixa. Ele queria nos dizer uma coisa: estamos todos vivos, estamos todos mortos. Nós somos o gato. Mas temos que escolher: podemos ronronar e nos lamber esperando o veneno que vai nos matar ou berrar, arranhar e sair da maldita caixa.”
(Do filme “Repo Man”)



“No fim das contas, um serviço não é apenas um serviço. É quem você é. Se quiser mudar seu ser, primeiro você deve mudar o que você faz.”
(Do filme “Repo Man”)



“Por que você acha que este mundo não vai pro buraco? Não é mágica. São as regras. (...) Mas sabe o que é mais importante do que as regras? O cumprimento dessas regras.”
(Do filme “Repo Man”)



“Você vai acabar com o negócio se continuar aparecendo lá na frente. Tenho vendedores lá e não quero que assuste os clientes, ouviu? Quero que eles comprem, não que fiquem pensando.”
(Do filme “Repo Man”)



“— Pensei que vocês odiavam os EUA.
— Claro que odiamos. Mas as coisas feitas nos EUA, isso nós adoramos.”
(Do filme “Resident Evil: Damnation”)



“— Estou faminto. (...)
— Não temos tempo para comer.
— Há 5 anos não temos tempo para comer, nem para beber, nem para examinar os pacientes.”
(Do filme “Restorarion”)



“— Meu dom para a medicina me leva ao desespero em salas sombrias, enquanto ouço a alegria nas ruas. O rei voltou, os prostíbulos foram reabertos. (...) Queria apertar a mão do rei.
— Aperte a mão do seu amigo Pearce. Siga o exemplo dele, que se veste como um corvo, mas se infectou com escarlina para estudar a doença.
— Estou fazendo o mesmo com a gonorreia.”
(Do filme “Restorarion”)



“A medicina nada me deu, a não ser uma percepção clara da mortalidade.”
(Do filme “Restorarion”)



“— Quero cor e luz! Teremos púrpura e dourado, escarlate e carmesim.
— Tudo no mesmo lugar?”
(Do filme “Restorarion”)



“As constelações desordenadas não indicam o meu destino. Há muito sobre o mundo e meu papel nele que, apesar da minha cultura, eu não consigo entender.”
(Do filme “Restorarion”)



“— Como tantas pessoas ficaram loucas?
— De várias maneiras. A loucura é irmã do infortúnio. As causas são pobreza e abandono.”
(Do filme “Restorarion”)



“— Você não conhece a loucura dela. Ela anda a noite toda, gritando e chorando.
— O que ela grita?
— Que não é louca.
— Talvez ela não seja.
— Mas ela tentou o suicídio duas vezes.
— Pode ser desespero. Imagine o que sentiríamos se estivéssemos presos como loucos, como ela está...”
(Do filme “Restorarion”)



“Do outro lado do mar, no reino de Mar, há um vale onde são guardadas as coisas perdidas da Terra. Reinos perdidos, posses perdidas, horas perdidas e amores perdidos. As pessoas vão lá procurar atos e dias perdidos. E ficam surpresas por encontrar um pouco de juízo perdido, simplesmente porque nunca deram por falta dele.”
(Do filme “Restorarion”)



“— Acho que quase a curei.
— Quanta arrogância! Não curamos ninguém. Apenas Jesus cura. Somos apenas agentes.
— Não podemos, como agentes, ajudar com nossa experiência?”
(Do filme “Restorarion”)



“Não pode afastar a alegria, pois esse seria o caminho para a loucura.”
(Do filme “Restorarion”)



“Não posso curar os doentes, mas posso dar-lhes esperança. Combatemos o nosso pior inimigo, o medo, com a esperança.”
(Do filme “Restorarion”)



“— Por que aqueles que amamos não nos amam da mesma forma?
— Já amei uma mulher que não me amou, mas eu pensei ela me amasse. Não será também possível ser um engano pensarmos que não nos amam?”
(Do filme “Restorarion”)



“Eu costumava olhar as constelações procurando explicações para os mistérios da minha vida. Mas as estrelas têm apenas parte das respostas. Agora, eu olho para dentro de mim e para aqueles que me amam. Podemos moldar nosso próprio destino.”
(Do filme “Restorarion”)



“Quem briga com razão tem mais força pra vencer.”
(Do filme “Rio 40 Graus”)



“– É, a gente tem que se conformar.
– Conformar nada. A gente tem é que enfrentar a vida.”
(Do filme “Rio 40 Graus”)



“Ele nunca viu nada igual. Mas, como nunca viu nada importante, isso não é algo importante.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Qual a primeira coisa de que você se lembra? (...) A primeira coisa de que você se lembra depois de todas as coisas que esqueceu?”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— Vamos a todo galope para não chegarmos tarde demais.
— Tarde demais para quê?
— Como vou saber? Ainda não chegamos.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— E os tempos sendo o que são...
— E como são?
— Indiferentes.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Para alguns é atuação. Para outros, proteção. São dois lados da mesma moeda. Ou, como há tantos de nós, o mesmo lado de duas moedas.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— Então foi sorte?
— Ou destino.
— Seu ou nosso?
— Não pode ser um sem o outro.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— Então não são exclusivamente atores?
— Somos inclusivamente atores.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Somos mais da escola de amor, sangue e retórica. Podemos fazer sangue e amor sem retórica e sangue e retórica sem amor. E os três simultânea e consecutivamente, mas não amor e retórica sem sangue. O sangue é obrigatório. Todos querem sangue.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“A vida toda você vive tão perto da verdade que ela vira uma mancha permanente no canto do olho. E, quando algo a cutuca, é como ser atacado de surpresa pelo grotesco.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Não escolha! A menor ação desencadeia outra e é desencadeada por ela.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Não há nada que você possa me tirar que eu não esteja disposto a dar prontamente. Exceto a minha vida.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— Quais as novas?
— Nenhuma, só que o mundo tornou-se honesto.
— Então o dia do juízo final está próximo.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— O que vocês fizeram com a sorte para que ela os mandasse para a prisão?
— Prisão?
— A Dinamarca é uma prisão.
— Então o mundo é uma prisão.
— Uma prisão bem agradável, onde há muitos limites, celas e calabouços, sendo a Dinamarca uma das piores.
— Nós não concordamos.
— Então a Dinamarca não é uma prisão para vocês, pois só algo bom ou ruim quando o pensamento determina.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— O que devemos dizer, meu lorde?
— Qualquer coisa, mas dentro do assunto.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Metade do que ele disse significou outra coisa e a outra metade não significou coisa alguma.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Se cada um tiver o que merece, quem escapará do açoite?”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Quem fala sozinho e diz coisas sensatas não é mais louco do que quem não fala sozinho e diz bobagens. Ou é tão louco quanto.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Devemos explorar o talento que temos, e nosso talento é morrer. Podemos morrer heroicamente, comicamente, ironicamente, tristemente, de repente, aos poucos, horrivelmente, charmosamente, ou de grande altura. A plateia sabe o que esperar e só está preparada para acreditar nisso.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Você já se imaginou morto, deitado em um caixão com tampa? (...) É tolice se perturbar com isso. Quero dizer, você pensa nisso como se estivesse vivo no caixão e esquece de considerar o fato de que está morto, o que deve fazer toda a diferença, não é? Quero dizer, você não sabe que está em um caixão. Seria como se estivesse adormecido nele. Não que eu gostasse de dormir em um caixão. Não sem ar. Você acordaria morto e, aí, onde estaria? Em um caixão. Não gosto dessa parte. Por isso não penso nisso. Você não poderia fazer coisa alguma, preso num caixão daquele jeito! Ficaria lá para sempre! Mesmo estando morto, não é um pensamento agradável. Ainda mais quando se está morto. Pense nisso: se eu lhe dissesse que vou pôr você nesse caixão, você preferiria estar morto ou vivo? Naturalmente, você preferiria estar vivo, porque vivo num caixão é melhor do que vida nenhuma. Eu acho. Ao menos você teria uma chance. Você ficaria lá, pensando: 'Bem, ao menos não estou morto. Alguém vai vir, bater na tampa e me mandar sair'.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“O que houve com o momento em que soubemos da morte pela primeira vez? Deve ter havido um momento na infância, quando percebemos que não vivemos para sempre. Deve ter sido arrebatador. Gravado em nossa memória. Mesmo assim, não me lembro. Esse momento nunca me ocorreu. Nós devemos nascer com uma intuição de mortalidade. Antes de sabermos a palavra, antes de sabermos que há palavras, nascemos, ensanguentados e aos berros, sabendo que, para cada ponto da bússola, há apenas uma direção. E o tempo é sua única medida.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— Visamos ao ponto em que todos marcados para morrer... morrem.
— Marcados? (...) Quem decide?
— Decidir? Está escrito. Somos atores de tragédia. Seguimos direções. Não há escolha envolvida. Os maus acabam infelizes, os bons acabam sem sorte. É isso que é tragédia.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Não. A Morte não é. A morte NÃO é. Entendeu? A morte é a negação absoluta. É não ser, não estar.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“— Por que você não diz algo original? Você nunca dá continuação à conversa. Só repete tudo que digo em outra ordem!
— Não consigo pensar em algo original. Só sei apoiar.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Viram? É o gênero em que acreditam. É o que é esperado: morte para todas as idades e ocasiões. Mortes de reis e príncipes e pessoas insignificantes.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Deve ter havido um momento, no começo, em que podíamos ter dito 'não'. Mas nós o perdemos. Saberemos melhor da próxima vez.”
(Do filme “Rosencrantz and Guildenstern Are Dead”)



“Ela sabe em que você trabalha? A garota no telefone, ela sabe? Era uma garota, não era? Talvez fosse um cara, não sei. Eu não julgo.”
(Do filme “Safe House”)



“Eles vão te isolar, Matt. Serão bem legais, no começo. Te abraçarão e dirão coisas do tipo: 'Você fez um ótimo trabalho, filho. Assumiremos daqui'. É aí que você vai saber que está ferrado.”
(Do filme “Safe House”)



“Não pode esperar ter uma relação de verdade na nossa linha de trabalho, Matthew. Não se preocupe, ela não o deixará. O que acontece é que você tenta protegê-la com mentiras e isso evolui. Depois de um tempo, até a verdade soa como mentira. Você vai continuar encobrindo seus passos, ela vai continuar acreditando, porque quer, porque precisa. É para isso que existimos. É nosso trabalho. Para se aproveitar disso: do desejo das pessoas de acreditar, de confiar. Ela não o deixará, Matthew. Você é que tem que deixá-la.”
(Do filme “Safe House”)



“— O gosto muda. As pessoas mudam.
— As pessoas não mudam. Nós envelhecemos. E alguns de nós se adaptam e aprendem a aproveitar os simples prazeres da vida. (...) Um dia, você entenderá. Quando tiver mais passado do que futuro, você entenderá.”
(Do filme “Safe House”)



“Lição número 1: não subestime a cobiça alheia.”
(Do filme “Scarface”)



“Os olhos, chico, eles nunca mentem.”
(Do filme “Scarface”)



“Nunca traí ninguém que não merecesse.”
(Do filme “Scarface”)



“— Então vou lhe mostrar minha casa. E vamos sentar no salão onde meus antepassados se sentavam, beber cerveja, contar histórias que poucos viveram pra contar...
— E nas quais menos ainda vão acreditar.
— Mas nós saberemos a verdade, amigo.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“É uma reação natural: matar inocentes.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“Havia uma garota no meu povoado suspeita de ser uma bruxa. Puseram pedras em seus bolsos e a jogaram no rio. Se ela se afogasse, saberiam que era humana. Mas ela não se afogou. Ela sobreviveu. Chamaram de prova de magia e a queimaram na fogueira.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“— Honra não é algo que se deva dispensar! Ou esquecer! Um juramento deve ser mantido ou não é um juramento!
— Mesmo que lhe custe a vida?
— Mesmo assim.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“Jurei servir a Deus, não aos homens que matam em nome d'Ele.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“— Kay disse o que houve na ponte. Disse que você salvou a vida dele. Com uma mão. Difícil de acreditar.
— Acreditamos no que queremos acreditar.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“Não me fale da verdade, seu hipócrita. Há séculos, você e sua laia têm queimado, enforcado, crucificado quem se põe em seu caminho. Eu devia agradecer a vocês. A Igreja tem feito mais almas se perderem do que as guerras, a fome e as pestes juntas.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“— Nenhum homem derramou mais sangue em nome de Deus do que eu. Um Deus benevolente não ia querer isso dos homens.
— Mas, se a matar, não poderá culpar a Deus. Só a si próprio.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“— Você já teve a sensação de que Deus tem inimigos demais?
— Ser amigo d'Ele também não é fácil.”
(Do filme “Season of the Witch”)



“— Você deveria ter me dito que o ferimento era grave. (...)
— Não é problema seu.
— (...) Se você omite um ferimento sério e põe a minha vida em risco, eu considero um problema meu.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Quem dera minha mão pudesse expressar o que sente meu coração.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Toda vez que você tenta fugir, os guardas triplicam a vigilância. Você está dificultando a vida de todos nós.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Não me admira que esteja sempre sozinho. Não há quem aguente a sua companhia.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Melhor ser um pai morto do que um péssimo pai.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“— Você os convidou para ficarem em sua casa?
— Sim.
— Mas por quê?
— É preciso ter motivo para ajudar os necessitados?”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Então esta é outra grande diferença entre a civilização tibetana e a sua. Vocês admiram o homem que quer subir na vida a qualquer custo. Nós admiramos o homem que abandona seu ego.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“— Um homem com tanto talento não pode estar satisfeito com traduções de cartas. Sua habilidade diplomática seria ricamente recompensada aqui.
— Servir ao meu país fielmente é uma ótima recompensa, Excelência.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“A sorte de um amigo é uma bênção. Pena que a nossa o incomode. Você deve ser muito solitário e triste.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Entenda. Eles creem que criaturas vivas podem ter sido suas mães em outra vida. Portanto, devemos respeitá-las e retribuir sua bondade. E jamais fazer mal a qualquer ser vivo. Não pode pedir a um povo que ignore um ensinamento precioso.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“O que eu mais gostava quando eu escalava era a simplicidade. É disso que eu gosto. Quando escalamos, a mente fica limpa, livre de confusões, ficamos concentrados. E, de repente, a luz se torna mais brilhante, os sons ficam mais nítidos e ficamos repletos da profunda e poderosa presença da vida.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Perto dali, o Exército Tibetano exercia suas manobras. (...) É o espetáculo de uma nação pacífica tentando, em vão, formar um exército. O temor da guerra no rosto dos meus amigos recupera um sentimento que já estava enterrado. As agressões do meu país, a ânsia de dominar o mais fraco, me enchem de vergonha. Sofro ao lembrar que abracei a mesma crença e que, na verdade, eu não diferia em nada desses chineses intolerantes.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Para o tibetano, o inimigo é o melhor professor. Só ele pode ajudar a cultivar paciência e compaixão. (...) Para esperar os generais chineses (...), divindades foram esculpidas em manteiga com muito zelo. Ao derreterem, representam a lembrança de que tudo acaba. ”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“— Hastear a bandeira chinesa é uma honra que os generais chineses não merecem.
— Se o inimigo é mais forte, devemos nos juntar a ele. Ao nos abraçar, não poderá apontar uma arma. Nada na política é uma questão de honra, meu amigo.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Os generais chineses prometem autonomia regional e liberdade religiosa se o Tibet aceitar o domínio político da China.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“— Sou um simples monge budista. Tudo o que sei são a Escritura e as palavras do Buda. Ele disse: 'Os serem tremem diante do perigo e da morte. A vida é preciosa para todos. Ao perceber isso, o homem não mata nem causa a morte.'. Os senhores devem entender que essas palavras estão enraizadas no coração de cada tibetano. Por isso somos um povo pacífico, que rejeita a violência por princípio. Rogo para que encarem isso como a nossa grande força, e não como nossa fraqueza. (...)
— Religião é veneno.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Está ciente de que nossas tropas lutarão até o último homem? Preferem morrer a se render.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“— Tantos anos aqui e você ainda não entende os hábitos dos tibetanos. Devolver um presente é imperdoável.
— Um homem que trai sua cultura não pode defender sua tradição. Houve um tempo em que eu queria ver você morto, mas a vergonha será a sua tortura, e a sua tortura será a sua vida. Espero que seja longa.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Temos um ditado no Tibet: 'Se o problema tem solução, não vale a pena se preocupar com ele. Se não tem, preocupar-se não ajudará em nada'.”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“— Você precisa sair do Tibet. Sua vida corre perigo. (...)
— Como vou ajudar as pessoas, fugindo delas? Que espécie de líder eu seria?”
(Do filme “Seven Years in Tibet”)



“Are you the kind of person it takes time to get to know, and then, once you get to know them, they’re fabulous?”
(Do filme “Shopgirl”)



“Feel the sensation of being alive.”
(Do filme “Shopgirl”)



“Feel what it means to be alive.”
(Do filme “Shopgirl”)



“How is it possible, Ray thinks, to miss a woman whom he kept at a distance, so that when she was gone he would not miss her?”
(Do filme “Shopgirl”)



“I can either hurt now ou hurt later.”
(Do filme “Shopgirl”)



“I’ll protect you.”
(Do filme “Shopgirl”)



“I’m afraid I’m gonna have just to say ‘No’”.
(Do filme “Shopgirl”)



“It’s afterglow that’s important to a woman. Much more important than sex itself.”
(Do filme “Shopgirl”)


“I’ve stood right here before and I’ve been hurt. I have been rejected by you, and I’m going to ask you to kiss me again.”
(Do filme “Shopgirl”)



“One night, sooner than she would have liked, which made it irresistible, they make love for the second time in 14 months. At this point, Jeremy surpasses Ray Porter as a lover of Mirabelle, because what he offers her is tender and true.”
(Do filme “Shopgirl”)



“Only then does he realize how many wanting part of her, and not all of her, had hurt them both.”
(Do filme “Shopgirl”)



“You should do something about that.”
(Do filme “Shopgirl”)



“Why don’t you love me?”
(Do filme “Shopgirl”)



“People break dowm into two groups when they experience something lucky. Group number one sees it as more than luck, more than coincidence. They see it as a sign – evidence that there is someone up there watching out for them. Group number two sees it as just pure luck, a happy turn of chance. I’m sure the people in group number two are looking at those 14 lights in a very suspicious way. For them, the situation is 50-50. Could be bad, could be good. But deep down, they feel that whatever happens, they’re on their own. And that fills them with fear. Yeah, there are those people. But there’s a whole lot of people in the group number one. When they see those 14 lights, they’re looking at a miracle. And deep down, they feel that whatever’s going to happen, there’ll be someone there to help them. And that fills them with hope. See, what you have to ask yourself is: what kind of person are you? Are you the kind who sees signs, sees miracles? Or do you believe that people just get lucky? Or look at the question this way: is it possible that there are no coincidences?”
(Do filme “Shopgirl”)



“We both go outside, move around the house in opposite directions. We act crazy, insane with anger, make them crap in their pants, force them around till we meet up on the other side.”
(Do filme “Signs”)




“— Some people are probably thinking this is the end of the word.
— That’s true.
— Do you think it could be?
— Yes.
— How can you say that?
— That wasn’t the answer you wanted?”
(Do filme “Signs”)




“People break down into two groups when they experience something lucky. Group number one sees it as more than luck, more than coincidence. They see it as a sign, evidence that there is someone up there watching out for them. Group number two sees it as just pure luck, a happy turn of chance. I’m sure the people in group number two are looking at those 14 lights in a very suspicious way. For them, the situation is 50-50. Could be bad, could be good. But, deep down, they feel that, whatever happens, they’re on their own. And that fills them with fear. Yeah, there are those people. But there’s a whole lot of people in the group number one. When they see those 14 lights, they’re looking at a miracle. And, deep down, they feel that, whatever’s going to happen, there’ll be someone there to help them. And that fills them with hope. See, what you have to ask yourself is: what kind of person are you? Are you the kind who sees signs, see miracles? Or do you believe that people just get lucky? Or look at the question this way: is it possible that there are no coincidences?”
(Do filme “Signs”)




“There is no one watching out for us, Merrill. We are all on our own.”
(Do filme “Signs”)




“I know, it hurts. Be strong, baby. It will pass.”
(Do filme “Signs”)




“The fear is feeding you. Don’t be afraid of what’s happening. Believe it’s going to pass. Believe it. Just wait.”
(Do filme “Signs”)



“É sempre importante se lembrar de que, quando uma porta se fecha, abre-se outra.”
(Do filme “Simply Irresistible”)



“Esse é o gráfico da felicidade através do tempo. (...) Depois do terceiro encontro, a felicidade diminui, porque, no princípio, todos somos educados, ninguém espera que aconteça algo. No quarto encontro, o caso se converte numa relação e se torna um campo minado de significados secretos e falsas expectativas.”
(Do filme “Simply Irresistible”)



“O medo é uma grande motivação.”
(Do filme “Simply Irresistible”)



“As obras de arte têm poder sobre nós. As grandes obras de arte têm grande poder. A maioria das pessoas nunca vai compreender isso.”
(Do filme “Sindrome di Stendhal”)



“— Sei que parece loucura.
— Vamos tentar nunca usar palavras como 'loucura'.”
(Do filme “Sindrome di Stendhal”)



“A verdade não é determinada democraticamente.”
(Do filme “Sinners And Saints”)



“Esses cheques só valem a pena se você viver tempo suficiente para descontá-los.”
(Do filme “Sinners And Saints”)



“Hoje, no tiroteio, você não me viu, você não viu aqueles caras com as armas. Tudo o que você viu foi a sua família feliz, na segurança do seu lar. Eu não tenho isso. Não tenho isso pra perder. Essa é a diferença.”
(Do filme “Sinners And Saints”)



“— Meu pai era um pastor. Se tem algo que ele me ensinou é que tudo acontece por uma razão.
— Você acredita nisso? Diga-me qual a razão para uma criança de quatro anos sofrer em agonia por dois anos? Há uma razão pra isso?”
(Do filme “Sinners And Saints”)



“Não faça nada estúpido que não possa desfazer. Não vale a pena.”
(Do filme “Sinners And Saints”)



“— O que você vai fazer?
— O que for preciso.”
(Do filme “Sinners And Saints”)



“Ele é meu parceiro. Isso não quer dizer que andamos de mãos dadas, mas que tento livrá-lo das encrencas que ele me arruma.”
(Do filme “Snatch”)



“— Quer ouvir uma coisa?
— Eu tenho escolha?
— A história de Adão e Eva é bonita, é cheia de moral, mas querer que um adulto acredite nela... É uma bela história, mas é só isso, só uma história. A religião católica é baseada num erro de tradução. (...) Os Septuagintas traduziram errado a palavra hebraica 'jovem mulher' para 'virgem' em grego. Era fácil cometer esse erro, pois só havia uma diferença sutil na escrita das duas palavras. Assim surgiu a profecia: 'A virgem conceberá e dará à luz um filho'. Entenderam? Foi a palavra 'virgem' que chamou a atenção. Não é todo dia que uma virgem concebe e dá à luz um filho. Mas deixe isso cozinhar por uns 200 anos e, quando você se dá conta, surgiu a santa igreja católica.
— O que você quer dizer com isso?
— Que, só porque está escrito, não é necessariamente verdade. Dá esperança a eles. Não importa se é fato ou ficção, no fundo. As pessoas gostam de acreditar.”
(Do filme “Snatch”)



“— Quanto você quer em troca disso?
— Nada.
— Então, o que você quer em troca disso?”
(Do filme “Snatch”)



“Os ciganos são famosos por sua habilidade em negociações. Deve ser por isso que falam daquele jeito, para que você não entenda o que dizem.”
(Do filme “Snatch”)



“Tommy sabe que, se George não se levantar logo, Tommy será enterrado com ele. Por que os ciganos tentariam explicar como alguém morreu ali se podem simplesmente enterrar os dois e se mudar? (...) Tommy está rezando e, se não estiver, deveria estar.”
(Do filme “Snatch”)



“— Tenho um trabalho para você.
— Eu já tenho um trabalho.”
(Do filme “Snatch”)



“— Tire esse cão dos meus bancos.
— Seus bancos? Este carro é roubado!
— Enquanto eu estou dirigindo, é meu carro, são meus bancos.”
(Do filme “Snatch”)



“— Que bicho te mordeu?
— Você!”
(Do filme “Snatch”)



“Vocês estão na corda bamba, e eu estarei lá quando vocês caírem.”
(Do filme “Snatch”)



“— Pensei que você fosse puni-lo.
— Pensar pode causar problemas. Não pense tanto.”
(Do filme “Snatch”)



“— Você é bandido, e bandidos costumam saber como se livrar de cadáveres.
— Eu crio os cadáveres, não os faço sumir.”
(Do filme “Snatch”)



“Vocês sabem o que significa 'nêmesis'? Significa 'a justa administração de uma retaliação manifestada por um agente apropriado'.”
(Do filme “Snatch”)



“— Desculpe por isso.
— Você fez isso?
— Não.
— Então por que se desculpa?”
(Do filme “Snatch”)



“— Como assim? Você arranjou réplicas para o assalto?
— Parecem de verdade, não? Ninguém vai discutir e ainda têm balas de festim super barulhentas, caso seja preciso usá-las.
— Ah, que ótimo! Se precisarmos usá-las, vamos ensurdecê-los até a morte.”
(Do filme “Snatch”)



“Não se deve subestimar a previsibilidade da burrice.”
(Do filme “Snatch”)



“— Ele não deveria me venerar assim. Eu não sou quem ele pensa.
— Nenhum de nós é.”
(Do filme “Snowpiercer”)



“— Curtis, todos têm sua posição pré-estabelecida. E todos estão no seu lugar, menos você.
— Isso é o que quem está no melhor lugar diz a quem está no pior. Qualquer alma neste trem trocaria de lugar com você.”
(Do filme “Snowpiercer”)



“Olhe para além do portão, Curtis. Vagão após vagão, onde sempre todos sempre estiveram e sempre vão estar, tudo isso significa o quê? O trem. E agora, o número perfeito de seres humanos em seus devidos lugares, significa o quê? Humanidade. O trem é o mundo. Nós, a humanidade.”
(Do filme “Snowpiercer”)



“Faz parte do programa 'Mantenha-se ocupada e não olhe para trás'.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“— Foi um acidente.
— Freud dizia que não existem acidentes.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“Após um infarto, a prova dos 9 é essa: se conseguir subir um lance de escadas, já pode transar.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“Aceitação é a chave.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“Quando acontece algo que nunca lhe aconteceu antes, você não precisa ao menos descobrir do que se trata?”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“Você está confundindo sexo com sono. Dormir é algo que prefiro fazer sozinho.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“Você é uma fortaleza, mas usa sua força para separar-se dos outros.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“As pessoas precisam de romance e, se eu não escrever, onde elas vão encontrar?”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“— Eu nunca menti pra você. Sempre te contei uma versão da verdade.
— A verdade não tem versões.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“— Você não acredita de verdade nisso que está dizendo, acredita? Não é possível que pensa que é capaz de não ser magoada.
— Penso que vale a pena tentar.”
(Do filme “Something's Gotta Give”)



“Sim, temos uns aos outros... É tudo o que os pobres tem.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“Parece que minha filha está com frio nesse berço, mas não posso pegá-la. Dizem que não é bom para ela. Também não devo deixá-la chorar. Como evitar que uma criança chore, ainda mais sem poder tocar nela?”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— O Dr. Gross, em Harvard, disse que só Deus pode corrigir um estreitamento no lado esquerdo do arco da aorta.
— Talvez essa declaração diga mais sobre Harvard do que sobre Deus.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Você está bebendo muito café.
— Balzac bebia 300 xícaras de café por dia... Claro que a úlcera perfurou e ele morreu.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Perdoe o meu ceticismo, mas não há razões para crer que seja possível. E todos os indicadores dizem que isso não pode ser feito. A maioria acha que há grandes riscos envolvidos. (...)
— Onde você vê riscos, eu vejo oportunidades.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“Sua filha me disse que quer ser uma paciente quando crescer, para poder passar mais tempo com você.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“Não se esqueça do que o vovô nos disse: que lamentava ter ficado tão agradecido por estar livre quando na verdade não havia liberdade alguma.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Padre, você está dizendo que não devo permitir que o doutor realize um milagre para salvar a minha filha?
— Não podemos exigir um milagre. Deus tem um plano, talvez devêssemos aceitá-lo. (...)
— Quem disse que o plano de Deus não pode ser deixar que esse médico salve a vida dela?”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Meu instinto diz que a natureza se enganou e eu posso consertar. (...)
— A sua busca por glória é vã e arrogante.
— É preciso arrogância para operar alguém e salvar-lhe a vida.
— Não tenho dúvida. Mas se você intervém contra a vontade de Deus, violando a pureza de um coração inocente de criança, os pais carregarão a culpa, não você, doutor.
— Talvez Deus esteja, como você diz, tentando matar essa criança, mas eu não.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Penso que os mortos estão sempre conosco. Eles não podem separar o passado do futuro mais do que você pode separar seu braço esquerdo do direito.
— Ah, mas veja, eles estão separados pelo coração.
— Ou conectados.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Nós fizemos história juntos. Mudamos o mundo.
— O mundo... Eu sou invisível para o mundo.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“Não há necessidade de esperar que o mundo lhe agradeça, Harold.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“Sabe, Vivien, dizem que você não viveu de verdade se não tem muito a lamentar. (...) Mas penso que não devemos recordar o que perdemos, e sim o que fizemos.”
(Do filme “Something The Lord Made”)



“— Mãe, você é uma escultura ou uma escultora?
— Nem uma coisa nem outra. Sou apenas eu mesma.”
(Do filme “Son Rise - A Miracle of Love”)



“Você pode ouvir, mas só às vezes... Você pode ver, mas só algumas coisas... nada mais. Onde está você? Pra onde você foi? Pra onde?”
(Do filme “Son Rise - A Miracle of Love”)



“— Autismo, autista. O que isso quer dizer?
— Que ele está sozinho, em seu mundo. Quero dizer, literalmente, em seu próprio mundo.”
(Do filme “Son Rise - A Miracle of Love”)



“Odeio esse rótulo: criança autista. Classificando-a, colocando-a numa caixa e fechando-a. Ele não está numa prisão. Ele está em paz em seu mundo. Temos que lhe mostrar uma saída.”
(Do filme “Son Rise - A Miracle of Love”)



“— Às vezes, quando estou com ele, é como tentar achar alguém numa casa feita de espelhos. Eu o vejo, tento tocá-lo, mas é só um reflexo, minha mão não o alcança. Mas sei que ele está lá.
— Como alcançá-lo através do espelho sem quebrá-lo?”
(Do filme “Son Rise - A Miracle of Love”)



“— Vocês estão falando de um caso difícil de autismo infantil. E nós estamos falando do nosso filho.
— A senhora com certeza não concorda com seu marido...
— Não, doutor, não concordo. Meu marido está sendo educado demais.”
(Do filme “Son Rise - A Miracle of Love”)



“Alunos alcançam o que se espera deles, Sr. Molina.”
(Do filme “Stand And Deliver”)



“Tudo que você vê é a curva. Mas há um caminho à sua frente.”
(Do filme “Stand And Deliver”)



“— O médico disse para você não se estressar e não pensar em trabalho por um mês.
— Quero outro médico.”
(Do filme “Stand And Deliver”)



“Não importa se passaram ou não no teste. O que importa é que aprenderam.”
(Do filme “Stand And Deliver”)



“Existem duas formas de racismo, Sr. Escalante: escolher um grupo que faz parte de uma minoria e não escolher um grupo que faz parte da minoria.”
(Do filme “Stand And Deliver”)



“Encontrar formas novas e nojentas de ofender a mãe de um amigo sempre foi algo muito valorizado.”
(Do filme “Stand By Me”)



“— Aposto mil dólares que vão encontrar o corpo antes disso.
— Aposto dois mil que não vão.
— Dá pra calarem a boca? Se algum de vocês dois tivesse dois mil dólares, eu mataria os dois.”
(Do filme “Stand By Me”)



“— Por que eu seria imbecil se quisesse manter meus amigos?
— É imbecil se seus amigos estão atrasando a sua vida.”
(Do filme “Stand By Me”)



“— Você acha que o Super Mouse poderia vencer o Super Man? (...)
— (...) Ficou doido? Super Mouse é um desenho, Super Man é um cara de verdade. Um desenho não venceria alguém de verdade.”
(Do filme “Stand By Me”)



“É como se Deus tivesse dado um dom a você, cara, essas histórias que você inventa, e Ele dissesse: 'É isso que você vai ganhar, menino, tente não perder'. Mas crianças perdem tudo, a não ser que alguém cuide delas.”
(Do filme “Stand By Me”)



“Vamos logo, senão quando chegarmos lá o menino nem vai estar mais morto.”
(Do filme “Stand By Me”)



“– Irmã Cecília, você diz que todo conhecimento vem de Deus.
– Só o verdadeiro. Conhecimento falso é o diabo que torce a verdade.
– Não. Talvez ele crie a falsidade.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Lembre-se de que a educação, numa mulher, é algo desaprovado e pode ser perigoso para você.
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Ela tem o conhecimento de um homem com o dobro da idade dela.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Há muita solicitação neste mundo que leva ao inferno no próximo. É nobre resistir à tentação ou evitá-la?”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“– Mestre Abelard, seu aluguel vence amanhã.
– Então amanhã você o terá. Se eu pagar agora, você vai ficar me devendo. Tenho certeza de que não quer isso.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Ele desafia o conhecimento estabelecido.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Fazem objeções ao meu modo de ensinar. Têm ciúmes. E não têm o espírito dos tempos.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“É melhor que aprendam a cortar a sua própria carne do que serem gordos.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Esta é a razão que você deu. Pergunto a razão real.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Não suportei que falassem de mim como uma coisa.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“– Certamente a lei é a lei. Quem somos nós para escolher qual obedecer?
– Porque a Santa Madre Igreja diferencia entre...
– Sob autoridade de quem? Onde se acha tal autoridade no Novo Testamento? Nosso Senhor disse: 'Não vim destruir, mas satisfazer'.
– Sob a autoridade dos Santos.
– Quantos Santos Nosso Senhor criou?
– Nosso Senhor ordenou apóstolos que...
– Foram feitos santos, exceto um. Como sabemos que Judas não fazia a vontade de Deus? O Deus do Velho Testamento é diferente do meu Deus. O velho é um Deus de vingança, o novo é um Deus de amor. Como acreditar nos dois?.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“– Como você define a Poesia?
– Certamente ela se autodefine. (...) Um espelho da verdade. Escrito.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Ela é uma das mais belas criaturas de Paris. Achá-la nua em sua cama e pecar só em mente deve ser parabenizado, não perdoado.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Deus não pode amar e ser sábio ao mesmo tempo.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“– Padre, eu pequei. Preciso de absolvição.
– Deseja absolvição, mas está pronto para se arrepender? (...)
– Eu a amo. (...) Não sinto o pecado. (...)
– Você sabe, tanto quanto eu, que é impossível absolvê-lo, a menos que se arrependa..”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“O ódio pode nublar o cérebro de um homem.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Seu nome é consolidado por seus próprios atos. Você compactua com o caso ao correr como um louco, esbravejando-o a quem ouvir.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Você pode ter perdido sua reputação, mas as escolas de Paris correm o perigo de perder o melhor professor da França.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“(Astrolábio) É um instrumento para medir a distância para as estrelas. Um meio de medir o Paraíso.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Dizem que amar é morrer um pouco. Mas não amar é um purgatório vivo.”
(Do filme “Stealing Heaven”)



“Can I ask you a question? An important question. Does it hurt to be dead?”
(Do filme “Stir of Echoes”)



“This may come as a surprise to you, but just because you lived here for your whole life, doesn’t mean that there isn’t a whole larger world out there... Doorways you haven’t even opened, things you wouldn’t have any understanding of.”
(Do filme “Stir of Echoes”)



“Vocês até podem dizer que isso cai na grande tradição acadêmica de saber cada vez mais sobre cada vez menos até sabermos tudo sobre nada...”
(Do filme “Still Alice”)



“Parece que meu cérebro está morrendo e estou perdendo tudo pelo que lutei a vida toda.”
(Do filme “Still Alice”)



“Temos que tocar as coisas importantes na nossa vida. Temos que tentar ou vamos ficar loucos.”
(Do filme “Still Alice”)



“Eu preferia ter câncer em vez de Alzheimer. Falo sério. Eu me sentiria menos envergonhada.”
(Do filme “Still Alice”)



“— Filha, quero que você tenha alguma estabilidade antes de eu morrer.
— Mãe, você não pode usar sua situação para me obrigar a fazer o que você quer.
— Por que não? Por que não posso?
— Porque não é justo.
— Não preciso ser justa. Sou sua mãe.”
(Do filme “Still Alice”)



“Sou uma pessoa vivendo com mal de Alzheimer precoce e me encontro aprendendo a arte de perder todos os dias. Perdendo minha compostura, perdendo objetos, perdendo o sono, mas, principalmente, perdendo memórias. (...) Durante toda a vida acumulei memórias. Elas se tornaram, de certa forma, meus bens mais preciosos. (...) Tudo o que acumulei na vida, tudo pelo que trabalhei tanto... está tudo sendo arrancado de mim agora. Como podem imaginar, ou como sabem de fato, isso é o inferno. Mas fica pior. Quem nos levará a sério quando estamos tão distantes do que éramos? Nosso comportamento estranho e nossas frases atrapalhadas mudam a percepção que os outros têm de nós e também a nossa autopercepção. Nós nos tornamos ridículos, incapazes, cômicos. Mas esses não somos nós. Essa é a nossa doença.”
(Do filme “Still Alice”)



“Nada se perde para sempre. Neste mundo, há uma espécie de progresso doloroso, desejando o que deixamos para trás e sonhando com o futuro.”
(Do filme “Still Alice”)



“Nunca é tarde para ser a pessoa que você está destinado a ser.”
(Do filme “Superhero: The Movie”)



“Além do mais, isso é imoral. Somos uma indústria farmacêutica, não fazemos esse tipo de coisa.”
(Do filme “Superhero: The Movie”)



“É inútil resistir. (...) Como as areias do tempo, sou incessante e implacável!”
(Do filme “Superhero: The Movie”)



“— Tenho lâminas de titânio, elas atravessam diamantes.
— Não estou vestindo diamantes...”
(Do filme “Superhero: The Movie”)



“Rick, o caminho do herói é perigoso. Você pode fracassar ou voar, mas o que importa é que você o faça pelos melhores motivos, ajudando os outros. Isso é que o torna um herói de verdade.”
(Do filme “Superhero: The Movie”)



“— Como estão, garotas?
— Vá se ferrar!
— Que feio! Sua mãe não lhe disse que garotas legais não falam assim? Aposto que sua amiga não fala assim.
— Só com imbecis que não prestam atenção quando digo pra irem se ferrar.”
(Do filme “Switch”)



“Se você não está gastando dinheiro, você está custando dinheiro.”
(Do filme “Taken”)



“— Tenho uma filha que quer ser cantora. Você tem alguma dica?
— Tenho sim. Diga a ela que escolha outra carreira. (...) Quando o glamour acaba, são só quartos de hotéis e aeroportos.”
(Do filme “Taken”)



“— Você vive em sua pequena bolha, não faz ideia de como é o mundo.
— Nem ela fará, a menos que saia e tenha experiências. (...) Sei que mudou-se para cá para se aproximar de Kim, mas não vai conseguir isso sufocando-a. Deixe-a viver ou garanto que vai perdê-la.”
(Do filme “Taken”)



“Preocupe-se com o que realmente importa.”
(Do filme “Takers”)



“Não sei se férias curam o cansaço que sinto.”
(Do filme “The Adjustment Bureau”)



“Quando você entra numa luta, não importa se você é derrotado, mas sim o que você faz quando se levanta.”
(Do filme “The Adjustment Bureau”)



“Se Ele não quer que eu fique com ela, por que continuo me sentindo assim?”
(Do filme “The Adjustment Bureau”)



“— O que aconteceu com nosso livre arbítrio?
— Já tentamos o livre arbítrio antes. Depois de levarmos a humanidade da caça e coleta às alturas do Império Romano, nos afastamos para ver como os seres humanos se virariam sozinhos. Ganhamos a Idade das Trevas por cinco séculos até decidirmos que era hora de voltar. O Mandachuva decidiu que deveríamos nos esforçar mais ensinando vocês a andar de bicicleta antes de tirarmos as rodinhas laterais. Assim, demos a vocês o Renascimento, o Iluminismo, a Revolução Científica... Durante 600 anos, ensinamos vocês a controlar seus impulsos racionalmente. Então, em 1910, nos afastamos novamente. Nos 50 anos seguintes, vocês nos deram a I Guerra Mundial, a Depressão, o Fascismo, o Holocausto, culminando no fato de colocarem o planeta inteiro à beira da destruição durante a crise dos mísseis cubanos. Naquela hora, ficou decidido que deveríamos interceder de novo, antes que vocês fizessem algo em que nem nós pudéssemos dar um jeito.”
(Do filme “The Adjustment Bureau”)



“— Então vocês cuidam do que é importante? Até onde sei, o mundo é um caos total.
— Mas continua existindo. Se deixássemos as coisas nas suas mãos, não existiria mais.”
(Do filme “The Adjustment Bureau”)



“A maioria das pessoas vive do jeito que determinamos. Têm medo de explorar outros caminhos. Mas às vezes aparece alguém derrubando obstáculos que colocamos no caminho. Gente que percebe que o livre arbítrio é um dom que só se aprende a usar quando é preciso lutar por ele.”
(Do filme “The Adjustment Bureau”)



“Não se torne descuidado. São os pequenos detalhes que derrubam seu disfarce.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“Com base no Princípio da Compressão de Elétrons de Vom Lehman no ácido desoxirribonucleico, que será descoberto no ano de 2035, Adaline Bowman tornou-se imune aos efeitos do tempo.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“— Vejo que já esqueceu a nossa conversa sobre sódio.
— Não. Apenas decidi ignorar.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“Se você quer fazer uma diferença de verdade neste mundo, é muito mais difícil do que parece.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“Anos, amores e taças de vinho são coisas que nunca devem ser contadas.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“— Diga algo que eu possa guardar para sempre e nunca parar de pensar.
— Pare de pensar.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“— Você não sente falta de ter alguém para amar? Faz tanto tempo...
— Bem, não é a mesma coisa quando não existe um futuro.
— Adaline, do que você está falando? O que você mais tem é futuro!
— Eu digo um futuro juntos, envelhecer juntos. Sem isso, o amor é apenas um coração partido.
— É assim para todo mundo. Quantas vezes meu coração foi partido?
— Vezes demais.
— Ainda assim, se eu tivesse sua beleza e sua energia, eu me apaixonaria amanhã.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“— O grande paradoxo de tudo isso é que, quanto melhores nossos instrumentos astronômicos, mais longe podemos ver, mas não para o futuro, e sim para o passado, para eventos que a luz ainda não alcançou.
— Eu nunca vou entender por que tão poucas pessoas se preocupam com a História.
— O futuro tem seu charme também.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“— Uma mulher bonita, trabalhando numa biblioteca?
— Talvez ela goste de livros. E de silêncio.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“Adaline, você sobreviveu todos esses anos, mas nunca teve uma vida.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“— Você a ama?
— Sim.
— Como você sabe?
— Porque nada faz sentido sem ela.”
(Do filme “The Age of Adaline”)



“So never refuse an invitation. Never resist the unfamiliar. Never fail to be polite. And never outstay your welcome. Just keep your mind open and suck in the experience. And if it hurts, it’s probably worth it.”
(Do filme “The Beach”)



“It doesn’t fuckin’ matter what I think any more. It’s up to you.”
(Do filme “The Beach”)



“You hope and you dream, but you never believe that something’s gonna happen for you. Not like it does in the movies. And when it actually does, you want it to feel different. More visceral. More real. I was waiting for it to hit me. But it just wouldn’t happen.”
(Do filme “The Beach”)



“But if I was being completely honest, I was just like everybody else. Shit-scared of the great unknown. Desperate to take a little piece of home with me.”
(Do filme “The Beach”)



“But if we don’t try, we’ll never know, right?”
(Do filme “The Beach”)



“When you develop an infatuation for someone, you always find a reason to believe that this is exactly the person for you. It doesn't need to be a good reason. Taking photographs of the night sky, for example. Now, in the long run, that's the king of dumb, irritating habit that would cause you to split up. But, in the haze of infatuation, it's just what you've been searching for all these years.”
(Do filme “The Beach”)



“All in all, this really was paradise. Except for one thing: desire is desire, wherever you go. The sun will not bleach it, nor the tide wash it away.”
(Do filme “The Beach”)



“We have a secret here, right? Sometimes people need to take a little pain to keep it that way.”
(Do filme “The Beach”)



“You see, in a shark attack, or any other major tragedy, I guess, the important thing is to get eaten and die, in which case there’s a funeral and somebody makes a speech and everybody says what a good guy you were. Or get better. In which case everyone can forget about it. Get better or die. It’s the hanging around the between that really pisses people off.”
(Do filme “The Beach”)



“Out of sight really was out of mind.”
(Do filme “The Beach”)



“I found that love, like grief, tends to fade away and be replaced by something more exciting.”
(Do filme “The Beach”)



“Of course, you can never forget what you’ve done. But we adapt. We carry on.”
(Do filme “The Beach”)



“I still believe in paradise. But now, at least I know it’s not some place you can look for. Because it’s not where you go. It’s how you feel for a moment in your life when you’re a part of something. And if you find that moment, it lasts for ever.”
(Do filme “The Beach”)



“Um fato: você vai morrer. Apesar de todos os esforços, ninguém vive para sempre. Desculpe ser desmancha-prazeres. Meu conselho é: quando chegar a hora, não entre em pânico. Parece não adiantar.”
(Do filme “The Book Thief”)



“— O que é um 'contador'?
— Alguém de quem nunca vamos precisar.”
(Do filme “The Book Thief”)



“Nada é mais importante do que a palavra de uma pessoa. Tenho a sua?”
(Do filme “The Book Thief”)



“Sempre foi assim: a empolgação, a pressa para entrar em guerra. Conheci muitos jovens, ao longo dos anos, que pensavam estar indo de encontro ao inimigo, quando, na verdade, estavam vindo de encontro a mim.”
(Do filme “The Book Thief”)



“— Foi a maior estupidez que já fiz na vida!
— E veja como você está feliz!”
(Do filme “The Book Thief”)



“— Eu não entendo. O que ele fez de tão errado?
— Ele lembrou as pessoas de que elas são humanas.”
(Do filme “The Book Thief”)



“Não estou pronto. Quero crescer antes de morrer.”
(Do filme “The Book Thief”)



“Tudo que eu sei é que a vida não promete nada. Então, é melhor eu mesma começar.”
(Do filme “The Book Thief”)



“Em meu ofício, sempre vejo o que os humanos têm de melhor e de pior. Vejo sua feiura e sua beleza e me pergunto como a mesma coisa pode ser ambas.”
(Do filme “The Book Thief”)



“Basicamente, há dois tipos de pessoas no mundo: os faladores e os realizadores. A maioria das pessoas só fala, é só o que fazem. Mas, no final das contas, são os realizadores que mudam o mundo. Quando fazem isso, nós também mudamos. É por isso que nunca os esquecemos. De qual tipo você é? Só fala a respeito ou se levanta e faz algo a respeito?”
(Do filme “The Boondock Saints II”)



“Dizem que a paz é a inimiga da memória.”
(Do filme “The Boondock Saints II”)



“— Homens constroem coisas. E aí morremos. Está no nosso DNA. É o que fazemos.
— E quando tudo vai por terra?
— Construímos de novo.
— Mas maior. Melhor!”
(Do filme “The Boondock Saints II”)



“Não há glória sem coragem.”
(Do filme “The Boondock Saints II”)



“Quando as ações de um homem estão firmadas em uma fé inabalável, os piores pesadelos se tornam uma verdade repentina e aterradora.”
(Do filme “The Boondock Saints II”)



“Teoria do Caos: algo tão pequeno como o voo de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo.”
(Do filme “The Butterfly Effect”)



“Talvez você tenha bloqueado suas lembranças por um bom motivo. Pense bem se quer mesmo lembrar, porque você pode ficar pior do que está agora.”
(Do filme “The Butterfly Effect”)



“Quando o mal se aproximar, refugie-se em sua própria mente. Esteja em outro lugar.”
(Do filme “The Butterfly Effect”)



“Não existe 'certo'. Você não pode mudar as pessoas sem destruir o que elas foram.”
(Do filme “The Butterfly Effect”)



“Eu sei quem sou. Não preciso de nada para me ajudar a lembrar.”
(Do filme “The Butterfly Effect”)



“— Desde que foi promovido, ele quer um pretexto para me despedir.
—Então você não precisava lhe dar um.”
(Do filme “The Butterfly Effect 2”)



“Precisamos enxergar além. Agora eu entendo. Todas as outras coisas são só coisas.”
(Do filme “The Butterfly Effect 2”)



“— Não salvar a vida de uma pessoa não é o mesmo que matar essa pessoa.
— Não, mas é bem parecido.”
(Do filme “The Butterfly Effect 3 - Revelations”)



“É como minha ex-esposa disse antes de fugir para o Equador com o jardineiro: 'A gente tem que viver o momento'.”
(Do filme “The Butterfly Effect 3 - Revelations”)



“— Você faz muitas perguntas, rapaz.
— Sim. E parece que vocês não têm qualquer resposta.”
(Do filme “The Butterfly Effect 3 - Revelations”)



“May I propose a toast?
— Sure.
— To the eternal and everlasting cycle of failure and resuscitation! To the fact that the cycle seems to be stuck and the Bobs and Bettys are always on top! Let's drink to those on top staying on top! And let's drink to those poor slobs down below. Because they'll always be shit-slogging down there, am I right? They'll believe all the lies we tell them.”
(Do filme “The Caveman's Valentine”)



“Só se conhece uma pessoa depois de se caminhar com seus sapatos.”
(Do filme “The Cobbler”)



“— Talvez seja hora de eu descobrir meu verdadeiro ofício.
— Você é sapateiro. Esse é o seu ofício.
— É o ofício do meu pai.
— E era o ofício do pai dele. Você deveria se orgulhar.”
(Do filme “The Cobbler”)



“Não interessa se você quer. Você precisa.”
(Do filme “The Cobbler”)



“Barbeiros sempre foram amigos nossos e muito confiáveis. Nunca nos preocupamos com eles. Temos que nos preocupar é com o pessoal da limpeza a seco. Eles não são legais e são muito poderosos.”
(Do filme “The Cobbler”)



“— Você precisa enfrentá-los, Celie.
— Eu não sei enfrentar. A única coisa que sei é continuar viva.”
(Do filme “The Color Purple”)



“Durante toda a minha vida, eu tive que lutar. Tive que lutar com meu pai, tive que lutar com meus tios, tive que lutar com meus irmãos. A mulher sofre no meio dos homens. Mas nunca pensei que teria que lutar dentro da minha própria casa. Eu amo o Harpo, Deus sabe que o amo. Mas prefiro matá-lo a apanhar dele.”
(Do filme “The Color Purple”)



“O Sinhô está falando mal de Shug Avery. Eles não gostam de gente muito livre.”
(Do filme “The Color Purple”)



“Você vai apodrecer na prisão que preparou pra mim. (...) Tudo que você fez de mal pra mim, você fez foi pra você.”
(Do filme “The Color Purple”)



“Quanto mais tudo muda, mais tudo continua a mesma coisa.”
(Do filme “The Color Purple”)



“Deus gosta que contemplemos a sua beleza. Ele deve ficar furioso quando passamos pela cor púrpura, no campo, e nem nos damos conta.”
(Do filme “The Color Purple”)



“Quem nos deu permissão para decidir o que é ou não obra de Deus? Deus nunca falou ao meu ouvido. Não conheço ninguém tão privilegiado.”
(Do filme “The Crucible”)



“— Esses livros são bastante pesados.
— Eles devem ser pesados, já que têm o peso da autoridade.”
(Do filme “The Crucible”)



“— Você me conhece?
— Não, mas você se parece com a alma boa que dizem ser.”
(Do filme “The Crucible”)



“— Não me julgue mais.
— Quem o julga é seu próprio coração, não eu.”
(Do filme “The Crucible”)



“Nenhuma corte pode esperar que santos testemunhem.”
(Do filme “The Crucible”)



“Nenhuma rachadura em uma fortaleza é pequena demais.”
(Do filme “The Crucible”)



“— Eu mesmo examinei quase trinta pessoas que confessaram estar lidando com o demônio.
— Por que não confessariam, se seriam enforcadas caso negassem?”
(Do filme “The Crucible”)



“— O maior presente de Deus é a vida. Nenhum princípio, por mais glorioso, justifica tirá-la. (...) Deixe-o contar a mentira que salvará sua vida. Talvez Deus amaldiçoe menos um mentiroso do que alguém que perde sua vida por orgulho.
— Creio ser esse o argumento do demônio.”
(Do filme “The Crucible”)



“Não adianta eu perdoar você se você não se perdoa.”
(Do filme “The Crucible”)



“— Você pode me explicar por que não pode assinar seu nome nesse documento?
— Porque é o meu nome! Porque não posso ter outro nome nesta vida! (...) Eu lhes dei minha alma, me deixem ficar com meu nome!”
(Do filme “The Crucible”)



“— Obrigado por se mudar justamente para cá. Por sua causa, agora os caras da escola me chamam de gay e ficam longe de mim.
— Eu tenho que morar em algum lugar.”
(Do filme “The Cure”)



“— Minha avó disse que você vai para o inferno e vai ser torturado eternamente por um bilhão de chamas mais quentes do que o centro do sol.
— Sua avó deve ser um gênio. Meu médico é muito esperto e ele não tem ideia do que acontece com as pessoas depois que morrem. Se a sua avó sabe, ela deve ser um gênio.
— Ela é caixa de supermercado.
— Talvez ela só não esteja se esforçando.”
(Do filme “The Cure”)



“— Por que você não come só quando estiver com fome?
— Porque se eu só comesse quando estivesse com fome, eu não estaria aqui.”
(Do filme “The Cure”)



“É fácil quando não é a sua casa, quando não é a sua vida, o lugar onde você dorme, seus filhos, sua esposa... Mas, quando a culpa é sua, não deve ser tão fácil dormir à noite.”
(Do filme “The East”)



“Você é inteligente o suficiente para que isso seja uma desvantagem. Ainda não falhou em nada, não realmente. Mas esse tipo de arrogância é perigoso.”
(Do filme “The East”)



“Você teve um peixinho dourado quando era criança? Lembra quando o levou para casa? Você teve que flutuar o saco dentro do aquário gradualmente, deixando a água entrar aos poucos, de modo que o peixinho se adaptasse. Não tenha pressa em ir atrás do seu ego quando sair do saco. É assim que você acaba morta.”
(Do filme “The East”)



“Coloque sua primeira opção no meio, porque, se colocar por último, já era o esperado.”
(Do filme “The East”)



“— Eu estava no Quênia como voluntário e tomei um antibiótico chamado Denoxin. Tive uma reação adversa: ruptura nos tendões, convulsões, danos cerebrais...
— Por causa de um antibiótico? E você processou a empresa?
— Não. Os efeitos colaterais são enumerados na lateral do frasco. É assim que eles violentam a gente, em plena luz do dia.”
(Do filme “The East”)



“Por que o falso moralismo anda sempre de mãos dadas com os movimentos de resistência?”
(Do filme “The East”)



“— Você provavelmente não ia gostar do que encontrou aqui.
— Por que você está dizendo isso?
— Porque este é o fim da linha, não há como se esconder.
— E você pensa que eu não sou forte o bastante para a verdade?
— Não. Penso que você não é frágil o bastante para a verdade.”
(Do filme “The East”)



“Isso sempre acontece, e você sempre parece tão surpreso...”
(Do filme “The East”)



“— Você já sentiu as quadras de grama sintética com os pés descalços? É impossível perceber a diferença.
— É por isso que há um fervente movimento pró-vida neste país. Tudo está morto ou morrendo. Até a grama é falsa.”
(Do filme “The East”)



“Acredito no poder da iniciativa própria.”
(Do filme “The East”)



“Nós somos The East. Somos a sua chamada para o despertar. Não estamos nos escondendo de vocês. Nós somos vocês. Somos a manhã em que você fugiu para as montanhas e correu a céu aberto. Somos a primeira vez em que você beijou alguém e foi recíproco. Somos a noite em que você não conseguiu dormir, a noite em que você encarou o teto pensando: 'É isso? Isso é o melhor que a vida tem a oferecer?'. Não. Há uma liberdade em você que impede qualquer medo.”
(Do filme “The East”)



“Estive num país estrangeiro, mas estive lá por tanto tempo que tudo começou a parecer familiar. Então, quando cheguei em casa, parece um país estrangeiro também.”
(Do filme “The East”)



“Sabe quando dizem que dois erros não fazem um acerto? Eu diria que quem diz isso nunca foi injustiçado.”
(Do filme “The East”)



“Izzy sempre disse que não tinha medo. Ela estava era se borrando. Mas não fugiu. Isso foi o que a fez mais corajosa do que eu.”
(Do filme “The East”)



“— O que lhe dá tanta certeza de que eu farei o que você está me pedindo?
— Não tenho certeza de coisa alguma. Vou esperar aqui, não importa o que você decida fazer.”
(Do filme “The East”)



“— Por que os membros do The East reviram o lixo? Por que simplesmente não cultivam seus alimentos? O líder tem dinheiro, por que ele não compra uma fazenda?
— Eles comem lixo por princípios. Não é comida podre. É comida boa que tem que ser jogada fora por lei. O sistema está corrompido e as provas estão no lixo. ”
(Do filme “The East”)



“— Eu gostaria de conhecer quem escreveu tanto com tão poucos adjetivos.
— Uma coisa é uma coisa, tanto faz o que vem depois. Carro grande, carro lento, carro com chofer...
— Carro quebrado?
— Ainda é um carro.
— Mas não é muito útil. Amor? Amor romântico, amor platônico, amor filial... São bem diferentes. (...)
— Agora você me pegou.”
(Do filme “The English Patient”)



“Não se pode fazer explorações estando no ar. Caso contrário, a vida seria muito simples.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Por que vocês ficam tão felizes quando encontram um conterrâneo?
— Estamos em guerra, nossa origem é importante.
— Não gosto dessa ideia.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Então, Caravaggio... Hana acha que você inventou seu nome.
— E você se esqueceu do seu.
— Eu disse a ela que ninguém inventaria um nome tão absurdo.
— E eu disse que podemos esquecer tudo, menos o nosso nome.”
(Do filme “The English Patient”)



“Ele não esqueceu nada. Ele quer esquecer.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Por favor, pare de tocar! Os alemães estiveram por toda esta região, deixaram minas por toda a parte. Os pianos eram seus lugares preferidos.
— Entendo. Me desculpe. Talvez esteja seguro enquanto tocar Bach. Porque ele é alemão.
— É alguma piada?
— Não, foi mal.”
(Do filme “The English Patient”)



“Viajei com um guia que me levou para Faya. Ele não falou por nove horas. No fim, ele apontou para o horizonte e disse: 'Faya'. Aquele foi um dia muito bom.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Vamos ficar bem?
— Sim. Com certeza.
— 'Sim' é reconfortante. 'Com certeza' não é.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Sou covarde em perguntar quanta água ainda temos?
— Não é covarde. É prática.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Não consigo ler essas palavras, elas grudam na minha garganta.
— É porque você lê muito rápido. (...) O olho é muito impaciente. Pense na velocidade da caneta do autor.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Você costura muito mal.
— E você nem sabe costurar.
— A mulher não deve saber costurar. Se souber, não deve admitir.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Quando você foi mais feliz?
— Agora.
— E quando você foi menos feliz?
— Agora.”
(Do filme “The English Patient”)



“Traições na guerra são infantis se comparadas a traições em épocas de paz.”
(Do filme “The English Patient”)



“— Se eu não tivesse matado aquele fotógrafo que denunciava os espiões na guerra, milhares de pessoas teriam morrido.
— Milhares de pessoas morreram. Só que foram pessoas diferentes.”
(Do filme “The English Patient”)



“Deus não existe, mas espero que alguém cuide de você.”
(Do filme “The English Patient”)



“Quanto tempo dura um dia no escuro?”
(Do filme “The English Patient”)



“Somos os verdadeiros países. Não as fronteiras nos mapas com nomes de homens poderosos.”
(Do filme “The English Patient”)



“You love this ballon? Then hold tight to it.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“You can’t talk when you first arrive. God’s little lesson, I suppose. Helps you listen.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“This is the greatest gift God can give you, Edward: to understand your life on Earth.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“No one saw. No one knew. No one pays much notice to a freak, even when he dies. People just go on with their lives.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― But it’s my birthday. I don’t wanna go.
― Well, sometimes you have to do things you don’t wanna do.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― Fairness does not govern life and death. If it did, no good man would ever die young. (…) There are no random acts. We are all connected. Good comes from it.
― Good? What good came from this? You died!
― Well… You lived.
― But I barely knew you. We were strangers.
― Strangers are just family you have yet to come to you.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― Did I save her? Was the last thing I did a failure too?
― I can’t answer that.
― Then my life was a waste…
― No life is a waste. There will be others. Your journey does not end here.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― Smallpox! Typhoid! Tetanus! Yellow Fever! You know, I never did find out what the hell Yellow Fever was. All them shots, for all those diseases, and I still died here anyhow, healthy as a horse. Doesn’t seem right, does it? Coulda saved my arm all them pokey needles.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― I took your leg to save your life. (…)
― Why didn’t I just die?
― Wasn’t your time to die. I couldn’t just let you burn alive. I figured a leg wound would heal. (…) Sacrifice. I made one. You made one. But you had the wrong idea about yours. You got angry. Kept thinking about what you lost. You didn’t get it. Sacrifice ain’t something to be ashamed of. It’s something to be proud of. If people stop sacrificing for one another, they lose what makes them human. It’s the noblest thing you do.
― But you lost everything.
― Well. That’s the thing about sacrifice. Sometimes, when you think you’re losing something, you’re really just passing it on to someone else.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― Eddie, anger is a poison. It eat us inside. We think when we hate someone we hurt them, but hatred is a curved blade. And the harm we do to others, we also do to ourselves.
― Why is everything so different than I thought?
― Well, when you first came here, do you remember how you felt?
― I had no pain. No worry.
― No hate. That’s because no one is born with anger. We build it over the years with the things we don’t say, with the things we bury. When we die, the soul is freed of it. Free to see the truth.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“― Marguerite, do you think God knows I’m here?
― Of course. Why do you ask?
― I don’t know. I guess part of my life I was hiding from Him…
― And the rest?
― The rest, I just figured He didn’t know I existed.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“Lost love is still love, Eddie. It takes a different form, that’s all. (…) Life has to end. Love doesn’t.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“All the accidents Eddie had prevented… all the lives he had kept safe… he saw them all… and all their children… and all their children’s children. There because of the simple things that he did… day after day.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“This is the story of a man named Eddie, who lived and died and would one day himself share the secret of heaven: that each life affects the other, and the other affects the next, and the world is full of stories, but the stories are all one.”
(Do filme “The Five People You Meet in Heaven”)



“— Você não assite à TV?
— Eu leio.
— Sua maldita esnobe.
— Não, sou revisora.”
(Do filme “The Forgotten”)



“— Você gosta desta parte, não é? A parte em que me rouba o caso.
— Eu preferia estar velejando.”
(Do filme “The Forgotten”)



“— Pode parar de olhar pra mim.
— Não estou olhando pra você.
— Eu tive uma esposa. Eu seria capaz de sentir os olhos de uma mulher mesmo se eu estivesse em coma.”
(Do filme “The Forgotten”)



“Você acha que eu não beberia, se isso me desse uns segundos de paz? Você está nessa, não beba para fugir.”
(Do filme “The Forgotten”)



“— Você sabe tudo, não é?
— Não sei como ter meu filho de volta.”
(Do filme “The Forgotten”)



“— Há coisas piores que o esquecimento.
— Não, não há.”
(Do filme “The Forgotten”)



“Cuidar de alguém não se trata apenas de alimentar, vestir e limpar. Trata-se também de compreender como navegar na complicada relação entre aqueles que cuidam e aqueles que precisam de cuidados. Caso você se perceba perdido, frustrado e confuso, você pode sempre usar esse dispositivo mnemônico útil: ALOHA (Ask, Listen, Observe, Help, Ask Again).”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“A regra fundamental ao cuidar de alguém é dar assistência, mas não se apegar demais.”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“Mandamentos da pessoa que cuida:
1) Eu não posso cuidar de outra pessoa sem antes cuidar de mim;
2) As minhas necessidades são iguais às da pessoa de quem estou cuidando;
3) Cuidar de alguém é difícil. Eu farei sempre o meu melhor e manterei uma atitude positiva.”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“— Se tentarem assaltar o banco, não banque a heroína.
— Não posso prometer nada sob o efeito da adrenalina.”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“— Ainda assim ele é seu pai.
— Ele não é meu pai. Um pai deve estar presente para o filho e protegê-lo do perigo. É a única obrigação de um pai.”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“— Você acha que sua cadeira de rodas lhe dá o direito de dizer e fazer o que quiser?
— Talvez eu seja um babaca com ou sem cadeira de rodas.”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“Por que gente velha é tão medrosa? Acontece gradualmente ou um dia você acorda, se olha no espelho e diz: 'Hoje virei um medroso de merda'?”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“— Como é ter um filho?
— Todas as coisas bregas que você já ouviu sobre isso são a mais pura verdade.”
(Do filme “The Fundamentals of Caring”)



“Sempre senti que via as coisas de modo diferente. Eu via coisas que outros não viam. Eu nunca falei sobre isso. Não queria ser diferente. Quem iria querer.”
(Do filme “The Giver”)



“Amanhã, a única coisa que mudará é o que fazemos. Não muda o que somos.”
(Do filme “The Giver”)



“Não aceite que é verdade só porque vem de alguém que você respeita.”
(Do filme “The Giver”)



“Memórias não referem-se apenas ao passado. Elas determinam nosso futuro. Você pode mudar as coisas, pode tornas as coisas melhores.”
(Do filme “The Giver”)



“— Amor é só uma paixão que pode mudar. E pode tornar-se desprezo e homicídio.
— Podemos escolher melhor.
— As pessoas são fracas, são egoístas. Quando têm liberdade para escolher, sempre escolhem errado.”
(Do filme “The Giver”)



“Oh, Mrs. Dalloway, sempre dando festas para encobrir o silêncio.”
(Do filme “The Hours”)



“— O que estou dizendo é que ainda continuo vivo só para satisfazer você.
— Bem, e daí? É isso que se faz. É isso o que as pessoas fazem. Ficam vivas umas para as outras.”
(Do filme “The Hours”)



“Se eu morrer, você vai ter que pensar em si mesma. Como vai ser, então?”
(Do filme “The Hours”)



“— Estamos fazendo o bolo de aniversário para o seu pai para mostrar que o amamos.
— Se não, ele não vai saber que o amamos?”
(Do filme “The Hours”)



“E, por ela ser muito autoconfiante, todos pensam que ela está bem. Mas ela não está.”
(Do filme “The Hours”)



“O que ele pensa a seu respeito só importa se você também acha que é verdade.”
(Do filme “The Hours”)



“Lembro-me de levantar certa manhã... Havia tamanha sensação de possibilidades, sabe essa sensação? Eu me lembro de ter pensado: 'Este é o início da felicidade. É aqui que começa. E, sem dúvida, sempre haverá mais.'. Nunca me ocorreu que não era o começo. Era felicidade. Era o momento.”
(Do filme “The Hours”)



“Mesmo o mais humilde dos pacientes pode expressar sua opinião sobre o tratamento que lhe é dado. É isso que define a condição de ser humano.”
(Do filme “The Hours”)



“Não se pode ter paz evitando a vida.”
(Do filme “The Hours”)



“— Alguém morre para os outros valorizarem mais a vida. É um contraste.
— E quem vai morrer?
— O poeta. O visionário.”
(Do filme “The Hours”)



“É terrível sobreviver a toda a família. (...) E, é claro, nos sentimos indignos. É uma sensação de não merecimento, o fato de sobreviver e eles não.”
(Do filme “The Hours”)



“Eu abandonei meus dois filhos. Abandonei os dois. Dizem que é a pior coisa que uma mãe pode fazer.”
(Do filme “The Hours”)



“— Eu também tenho uma filha, mas não conheci o pai dela.
— Você queria tanto assim um filho?
— Sim.
— Que mulher de sorte você é.”
(Do filme “The Hours”)



“Everything happens so fast we do not have time to understand the relationship between events.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“No, I don't need revenge. Revenge doesn't do anybody any good. Revenge won't bring Rosa back.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“The path to Jesus is through devotion and suffering.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“— I would’ve liked to have been a man so I could leave too.
— I’m glad I was never born a woman.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“I can’t contact anyone that doesn’t want to be found.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“Those people need justice, not charity.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“You can't stop the world from changing.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“Politicians are just bandits and criminals.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“Dying is just a change, like being born.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“You must not wish for death, my child. That’s not what’s important. Death will come no matter what. You must fight to live, for life is a miracle.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“You did your best.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“While I was in prison, I thought only of revenge. (...) I was obsessed by thoughts of revenge. I would avenge all those who should be avenged. But now I'm not so sure of my hatred anymore. I've begun to realize that there must be a relationship between events, like mama always said.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“Today I ask myself if I want to contribute to the endless story of hatred, blood and revenge. But I can't find a reason for that anymore. (...) To me, life itself has become the most important thing.”
(Do filme “The House of the Spirits”)



“A história que vamos ver acontece num mundo em que a raça humana nunca desenvolveu a capacidade de mentir (...). Todos dizem a verdade absoluta. Enganar, bajular ou ficção são coisas que não existem. As pessoas dizem exatamente o que pensam e, às vezes, isso pode ser um pouco cruel.”
(Do filme “The Invention Of Life”)



“— O que você faz?
— Sou admistradora.
— E você gosta do que faz?
— Não. Mas gosto do resultado final, o dinheiro. Por essas horas de trabalho eu ganho muito dinheiro, que gasto com coisas de que gosto, como roupas, passeios e bebidas (...). Mas eu preferia ter esse dinheiro todo sem ter que trabalhar para isso.”
(Do filme “The Invention Of Life”)



“Eu me diverti muito mais do que eu imaginava, mas só vou saber mesmo o que sinto por você quando eu estiver mais sóbria.”
(Do filme “The Invention Of Life”)



“Eu sempre me senti ameaçado por você porque há algo em você que eu não compreendo e eu odeio coisas que não compreendo.”
(Do filme “The Invention Of Life”)



“Estou com tanto medo... As pessoas não falam sobre isso, mas a morte é uma coisa horrível.”
(Do filme “The Invention Of Life”)



“— O homem que mora no céu e controla tudo decide quem vive e quem morre.
— Ele causa desastres naturais?
— Sim.
— Foi ele que causou o câncer na minha mãe?
— Sim.
— Foi ele que fez a árvore cair no meu carro na semana passada?
— Sim.
— Foi ele que causou o ataque de coração do meu pai?
— Sim.
— Então eu digo que se foda o homem que vive no céu! Esse homem é mau, um covarde, lá em cima escondido nas nuvens, fazendo coisas más para a gente.”
(Do filme “The Invention Of Life”)



“I’m afraid the world’s pretty much the same.”
(Do filme “The Lake House”)



“— Maybe that’s what that lady should do. Wait for something better to come around the corner.
— Maybe. But if she’s not careful, she could spend her whole life waiting.”
(Do filme “The Lake House”)



“— Tell me. Where have you been? I really wanna know.
— I was trying to forget you. Or forgive you.
— Did you succeed?
— No.”
(Do filme “The Lake House”)



“— Before your father… there was this boy.
— Did you love him?
— Yeah.
— Well, why didn’t you marry him?
— So that you could ask me this question someday.”
(Do filme “The Lake House”)



“Dad knew how to build a house, not a home.”
(Do filme “The Lake House”)



“According to most accepted social norms, a person should not drink alone after 10PM unless they have a good excuse. What’s yours?”
(Do filme “The Lake House”)



“The story of my life. Keep everything at a distance. Everyone. The man who standing in front of me, the one that wanted to marry me, him, I push away, I run from him. In the meantime, the one man I can never meet, him, I would like to give my whole heart to.”
(Do filme “The Lake House”)



“A gente tem o que escolhe.”
(Do filme “Thelma & Louise”)



“Se trabalhar servindo em um bar não fizer de você um perito em natureza humana, nada fará.”
(Do filme “Thelma & Louise”)



“Ask me no questions and I'll tell you no lies.”
(Do filme “Thelma & Louise”)



“— Por que você está me pedindo em casamento agora?
— (...) Porque não quero perder você e tenho a impressão de que você vai embora para sempre.
— Esse não é um bom motivo para se casar.”
(Do filme “Thelma & Louise”)



“Se ninguém perder a cabeça, ninguém ficará sem ela.”
(Do filme “Thelma & Louise”)



“— Não consigo descobrir se elas são muito espertas ou muito sortudas.
— Não importa. Inteligência só leva até certo ponto e sorte acaba.”
(Do filme “Thelma & Louise”)



“Todo mundo nasce, mas nem todo mundo nasce igual. (...) Mas todo ser humano é único, para o melhor ou para o pior.”
(Do filme “Matilda”)



“Harry e Zinnia Wormwood viviam num bairro muito agradável, numa casa muito agradável, mas não eram pessoas muito agradáveis.”
(Do filme “Matilda”)



“Aos dois anos de idade, Matilda já aprendera o que a maioria aprende lá pelos 30: a cuidar de si mesma.”
(Do filme “Matilda”)



“Por que você quer ler um livro quando tem uma televisão diante de você? Um livro não pode lhe dar nada que uma tv não dê mais rápido.”
(Do filme “Matilda”)



“Os livros davam a Matilda uma importante mensagem: 'Você não está sozinha'.”
(Do filme “Matilda”)



“Crianças são sempre um erro. Que bom que nunca fui uma.”
(Do filme “Matilda”)



“Afinal, qualquer escola é melhor do que nenhuma. Ou não?”
(Do filme “Matilda”)



“Se você acha que assistir a um programa de televisão é mais importante do que sua filha, você não deveria ser pai.”
(Do filme “Matilda”)



“Você deve acreditar em qualquer poder que ache que exista dentro de você.”
(Do filme “Matilda”)



“Ter poder não é tão importante quanto o que fazemos com ele.”
(Do filme “Matilda”)



“Minha esposa sempre diz que sou avarento, mas concordo com meu pai: 'You give your children enough money to do something, but not enough to do nothing'.”
(Do filme “The Descendants”)



“Não se iludam com as aparências: no Havaí, as pessoas mais poderosas parecem mendigos e andarilhos.”
(Do filme “The Descendants”)



“De certa maneira, parece natural ter uma de minhas filhas morando em outra ilha. A família parece exatamente um arquipélago: todos fazem parte do mesmo todo, mas, ainda assim, cada um está separado e sozinho, a se afastar lentamente.”
(Do filme “The Descendants”)



“Não falamos dos nossos problemas. Lidamos com nossas merdas falando sobre outros assuntos.”
(Do filme “The Descendants”)



“— Nada acontece por acaso.
— Tudo acontece por acaso.”
(Do filme “The Descendants”)



“Talvez ele só quisesse ser notado. As pessoas se cansam de ser invisíveis.”
(Do filme “The Double”)



“Tentei falar com ela, mas não sei ser eu mesmo. É como se eu estivesse sempre fora de mim. Como se você pudesse me atravessar com sua mão, se quisesse. Não vejo o homem que quero ser em relação ao homem que eu sou. Sei que estou fazendo isso, mas não consigo fazer o que é preciso (...) e isso está me matando.”
(Do filme “The Double”)



“Não confunda minha bondade com fraqueza.”
(Do filme “The Double”)



“Uma pessoa deve ser alguém, não vagar pela Terra como um fantasma.”
(Do filme “The Double”)



“A realidade e a fantasia são mutuamente excludentes. Não existem no mesmo lugar.”
(Do filme “The Discovery”)



“Penso que é do nosso instinto buscar sentido e, se não há sentido, criamos um. E nós mentimos... mentimos para nós mesmos.”
(Do filme “The Discovery”)



“A alma não é jovem nem velha.”
(Do filme “The Discovery”)



“Não precisa gostar de pensar em você mesma. Pensamos em nós mesmos todos os dias. Tudo é de acordo com a nossa perspectiva. Por mais que você não queira ceder e ver seus pensamentos mais profundos, eles estão lá. Não se engane, eles estão lá.”
(Do filme “The Discovery”)



“A maioria das pessoas não vê o ato de matar outras pessoas (homicídio) da mesma forma que o ato de matar a si mesmas (suicídio).”
(Do filme “The Discovery”)



“Estamos programados para processar nossas experiências como tendo um começo e um fim, quando, na verdade, isso não existe. Elas são só um meio bem longo.”
(Do filme “The Discovery”)



“'Fé', como eu desprezo essa palavra. Mostre-me alguém que conta com a fé e eu lhe mostro alguém que abriu mão do controle da sua crença.”
(Do filme “The Discovery”)



“Andei pensando muito na diferença entre o que uma coisa é e o que ela significa.”
(Do filme “The Discovery”)



“Somos um bando de gente que comete os mesmos erros várias e várias vezes. Não sei por que achamos que vai ser diferente em outro lugar, a menos que aprendamos o que temos que aprender aqui.”
(Do filme “The Discovery”)



“Não há escolha entre austeridade e crescimento.”
(Do filme “The Machine”)



“Algumas pessoas não perdem a esperança, mesmo sabendo, no fundo, que não há esperança.”
(Do filme “The Machine”)



“— Acho que todos somos exaltados quando jovens.
— Você está se referindo à sua agressão a um policial?
— Eu tinha 16 anos e foi mais resistência à prisão do que agressão.
— Perdão, mas qual é a diferença?
— Depende de que lado você está.”
(Do filme “The Machine”)



“Como confiar em algo que não tem medo?”
(Do filme “The Machine”)



“Você não pode usar sua força para obrigar as pessoas. Entendeu?”
(Do filme “The Machine”)



“— Ontem eu matei um homem.
— Por que você o matou?
— Porque eu não queria morrer.”
(Do filme “The Machine”)



“Máquinas com consciência é a última coisa de que precisamos. Você faz ideia do quanto isso é perigoso?”
(Do filme “The Machine”)



“Estou cansado de fingir que os fins justificam os meios.”
(Do filme “The Machine”)



“Não posso impedir o progresso, mas posso atrasá-lo.”
(Do filme “The Machine”)



“Seu conhecimento é perigoso demais.”
(Do filme “The Machine”)



“Um pouco de culpa faz milagres.”
(Do filme “The Machinist”)



“There are two ways out of this building. You take a chance either way. I leave it to you.”
(Do filme “The Matrix”)



“You have the look of a man who accepts what he sees because he’s expecting to wake up.”
(Do filme “The Matrix”)



“— Do you believe in fate, Neo?
— No.
— Why not?
— I don’t like the idea that I’m not in control of my life.”
(Do filme “The Matrix”)



“You know something. What you know, you can’t explain. But you feel it. You felt it your entire life: something’s wrong with the world. You don’t know what it is, but it’s there – like a splinter in your mind, driving you mad.”
(Do filme “The Matrix”)



“— The Matrix is everywhere. It is all around us. It is the world that has been pulled over your eyes to blind you from the truth.
— What truth?
— That you are a slave. Like everyone else, you were born into bondage, born into a prison that you cannot smell or taste or touch. A prison for your mind.”
(Do filme “The Matrix”)



“Have you ever had a dream, Neo, that you were so sure was real? What if you were unable to wake from that dream? How would you know the difference between the dream world and the real world?”
(Do filme “The Matrix”)



“— Why do my eyes hurt?
— You’ve never used them before.”
(Do filme “The Matrix”)



“What is “real”? How do you define “real”? If you’re talking about what you can feel, what you can smell, taste and see, then “real” is simply electrical signals interpreted by your brain.”
(Do filme “The Matrix”)



“Welcome to the desert of the real.”
(Do filme “The Matrix”)



“Don’t think you are. Know you are. Came on! Stop trying to hit me and hit me.”
(Do filme “The Matrix”)



“I’m trying to free your mind, Neo. But I can only show you the door. You have to walk through it.”
(Do filme “The Matrix”)



“You have to let it all go, Neo. Fear, doubt and disbelief. Free your mind.”
(Do filme “The Matrix”)



“— I thought it wasn’t real.
— Your mind makes it real.”
(Do filme “The Matrix”)



“The Matrix is a system, Neo. That system is our enemy.”
(Do filme “The Matrix”)



“You have to understand most of these people are not ready to be unplugged. And many of them are so inert, so hopelessly dependent on the system, that they will fight to protect it.”
(Do filme “The Matrix”)



“If you are not one of us, you are one of them.”
(Do filme “The Matrix”)



“Ignorance is bliss.”
(Do filme “The Matrix”)



“Pay no attention to these hypocrites, Neo. To deny our own impulses is to deny the very thing that makes us human.”
(Do filme “The Matrix”)



“— I have these memories from my life. None of them happened. What does that mean?
— That the Matrix cannot tell you who you are.”
(Do filme “The Matrix”)



“— Do not try to bend the spoon. That’s impossible. Instead, only try to realize the truth.
— What truth?
— There is no spoon.”
(Do filme “The Matrix”)



“What’s really going to bake your noodle later on is: would you still have broken it if I hadn’t said anything?”
(Do filme “The Matrix”)



“— You got the gift, but it looks like you’re waiting for something.
— What?
— Your next life, maybe.”
(Do filme “The Matrix”)



“I’d like to share a revelation that I’ve had during my time here. It came to me when I tried to classify your species and I realized that you’re not actually mammals. Every mammal on this planet instinctively develops an equilibrium with the surrounding environment. But you humans do not. You move to an area, and you multiply and multiply, until every natural resource is consumed. The only way you can survive is to spread to another area. There is another organism on this planet that follows the same pattern. Do you know what it is? A virus. Human beings are a disease. A cancer of this planet. You are a plague. And we are the cure.”
(Do filme “The Matrix”)



“The Oracle told you exactly what you needed to hear. That’s all. Sooner or later you’ll realize, just as I did, there’s a difference between knowing the path and walking the path.”
(Do filme “The Matrix”)



“Do you hear that, Mr. Anderson? That is the sound of inevitability.”
(Do filme “The Matrix”)



“I just wish… I wish I knew what I’m supposed to do. That’s all.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“— Not everyone believes what you believe.
— My beliefs do not require them to.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“If we are to be prepared for it, we must first shed our fear of it.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“I stand here without fear because I remember. I remember that I am here not because of the path that lies before me, but because of the path that lies behind me.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“You do not truly know someone until you fight them.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“— How can I trust you?
— Bingo. It is a pickle, no doubt about it. Bad news is there’s no way you can really know if I’m here to help you or not. So it’s really up to you. ”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“— If you already know, how can I make a choice?
— Because you didn’t come here to make the choice. You’ve already made it. You’re here to try to understand why you made it.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“There are programs running all over the place. The ones doing their job, doing what they were meant to do, are invisible. You’d never even know they were here. But the other ones… Every time you’ve heard someone say they saw a ghost or an angel, every story you’ve ever heard about vampires, werewolves or aliens is the system assimilating some program that’s doing something they’re not supposed to be doing.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“We can never see past the choices we don’t understand.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“What do all men with power want? More power.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“We’re not here because we’re free. We’re here because we are not free. There’s no escaping reason, no denying purpose. Because as we both know, without purpose, we would not exist. It is the purpose that created us; purpose that connects us; purpose that pulls us, that guides us, that drives us. It is purpose that defines, purpose that blinds us.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“Be hard for any man to risk his life especially if he doesn’t understand the reason.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“Who has time? But, then, if we do not ever take time, how can we ever have time?”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“— There is only one constant, one universal. It is the only real truth: causality. Action, reaction. Cause and effect.
— Everything begins with choice.
— No. Wrong. Choice is an illusion created between those with power and those without.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“What is it then? What is the reason? And soon it does not matter. Soon the why and the reason are gone and all that matters is the feeling itself. And this is the nature of the universe. We struggle against it, we fight to deny it, but it is, of course, pretense. It is a lie. Beneath our poised appearance, the truth is. We are completely out of control.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“I have dreamed a dream. But now that dream has gone from me.”
(Do filme “The Matrix – Reloaded”)



“One thing I’ve learned in all my years is that nothing ever works out the way you want it to.”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“The real test for any choice is having to make the same choice again.”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“— Love. It is a human emotion.
— No, it’s a word. What matters is the connection the word implies. I see that you are in love. Can you tell me what you would give to hold on to that connection?
— Anything.”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“It is remarkable how similar the pattern of love is to the pattern of insanity.”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“The purpose of life is to end.”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“— You played a very dangerous game.
— Change always is.”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“— Do I have your word?
— What do you think I am? Human?”
(Do filme “The Matrix – Revolutions”)



“Tentem imaginar o fim da eternidade.”
(Do filme “The Others”)



“Se vocês virem um fantasma, digam 'olá' para ele e continuem estudando.”
(Do filme “The Others”)



“— Sempre que você sentir medo, quero que aperte seu rosário com toda sua força e reze um Pai Nosso. Seu medo vai embora.
— Não. Não vai.”
(Do filme “The Others”)



“— Anne, por que você inventa essas histórias?
— Eu não invento. Li nos livros.
— Você não devia acreditar em tudo que lê nos livros.
— É o que a nossa mãe diz. (...) Mas espera que acreditemos em tudo que está escrito na Bíblia. (...) Não acredito que o Espírito Santo seja uma pomba. (...) Pombas não são santas. Elas fazem cocô nas janelas.”
(Do filme “The Others”)



“O luto pela morte de um ente querido pode levar as pessoas a fazer coisas estranhas.”
(Do filme “The Others”)



“Às vezes o mundo dos mortos se mistura com o mundo dos vivos.”
(Do filme “The Others”)



“Temos que aprender a viver juntos, os vivos e os mortos.”
(Do filme “The Others”)



“Os intrusos estão indo embora, mas outros virão. Às vezes vamos senti-los e outras vezes, não. Mas sempre foi assim.”
(Do filme “The Others”)



“As vitórias dele foram perfeitas. E o que é pior, ele sabe disso. Talvez seja esse o seu ponto fraco. (...) O orgulho é uma fraqueza.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Benjamin, nada vai substituir seus filhos. Mas, se vier conosco, poderá justificar o sacrifício deles.
— Por quê? Por que os homens acham que podem justificar a morte?”
(Do filme “The Patriot”)



“Diga-me, Sr. Howard, por que vou trocar um tirano a 3 mil milhas de distância por 3 mil tiranos a uma milha de distância? Uma legislatura pode trair nossos direitos tanto quanto um rei.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Eles não são soldados, são fazendeiros. Melhor deixar os ingleses passarem.
— Melhor para os fazendeiros, não para a causa.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Eu tenho 7 filhos. Minha esposa morreu. Quem vai cuidar deles se eu for à guerra?
— Guerras não são lutadas só por homens sem filhos.
— Verdade. (...) Mas eu não vou lutar. E, como não vou lutar, não darei meu voto para que outros lutem em meu lugar.
— E os seus princípios?
— Sou pai. Não posso me dar o luxo de ter esses princípios.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Fui um jovem descomedido...
— O comedimento disfarça o medo.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Pai, pensei que você fosse um homem de princípios.
— Quando você tiver sua própria família, talvez você entenda.
— Quando eu tiver minha própria família, não vou me esconder atrás dela.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Queime a casa e os paióis. Que todos saibam que quem abriga o inimigo perde a casa. Por ordem de Sua Majestade, o rei George, todos os escravos das colônias que lutarem pela Coroa receberão a liberdade com a nossa vitória.
— Senhor, não somos escravos. Trabalhamos aqui. Somos libertos.
— Então, vocês terão a oportunidade e o privilégio de lutar no exército do rei, não é?”
(Do filme “The Patriot”)



“Sua ideia de liberdade é pálida como a sua pele.”
(Do filme “The Patriot”)



“Um pastor deve proteger seu rebanho. E, às vezes, afastar os lobos.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Você não fez nada que seja motivo de vergonha.
— Eu não fiz nada. Disso eu me envergonho.”
(Do filme “The Patriot”)



“— Como você ficou mais malvada depois que virou budista?
— É apenas sorte.
— Não, você está fazendo algo errado.
— Ou algo muito certo.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“Não diga que é. Seja.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“— Por que as pessoas legais escolhem as pessoas erradas para namorar?
— Bem, nós aceitamos o amor que achamos merecer.
— Podemos fazê-las saber que merecem mais?
— Podemos tentar.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“— Fui embora e me senti tão pequena, me perguntando por que eu e todas as pessoas que eu amo escolhemos pessoas que nos tratam como insignificantes?
— Nós aceitamos o amor que achamos merecer.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“É gentil da sua parte, mas você não pode colocar a vida das pessoas à frente da sua e achar que isso conta como amor.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“Não podemos escolher de onde viemos, mas podemos escolher para onde iremos.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“Inocentes. O pior tipo de caras. Nunca percebem que estamos a fim deles e os pais os amam.”
(Do filme “The Perks of Being a Wallflower”)



“Os soldados nazistas nunca usam banheiros judeus. São limpos demais para eles.”
(Do filme “The Pianist”)



“— Como vão as costas?
— Melhor.
— Melhor?
— Melhor não perguntar.”
(Do filme “The Pianist”)



“— Quero sair daqui.
— Sair é fácil. Difícil é sobreviver lá fora.”
(Do filme “The Pianist”)



“Comida é mais importante do que tempo.”
(Do filme “The Pianist”)



“— Não consigo imaginar destino pior do que ser mudo.
— Eu consigo: ser surdo.
— Para dizer a verdade, mamãe, que é surda, diz que a maioria das pessoas diz bobagens que não vale a pena ouvir.”
(Do filme “The Piano”)



“Não se consegue algo sem fazer algo.”
(Do filme “The Presence”)



“Vocês estão olhando atentamente? Todo truque de mágica consiste em 3 partes ou atos. A primeira parte se chama 'The Pledge'. O mágico mostra algo comum, um maço de cartas, um pássaro ou um homem. Ele mostra um objeto, talvez peça que o inspecionem e vejam que é de verdade, inalterado, normal. Mas, claro, provavelmente não é. O segundo ato se chama 'The Turn'. O mágico pega o objeto comum e o transforma em algo extraordinário. Agora vocês estão procurando o segredo, mas não vão encontrar, porque não estão realmente olhando. Vocês não querem realmente saber. Vocês querem ser enganados. Mas ainda não aplaudem, porque fazer algo desaparecer não é o suficiente: é preciso trazê-lo de volta. É por isso que todo truque de mágica tem um terceiro ato, a parte mais difícil, que chamamos de 'The Prestige'.”
(Do filme “The Prestige”)



“— Eu não confio nele.
— Ele é um mágico talentoso. Não se pode mesmo confiar.”
(Do filme “The Prestige”)



“Nunca conte a ninguém. Vão implorar para que você revele o segredo, mas, quando você fizer isso, você nada mais valerá para eles. Entendeu? Nada. O segredo do truque não impressiona a ninguém. O truque que você usa para impressionar é tudo.”
(Do filme “The Prestige”)



“Esta máquina não foi construída por um mágico, mas sim por um mago: um homem que faz o que os mágicos fingem fazer.”
(Do filme “The Prestige”)



“— Nunca pensei que encontraria a resposta num copo de cerveja.
— E isso não impediu você de procurar.”
(Do filme “The Prestige”)



“Você é um mágico, não um mago. É preciso sujar as mãos para conseguir o impossível.”
(Do filme “The Prestige”)



“Você é um mágico. Quem acreditará em você?”
(Do filme “The Prestige”)



“Nossos corpos são capazes de conduzir e até de produzir energia.”
(Do filme “The Prestige”)



“Você conhece a frase: 'O homem pode ir além dos seus limites'? É uma mentira. O homem teme ir além dos seus limites. A sociedade só tolera uma mudança de cada vez. Na primeira vez em que tentei mudar o mundo, fui considerado um visionário. Na segunda vez, pediram educadamente que eu me aposentasse.”
(Do filme “The Prestige”)



“Nada é impossível, o que o senhor quer é apenas caro.”
(Do filme “The Prestige”)



“Se as pessoas realmente acreditassem nas coisas que faço no palco, elas não bateriam palmas, elas gritariam. Imagine, serrar uma mulher!”
(Do filme “The Prestige”)



“Talvez o preço não seja problema para você, mas já considerou o custo?”
(Do filme “The Prestige”)



“— Vá para casa e esqueça tudo isso. Eu sei reconhecer uma obsessão. Nada de bom sairá disso.
— E saiu algo de bom das suas próprias obsessões?
— No início sim, mas eu as segui por tempo demais. Sou escravo delas e um dias elas vão me destruir.
— Se você sabe o que é obsessão, também sabe que não me fará mudar de ideia.”
(Do filme “The Prestige”)



“Não fazemos nenhum truque que não possamos controlar.”
(Do filme “The Prestige”)



“Obsessão é um jogo para gente jovem.”
(Do filme “The Prestige”)



“— Por que a máquina não funciona?
— Porque as ciências exatas não são exatas.”
(Do filme “The Prestige”)



“Aquilo que é verdadeiramente extraordinário não é permitido na ciência e na indústria. Talvez você tenha mais sorte no seu ramo, no qual as pessoas ficam felizes ao serem iludidas.”
(Do filme “The Prestige”)



“Não é humano ser tão frio.”
(Do filme “The Prestige”)



“— Eu também fiz sacrifícios.
— Não. Roubar o trabalho de alguém não custa nada.
— Custa tudo.”
(Do filme “The Prestige”)



“A plateia sabe a verdade. O mundo é simples, infeliz, sólido como uma rocha. Mas se você consegue enganar as pessoas, mesmo que por um segundo, então você consegue fazê-las pensar, e então você pode ver algo muito especial (...): é o olhar em seus rostos.”
(Do filme “The Prestige”)



“Puxar um gatilho é como pedir comida para a viagem.”
(Do filme “The Raid Redemption”)



“Uma coisa é certa no meu mundo: eu posso proteger você. E você, pode me proteger no seu?”
(Do filme “The Raid Redemption”)



“Meu pai odiava advogados por toda sua vida. Ele não tinha um bom caráter. Bebia e espancava minha mãe. Me espancava também.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“E embora eu tivesse planos de fazer brilhar a luz da justiça em cada canto escuro, o que eu precisava no momento era de um emprego.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“— Viemos aqui sem nada. Se ele tivesse nos expulsado, o que teríamos perdido?
— Um pouco de dignidade? Amor próprio?”
(Do filme “The Rainmaker”)



“Na faculdade não ensinam o que você precisa saber. Tudo é teoria e valores elevados e livros enormes sobre ética. (...) Acho que o advogado deve lutar pelo cliente, não roubar dinheiro e procurar não mentir. Sabe, o essencial.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“Como você sabe se um advogado está mentindo? Seus lábios estão se mexendo. Qual é a diferença entre uma prostituta e um advogado? A prostituta para de explorar quando você morre. Todos adoram piadas de advogados, inclusive eles. Até se orgulham. Por que será?”
(Do filme “The Rainmaker”)



“Juramentado por um tolo e afiançado por um patife. Finalmente sou advogado.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“— Então você sabia que a indenização devia ter sido paga?
— Todo mundo sabia. Mas a seguradora jogava com as probabilidades.
— Quais probabilidades?
— As probabilidades de um cliente não consultar um advogado.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“Sem dúvida, estou por cima. Tão por cima que agora só posso ir pra baixo.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“Todo advogado, ao menos uma vez em cada causa, sente que atravessa uma linha que não queria. Acontece. Se cruzar muitas vezes essa linha, ela desaparece. E aí, vira apenas outra piada de advogados.”
(Do filme “The Rainmaker”)



“Eu ofereço ajuda não porque acho que você precisa, mas porque sei que você não precisa.”
(Do filme “The Signal”)



“Você sempre me disse para correr em direção às coisas, não correr para longe delas.”
(Do filme “The Signal”)



“Por mais avançados que sejamos, é impressionante como uma ferramenta rude como uma caneta ainda tenha seu lugar.”
(Do filme “The Signal”)



“— Você não faz porque não consegue fazer?
— Não, eu escolho não fazer.
— Isso me parece orgulho puro. Orgulho falso e tolo, só isso.”
(Do filme “The Signal”)



“Eu trouxe você aqui. Mas lembre-se, foi você que veio me procurar. Então talvez você queira perguntar a si mesmo: 'Eu achei o que estava procurando?'.”
(Do filme “The Signal”)



“Do you know why you are afraid when you are alone? I do. I do.”
(Do filme “The Sixth Sense”)



“De profundus clamo ad te domine.”
(Do filme “The Sixth Sense”)



“They don’t have readings about rainbows.”
(Do filme “The Sixth Sense”)



“I see dead people. Walking around like regular people. They don’t see each other. They only see what they wanna see. They don’t know they’re dead.”
(Do filme “The Sixth Sense”)



“How could you help me if you don’t believe me?”
(Do filme “The Sixth Sense”)



“Cale a boca e sangre!”
(Do filme “The Spirit”)



“Você é um acidente, nem deveria existir.”
(Do filme “The Spirit”)



“Os moradores de rua estão sempre se machucando, porque é de graça.”
(Do filme “The Spirit”)



“Solte o meu braço antes que eu quebre o seu!”
(Do filme “The Spirit”)



“Quando eu tiver o Sangue de Heracles, se eu quiser alguma coisa, basta ir lá pegar. É isso que deuses fazem.”
(Do filme “The Spirit”)



“— Não conseguimos encontrá-la. Olhamos em todos os lugares.
— Exceto onde ela está.”
(Do filme “The Spirit”)



“— Morte. É nisso que todos nós pensamos, não é? Nós comemos para não morrermos; nós nos acasalamos para que nossas sementes vivam; criamos arte e arranha-céus para que nossos nomes sejam lembrados por séculos. (...) Vivemos nossas curtas, frenéticas e medrosas vidas nos sacudindo pra lá e pra cá. Música e ambição. Inventando deuses, vida após a morte, tudo para desviar o nosso olhar desse muro imóvel, duro como diamante, que é a morte, sabendo que ela vai fritar os nossos cérebros como ovos.
— Me desculpe, mas qual o motivo disso tudo? Porque estou envelhecendo só de ouvir você.”
(Do filme “The Spirit”)



“Talvez eu viva para sempre. Espero que não. Nenhum homem deveria ter isso. Nenhum homem deveria querer isso.”
(Do filme “The Spirit”)



“The nuns taught us there are two ways through life: the way of nature and the way of grace. You have to choose which one you’ll follow. Grace doesn’t try to please itself. Accepts being slighted, forgotten, disliked. Accepts insults and injuries. Nature only wants to please itself. Get others to please it too. Likes to lord over them. To have its own way. It finds reasons to be unhappy when all the word is shining around it and love is smiling through all things. They taught us that no one who loves the way of grace ever comes to a bad end.”
(Do filme “The Tree of Life”)



“― He’s in God’s hands now.
― He was in God’s hands the whole time… wasn’t he?”
(Do filme “The Tree of Life”)



“The Lord gives and the Lord takes away. That’s the way He is. He sends flies to wounds that He should heal.”
(Do filme “The Tree of Life”)



“Mother, make me good… brave...”
(Do filme “The Tree of Life”)



“Job imagined he might build his nest on high. That the integrity of his behavior would protect him against misfortune. And his friends thought, mistakenly, that the Lord could only have punished him because secretly he’d done something wrong. But no. misfortune befalls the good as well. We can’t protect ourselves against it. We can’t protect our children. We can’t say to ourselves: “Even if I’m not happy, I’m going to make sure they are”. We run before the wind. We think that it will carry us forever. It will not. We vanish as a cloud. We wither as the autumn grass and, like a tree, are rooted up. Is there some fraud in the scheme of the universe? Is there nothing which is deathless? Nothing which does not pass away? We cannot stay where we are. We must journey forth. We must find that which is greater than fortune or fate. Nothing can bring us peace, but that. Is the body of the wise man or the just exempt from any pain, from any disquietude, from the deformity that might blight its beauty, from the weakness that might destroy its health? Do you trust in God? Job, too, was close to the Lord. Are your friends and children your security? There is no hiding place in all the world where the trouble may not find you. No one knows when sorrow might visit his house any more than Job did.”
(Do filme “The Tree of Life”)



“Where were You? You let a boy die. You’ll let anything happen. Why should I be good if You aren’t?”
(Do filme “The Tree of Life”)



“You make yourself what you are. You have control of your own destiny. You can’t say: “I can’t”. You say: “I’m having trouble. I’m not done yet”. You can’t say: “I can’t”.”
(Do filme “The Tree of Life”)



“The only way to be happy is to love. Unless you love, your life will flash by.”
(Do filme “The Tree of Life”)



“Esta noite, apresentaremos o clássico famoso 'Show Me The Way To Go Home', um louvor à vida na cidade pequena, onde aprendemos que não é preciso sair de casa para descobrir as coisas do mundo. E quem tem amigos nunca será pobre.”
(Do filme “The Truman Show”)



“— Sim, odeio aquele lugar.
— Então por que você quer ir lá?
— Porque nunca fui. Não é por isso que as pessoas viajam?”
(Do filme “The Truman Show”)



“— Por que você acha que Truman nunca chegou perto de descobrir a natureza real do seu mundo até agora?
— É muito simples: aceitamos a realidade do mundo que nos é mostrada.”
(Do filme “The Truman Show”)



“— Christof, o que você fez com Truman é doentio. (...) Que direito você tem de pegar um bebê e transformar a vida dele numa palhaçada? Você nunca se sente culpado por isso?
— (...) Sylvia, dei a Truman a chance de viver uma vida normal. O mundo, o lugar onde você vive, é que é doentio. Seahaven é o modelo de mundo.
— Truman não é um ator, é um prisioneiro. Veja o que você fez com ele!
— Truman pode sair quando quiser. Se ele tivesse mais do que uma mera ambição, se estivesse realmente determinado a descobrir a verdade, não haveria maneira de detê-lo. Acho que o que realmente perturba você é que, no fim, Truman prefere a cela dele, como você mesma disse.”
(Do filme “The Truman Show”)



“Isso é o melhor que vocês podem fazer para me impedir? Então terão que me matar!”
(Do filme “The Truman Show”)



“— Are you not angry you have no sight?
— I see the world, Lucius Hunt. Just not as you see it.”
(Do filme “The Village”)



“— How is it you are brave when all the rest of us shake in our boots?
— I do not worry about what will happen, only what needs to be done.”
(Do filme “The Village”)



“— Why can you not say what is in your head?
— Why can you not stop saying what is in yours?”
(Do filme “The Village”)



“— Bom, eu andava por aí roubando bancos e trens até me deparar com a única força capaz de derrubar um fora da lei.
— Xerife?
— Mulher. Quando estava com ela, eu não queria fugir.”
(Do filme “The Warrior's Way”)



“Então essa é a vida nova que você achou? Engraçado, se parece muito com a antiga.”
(Do filme “The Warrior's Way”)



“Esse mundo novo, sem você, não é tão novo.”
(Do filme “The Warrior's Way”)



“— Ganhei!
— Enquanto o coração do inimigo estiver batendo, você não ganhou.”
(Do filme “The Warrior's Way”)



“— Nós vencemos?
— Nós sobrevivemos. Alguns de nós.”
(Do filme “The Warrior's Way”)



“O seu coração se tornará o seu pior inimigo. Você deve matar o seu pior inimigo. Você é um assassino. Tudo que você ama, você destruirá.”
(Do filme “The Warrior's Way”)



“Receio que você esteja partindo com mais perguntas do que quando chegou. Da próxima vez, não as oculte. A vida é muito curta para guardarmos tantas dúvidas.”
(Do filme “They Watch”)



“— Não posso acreditar nisso.
— Não pode ou não quer?”
(Do filme “They Watch”)



“Tudo o que temos de querido é emprestado. Devemos estimar tudo, como se fôssemos perder amanhã.”
(Do filme “They Watch”)



“Sabe, não há nada sobrenatural ou místico sobre Buck. Ele é apenas um ser humano comum que mantém a cabeça no lugar.”
(Do filme “THX 1138”)



“Posso aceitar as coisas até certo ponto, mas, se você tiver a chance de fazer ajustes, é muita tolice deixar passar.”
(Do filme “THX 1138”)



“Quando a posteridade julgar nossas ações aqui, talvez nos vejam não como prisioneiros rebeldes, mas como homens que, por algum motivo, preferiram ser indivíduos à margem da sociedade a meros contribuintes.”
(Do filme “THX 1138”)



“Coisas mortas são lentas. É preciso estar vivo para correr. Coisas mortas pegam você de surpresa, quando você não está prestando atenção.”
(Do filme “Tideland”)



“— O que eu quis dizer foi...
— Devia dizer o que quer dizer!
— Eu digo.
— Não diz, não! Dizer o que quer dizer é outra coisa. 'Vejo o que como' e 'como o que vejo' não são a mesma coisa.”
(Do filme “Tideland”)



“Se eu fechar os olhos e me esforçar bastante, talvez eu acorde dentro do seu sonho.”
(Do filme “Tideland”)



“— A vida não é a percepção química do nosso cérebro? Seus olhos veem, a química cerebral reage. Removemos o intermediário, indo direto à química. Isso torna tudo menos real?
— Uma ilusão, mesmo convincente, ainda é uma ilusão.”
(Do filme “Total Recall”)



“Posso não lembrar quem eu era... mas eu sei quem eu sou.”
(Do filme “Total Recall”)



“— Quero lembrar.
— Por quê?
— Para poder ser eu, ser quem eu era.
— Todo homem busca saber quem ele é de verdade, mas essa resposta está no presente, não no passado. É assim para todos nós.
— Mas o passado nos diz quem nos tornamos.
— O passado é um conceito da mente. Ela nos cega, nos engana para acreditar nela, mas o coração quer viver no presente. Procure lá. Você vai achar sua resposta.”
(Do filme “Total Recall”)



“Quer que eu assine algo que diz que eu não sou terrorista? (...) E, se eu fosse um terrorista, você acha que isso me faria contar para você?”
(Do filme “Total Recall”)



“— Todo esse trabalho por causa de um homem...
— Nunca subestime o poder de um homem.”
(Do filme “Total Recall”)



“— Você está péssimo! Sem ofensa.
— Me sinto péssimo. Não me ofendi.”
(Do filme “Total Recall”)



“Escolha apodrecer no final, embebedar-se num lar que envergonha os filhos egoístas que você pôs no mundo para substituir você. Escolha o seu futuro. Escolha a vida. Mas por que eu iria querer isso? Eu escolhi não escolher a vida. Escolhi outra coisa. E os motivos? Não há motivos. Quem precisa de motivos quando usa drogas?”
(Do filme “Trainspotting”)



“As pessoas pensam que é tudo sofrimento, desespero, morte, essas coisas, o que realmente não pode ser ignorado. Mas elas se esquecem de que há prazer nisso. Caso contrário, não faríamos isso, afinal, não somos estúpidos, pelo menos nem tanto.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Quando você se pica, só tem uma preocupação: se picar. Quando não, você se vê obrigado a pensar num monte de outras coisas. Se não tem grana, não pode beber. Se tem, bebe demais. Se não tem mulher, não trepa. Se tem, é um pé no saco. Você tem que se preocupar com contas, comida, com seu time que nunca vence, com relações humanas, todas essas coisas que não importam para quem tem um vício sincero.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Swanney era chamado de "Madre Superiora" porque tinha o hábito mais antigo.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Para abandonar a heroína, preciso de (...) um vidro de Valium que peguei da minha mãe, que também é, do seu jeito doméstico e socialmente aceito, uma viciada.”
(Do filme “Trainspotting”)



“O lado ruim de largar a droga é ter que ver os antigos amigos num estado de total consciência. Isso é horrível. Eles me lembravam tanto de mim mesmo que eu não suportava olhar para eles.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Sick Boy largou a droga na mesma época que eu. Não porque ele queria, mas só para me irritar, para mostrar como era fácil para ele e, assim, desvalorizar o meu esforço.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Eu quis passar a ideia geral, e não detalhes. As pessoas se ligam muito em detalhes, por exemplo, qual escola frequentei, quantos zeros tirei. Podem ter sido seis ou nenhum, não importa. O que importa é que eu existo.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Parece fácil (escolher as drogas), mas não é. Parece uma opção mais suave, mas viver assim é como um trabalho em tempo integral.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Acho que somos heterossexuais por omissão, não por opção. É só uma questão do que é teatral. É uma questão estética e nada tem a ver com moralidade.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Vou me limpar e seguir em frente, virar careta e escolher a vida. Já estou ansioso por isso. Vou ser exatamente como você: (...) ver o tempo correr, avistar lá adiante o dia de morrer.”
(Do filme “Trainspotting”)



“Olha que grande povo... Infantil... Ignorantes, mas capazes de criar a beleza diante da miséria.”
(Do filme “Tudo Bem”)



“Eu o senhor não despede não, doutor. Eu já sou desempregado. Eu descobri isso, eu sou desempregado. Tudo que eu ganho eu gasto antes. Se eu não ganho, eu devo. Devo pra quem? Devo pra mim mesmo. Devo uma grana preta pra mim mesmo. (...) Meu dinheiro vai embora, acaba o dinheiro. Quando eu vejo, eu tô devendo, devendo pra mim mesmo. Devo uma grana preta, uma nota pra mim mesmo. Aí vem aquela assistente social e diz assim: ‘Me diga uma coisa, seu moço, como é que o senhor consegue viver com esse dinheiro?’. Aí eu respondo: ‘Mistério... Mistérios populares, minha santa...’.”
(Do filme “Tudo Bem”)



“Do you know what the scariest thing is? To not know your place in this world. To not know why you're here. That's just an awful feeling.”
(Do filme “Unbreakable”)



“He says there's always two kinds of villains. There's the soldier villain, who fights the hero with his hands, and then there's the real threat: the brilliant and evil archenemy, who fights the hero with his mind.”
(Do filme “Unbreakable”)



“– I got a present for you.
– Why?
– Forget why. You want it or not?”
(Do filme “Unbreakable”)



“Não fique chateada por te roubarem dinheiro roubado.”
(Do filme “Until The End Of The World”)



“Desculpe, Sam. Acabei ficando como meu próprio pai. É isso o que acontece quando envelhecemos.”
(Do filme “Until The End Of The World”)



“Todos compartilhávamos os mesmos medos, mas ninguém ousava falar sobre isso.”
(Do filme “Until The End Of The World”)



“Edith Eisner tinha 8 anos de idade quando perdeu sua visão. A experiência de ver o mundo de novo era entusiasmante, mas era também confusa, desorientadora e imprevisivelmente triste. Seus amigos de infância envelheceram 50 anos em um minuto e o mundo havia se transformado em um lugar mais escuro e feio do que ela poderia imaginar. Seria ingrato da parte dela mencionar essas coisas. Ela apenas tinha pena daqueles que tinham olhos para ver tudo isso. ”
(Do filme “Until The End Of The World”)



“Eles teriam encontrado Sam se ele quisesse ser encontrado. Mas era impossível resgatar um homem perdido nos labirintos de sua própria alma.”
(Do filme “Until The End Of The World”)



“Quer ouvir uma coisa triste? Preciso de teclado ergonômico para controlar a minha LER. Só o fato de eu repetir um esforço que me lesiona já é triste.”
(Do filme “Wanted”)



“— But, Colonel, shooting's not good.
— It's always been a good persuader.
— Shouldn't you try communicating with them first, then shoot, if you have to?”
(Do filme “War of The Worlds, version 1953”)



“If they’re more advanced than us, they should be nearer the Creator.”
(Do filme “War of The Worlds, version 1953”)



“Though I walk through the valley of the shadow of the death, I will fear no evil. (...) Thou anointest my head with oil. My cup runneth over. And I will dwell in the house of Lord forever.”
(Do filme “War of the Worlds”, version 1953. Trecho dito pelo padre, instantes antes de ser morto pelos invasores.)



“They may be mental giants, but by our standards, physically, they must be very primitive.”
(Do filme “War of The Worlds, version 1953”)



“We’ll search out their weaknessess. (..) We can’t beat their machines. We’ve got to beat them.”
(Do filme “War of The Worlds, version 1953”)



“This is not a war, any more than there's a war between man and maggots. This is an extermination.”
(Do filme “War of The Worlds, version 2005”)



“I've been around death plenty. (...) I drove an ambulance in the city. (...) You know the people that make it, Ray? The ones that don't flatline before the hospital? It's the ones that keep their eyes open. That keep looking at you. Keep thinking. They're the ones that survive.”
(Do filme “War of The Worlds, version 2005”)



“A violência e a opressão não levarão à paz.”
(Do filme “Watchmen”)



“Who watches Watchmen?”
(Do filme “Watchmen”)



“Esta cidade tem medo de mim. Já via a sua verdadeira face: As ruas são a continuação das sarjetas... e as sarjetas estão cheias de sangue. E quando os esgotos finalmente se entupirem, todos os vermes vão se afogar.”
(Do filme “Watchmen”)



“Agora o mundo inteiro está à beira de um precipício, olhando fixamente o sangrento inferno lá embaixo (...). E, subitamente, ninguém consegue pensar em coisa alguma para dizer. Abaixo de mim, esta cidade horrível grita como um matadouro (...), e a noite cheira a (...) consciências pesadas.”
(Do filme “Watchmen”)



“— Você realmente se sente normal?
— Eu apenas não me escondo mais atrás de uma máscara.
— Não. Você se esconde a olhos vistos.”
(Do filme “Watchmen”)



“A Guerra Fria com a Rússia não é ideológica, apenas se baseia no medo de não termos recursos o bastante. Mas, se tornarmos os recursos infinitos, tornamos a guerra obsoleta.”
(Do filme “Watchmen”)



“Sua mente anda por lugares obscuros e você ainda pergunta por que eu poupo você de expandi-la?”
(Do filme “Watchmen”)



“— Não sei se ele ainda gosta de mim ou se está só fingindo.
— Se ele está fingindo, é porque gosta de você.”
(Do filme “Watchmen”)



“Você ainda é jovem, não entende. As coisas mudam (...). Estou com 67 anos agora. A cada dia, o futuro fica mais sombrio, mas o passado, até as piores partes do passado, vão ficando cada vez mais radiantes.”
(Do filme “Watchmen”)



“As coisas são cruéis em toda parte. Chove tanto no justo quanto no injusto.”
(Do filme “Watchmen”)



“Não precisa ser um gênio para ver que o mundo está cheio de problemas. Mas precisa ser um tolo para achar que são problemas insignificantes. A humanidade tenta se matar desde o início dos tempos. Agora finalmente temos o poder para encerrar o trabalho. Depois que as bombas forem para o ar, seremos todos pó.”
(Do filme “Watchmen”)



“Ouvi uma piada certa vez. O homem vai ao médico, diz que está deprimido. A vida parece dura e cruel. Diz que se sente só num mundo ameaçador. O médico diz que o tratamento é simples. O Grande Pagliacci está na cidade, vá vê-lo, isso deve animar você. O homem se desfaz em lágrimas. Mas doutor, diz ele, eu sou o Pagliacci.”
(Do filme “Watchmen”)



“Tudo se encaixa neste mundo, exceto as pessoas.”
(Do filme “Watchmen”)



“— Meu pai é um relojoeiro. Ele largou a profissão quando Einstein descobriu que o tempo é relativo. Eu diria que um relógio simbólico é tão essencial para o intelecto humano quanto a foto do oxigênio para um homem se afogando.
— Então você está dizendo que não há perigo?
— Mesmo num mundo sem armas nucleares, o perigo existiria.”
(Do filme “Watchmen”)



“O que eu disse foi que Deus existe e ele é estadunidense. Se você começar a perceber um sentimento intenso e opressor de terror religioso nesse conceito, não se alarme. Isso só indica que você ainda tem sanidade.”
(Do filme “Watchmen”)



“Estou cansado da Terra, dessa gente. Estou farto de ser envolvido no emaranhado de suas vidas. Os seres humanos se esforçam para erguer um paraíso e descobrem que esse paraíso é povoado de horrores (...). É tarde demais, sempre foi e sempre será tarde demais.”
(Do filme “Watchmen”)



“Para quê energia grátis? Grátis é só outro sinônimo para comunismo.”
(Do filme “Watchmen”)



“O mal que assedia as pessoas são os combustíveis fósseis, o petróleo, a força nuclear. São como drogas. E vocês e os interesses estrangeiros são os traficantes.”
(Do filme “Watchmen”)



“— Eu matei, confesso, me prenda.
— Homens são presos. Animais são abatidos.”
(Do filme “Watchmen”)



“Os maiores segredos dos faraós foram confiados a seus servos, enterrados vivos ao lado de seus amos.”
(Do filme “Watchmen”)



“Vivo minha vida livre de compromissos e avanço rumo às sombras sem me queixar.”
(Do filme “Watchmen”)



“— Jun, você precisa impedir isso. Todas aquelas pessoas vão morrer!
— E o universo nem vai perceber isso. Na minha opinião, a existência de vida é um fenômeno exageradamente valorizado.”
(Do filme “Watchmen”)



“Milagres, por definição, são insignificantes. Só o que pode acontecer acontece.”
(Do filme “Watchmen”)



“Você se queixa de que não vejo a existência em termos humanos, mas você se recusa a cogitar o meu ponto de vista. Você evita aquilo de que tem medo.”
(Do filme “Watchmen”)



“A natureza selvagem da humanidade levará à aniquilação do mundo. Então, para poder salvar este planeta, eu tive que enganá-lo com o golpe mais baixo da história humana: matar milhões para salvar bilhões.”
(Do filme “Watchmen”)



“Reestruturar-me foi o primeiro truque que aprendi. Isso não me matou quando eu era humano, você realmente achou que ia me matar agora? Eu caminhei pela superfície do sol, vi eventos tão mínimos e rápidos que mal se pode dizer que ocorreram. Mas você é só humano. O homem mais inteligente do mundo não significa mais para mim do que o cupim mais inteligente do mundo.”
(Do filme “Watchmen”)



“— O que é isso? Outra arma avançada?
— Sim, pode-se dizer que sim [é o controle remoto da tv].”
(Do filme “Watchmen”)



“— Todos vão saber o que você fez.
— Será? Se me denunciar, vai sacrificar a paz pela qual tantos morreram hoje.
— Uma paz baseada numa mentira.
— Mas paz, apesar de tudo.”
(Do filme “Watchmen”)



“Sem perdoar nem condenar: eu compreendo.”
(Do filme “Watchmen”)



“Posso mudar quase tudo, mas não posso mudar a natureza humana.”
(Do filme “Watchmen”)



“Um mundo unido e em paz precisava ter sacrifícios.”
(Do filme “Watchmen”)



“— Seymor, não temos mais nada sobre o que escrever. Todas as pessoas em todos os países do mundo estão de mãos dadas, cantando músicas de paz e amor. É como se estivéssemos vivendo numa comunidade hippie global.
— Ronaldo Reagan diz que vai concorrer à presidência em 1988. Podemos fazer uma matéria sobre isso.
— Seymor, não damos cobertura a absurdos. Isto aqui ainda é a América do Norte, quem aceitaria um cowboy na Casa Branca?”
(Do filme “Watchmen”)



“— Ginger, você pode me ver?
— Sim, ela consegue. Os cachorros são diferentes.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“O tempo não existe nos sonhos. O tempo não conta.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Cada um que morre reaje de um jeito.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Você não consegue me ver porque você não quer me ver. Você não quer estar morto.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Vocês vão matar minha cachorra?
— Vou ajudá-la a morrer, sim. Ela está sofrendo muito e nada pode parar isso. Então, eu vou ajudá-la porque eu a amo.
— Você vai matar a minha cachorra.
— Pode ficar zangada. A morte faz isso.
— O que vai acontecer com ela?
— Ela vai para onde todos nós vamos. Como isso pode ser ruim?”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Você não desapareceu. Apenas está morto.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Quando isso vai acabar? Quando ela vai parar de sofrer pela minha morte?
— Não existem regras, Chris. Vai acabar quando você quiser. (...) A verdade é que vai acabar quando você quiser parar de magoá-la.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Sabe, nós ficamos muito inseguros no começo, assim que morremos. Então, criamos um lugar seguro e confortador e nos vemos nele. Nós pintamos a nossa paisagem, Chris.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Eu estou mesmo aqui?
— O que você quer dizer com 'você'? Você é os seus braços e as suas pernas?
— Em parte.
— Mesmo? Sem os seus membros, você não seria mais você?
— Ainda seria eu.
— Então, o que é um 'eu'?
— É meu cérebro, eu acho.
— Seu cérebro é só parte do seu corpo. Como uma unha ou seu coração. Por que ele representaria você?
— Porque esse 'eu' é como uma voz na minha cabeça. Uma parte de mim que pensa, que sente e que está ciente de que existo.
— Então, se você está ciente de que existe, você existe.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Seu cérebro é carne. Apodrece e desaparece. Você achava mesmo que era só isso? Por exemplo: você está na sua casa agora. Na sua casa. Mas não significa que você seja a sua casa. A casa desmorona. Você levanta e vai embora.
— Mas parece que eu me reconstruí.
— Você vê um corpo porque lhe agrada ver. Nós vemos o que escolhemos ver.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“O pensamento é real. A matéria é ilusão. Irônico, não?”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Onde está Deus nisso tudo?
— Ele está lá em cima, em algum lugar, dizendo que nos ama muito e imaginando por que não o ouvimos.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Almas gêmeas. Isso é muito raro, mas existe. São almas gêmeas, ligadas uma à outra, aparentemente mesmo na morte.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Sua esposa certamente amava muito seus filhos.
— Sim, muito. Mas não precisa se destruir para amar alguém.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Será que isso é algo comum entre almas gêmeas? Uma não vive sem a outra? (...) Quando eu vou vê-la?
— Nunca. Nunca vai vê-la de novo. Ela é uma suicida. Os suicidas vão para outro lugar.
— Por que ela está sendo punida?
— Não é punição. (...) Não existem juízes ou crimes aqui. Todos são iguais. Mas essa é a realidade, a forma como são as coisas.
— Então quer dizer que os suicidas vão para o inferno? Não existe julgamento nisso?
— Você pode fugir do fato ou pode entendê-lo. Aquilo que você chama de inferno é para os que não sabem que morreram. Eles não conseguem perceber o que fizeram e o que lhes aconteceu. (...) Os suicidas são diferentes. Eles não vão para o inferno por serem imorais ou egoístas. Vão por um motivo muito diferente. Sabemos insconscientemente que existe uma ordem natural em nossa jornada. Annie violou isso. Ela não vai aceitar a realidade do que fez e vai passar a eternidade tentando resolver isso.
— Ainda está me dizendo que ela está no inferno.
— O inferno de cada um é diferente. Não é apenas fogo e dor. O inferno é a sua vida que não deu certo.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Não existem regras. Como você pode afirmar que todos os suicidas são iguais?
— Não posso.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Esse é o cara que não desiste? Já lhe disseram que persistência demais pode se tornar burrice?”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Eu gosto de tocar na ferida. É produtivo, fortalece.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Claro, nós podemos renascer, mas apenas se quisermos.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Você esperava por perigo físico no inferno? Como isso o afetaria, se você já está morto? Não, no inferno, existe o perigo real... de você enlouquecer.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Eu amava nossos filhos, Annie, mas eles morreram. Você tem uma escolha: ou a vida continua... ou não.
— E você escolheu viver. Às vezes, quando você ganha, você perde.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Os suicidas se torturam muito. Procuram se castigar por autopunição.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“— Sabe por que eu e seus filhos escolhemos outra aparência para nos apresentarmos a você?
— Porque a embalagem não importa. O que importa é a pessoa.
— Não, não. A velha bagagem, os papéis autoritários, quem é o mestre, quem é o pai... isso interfere no que realmente somos uns para os outros.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“O que é verdade em nossas mentes é a nossa verdade, quer as pessoas percebam ou não.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Boas pessoas vão para o inferno porque não conseguem perdoar a si mesmas.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Às vezes, quando você perde, você ganha.”
(Do filme “What Dreams May Come”)



“Não é a ideia por trás do cristianismo que critico, nem do judaísmo ou de qualquer religião. É sobre os profissionais que fizeram disso um negócio empresarial. Tem muito dinheiro nesse negócio de Deus. Dinheiro alto. Os ensinamentos básicos de Jesus são bem bonitos. E, a propósito, essa era a intenção original de Karl Marx, não era? O que poderia ser ruim? Todos deveriam compartilhar com igualdade, fazer pelos outros, democracia, governo pelo povo... São ótimas ideias, todas elas, mas todas sofrem de uma falha fatal. Todas elas são baseadas na ideia falaciosa de que as pessoas são, essencialmente, decentes: dê a elas a chance de fazer o certo e elas farão, elas não são estúpidas, egoístas, gananciosas, covardes, mentes pequenas. Só estou dizendo que as pessoas fazem a vida ser bem pior do que deve ser e, acredite, a vida já é um pesadelo sem a ajuda delas. Mas, no geral, lamento dizer, somos uma espécie fracassada.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Nada leva a nada e, ainda assim, há muito idiota tagarelando (...). Seus amigos, colegas de trabalho, os jornais, a TV, todos ficam felizes em falar, cheios de desinformação.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Se isso, se aquilo, querem saber? Me deem um tempo com esses seus "poderia ter" e "deveria ter". Como minha mãe costumava dizer: se minha avó tivesse rodas, ela poderia ter sido um bonde.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Sabe, foi provado que a televisão corrói o cérebro.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Às vezes um clichê é a melhor forma de se expressar um ponto de vista.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Deixe-me lhe ensinar algo sobre o amor. Claro que há exceções para o que vou dizer, mas são exceções, não as regras. O amor, apesar do que dizem, não vence tudo. Nem mesmo costuma durar.”
(Do filme “Whatever Works”)



“— E até onde ele pode chegar?
— A todas essas coisas com uma mulher que você rejeita porque é um gênio e é superior a tudo isso.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Aqueles hostis, idiotas, beligerantes e suas licenças para dirigir. Claro que para ter filhos não precisa de licença nem prova de nada. Precisa de licença para pescar, para ser barbeiro, para vender cachorro quente... Sabe, lendo sobre essas crianças pobres, espancadas e esfomeadas, você se pergunta por que esses pais têm permissão para tê-las?”
(Do filme “Whatever Works”)



“A esposa de Jó era minha favorita na Bíblia, porque ela escolheu a morte em vez da aceitação submissa como a do masoquista com quem se casou.”
(Do filme “Whatever Works”)



“O universo está se desfazendo, por que nós também não estaríamos?”
(Do filme “Whatever Works”)



“— Mas isso é um pecado contra as leis de Deus.
— Deus é gay.
— Ele não pode ser. Ele fez o universo todo perfeito, os oceanos, o céu, as lindas flores, árvores em toda parte...
— Isso mesmo , ele é um decorador.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Você não percebe o impacto que suas ações podem ter sobre outras pessoas?”
(Do filme “Whatever Works”)



“A raça humana? Foi preciso instalar descargas automáticas nos banheiros públicos, porque as pessoas não são confiáveis para dar a descarga.”
(Do filme “Whatever Works”)



“Acontece que odeio festas de Ano Novo: todo mundo desesperado para se divertir, tentando comemorar de algum modo patético. Comemorar o quê? Um passo mais perto da sepultura? (...) E que ninguém se engane: nem tudo depende da genialidade humana. A maior parte da sua existência é mais sorte do que você gostaria de admitir.”
(Do filme “Whatever Works”)



“— Meus Deus, você está ficando grande, Arnie. Logo não vou mais conseguir carregar você.
— É você que está ficando pequeno, Gilbert. Você está encolhendo!”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“Endora é onde estamos. Descrever Endora é como dançar sem música.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“Venha ver, é um louva-a-deus. Sabe como se acasalam? O macho pega a fêmea de surpresa. Ela arranca a cabeça dele e o corpo continua acasalando. Quando termina, ela o devora, come o resto do corpo.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“— Deve ser frustrante ficar presa aqui em Endora.
— Este lugar é tão bom quanto qualquer outro lugar.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“Eu não ligo para beleza exterior, porque ela não dura. Com o tempo vêm rugas no rosto, cabelos grisalhos, flacidez... E daí? O que importa é o que você faz.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“— Essa é a loucura do pôr-do-sol: vai mudando lentamente diante de seus olhos. Eu adoro o céu. É tão... ilimitado...
— É mesmo muito grande.
— 'Grande' não traduz bem. É uma palavra pequena. É preciso descrever o céu com aquelas palavras enormes.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“— Desculpa, mãe.
— Desculpas não bastam. É preciso melhorar.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“— Pense o mais rápido possível e diga o que você quer. Então, o que você quer?
— Eu quero algo novo. Uma casa nova pra minha família. Quero que mamãe faça aeróbica. Quero que Ellen cresça. Um novo cérebro pro Arnie.
— E pra você? Só pra você?
— Quero ser uma boa pessoa.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“Pobre Gilbert... Preso aqui, cuidando de todos, menos de si mesmo.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“Eu tenho que ir... Eu não tenho pra onde ir.”
(Do filme “What's Eating Gilbert Grape”)



“Jet Li não é parente de Bruce Lee. Lee é um sobrenome chinês comum.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“Não preciso mais rir das suas piadas, afinal, você não é mais meu chefe.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“— Você parece o tipo de garota que tenta fazer uma coisa ruim funcionar.
— Algumas pessoas acham que isso é otimismo.
— Eu acho que é loucura.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“Excesso de sol deixa as pessoas idiotas.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“Você não sabe o que quer, Ally. Está tão ocupada tentando ser o que os outros querem que não sabe quem você é.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“Não conserte o que não está quebrado.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“O amor é universal, mas cada casal é único.”
(Do filme “What's Your Number?”)



“— Podemos deixar seu quarto de acordo com a sua personalidade.
— Qual personalidade?”
(Do filme “We Need To Talk About Kevin”)



“Você sabe como se ensina os gatos onde fazer suas necessidades? Enfiando o nariz deles na própria merda. Os gatos não gostam disso, então passam a usar a caixa de areia.”
(Do filme “We Need To Talk About Kevin”)



“— Você vai gostar.
— E se eu não gostar?
— Então vai ter que se acostumar.
— Só porque você se acostuma com algo não significa que passou a gostar.”
(Do filme “We Need To Talk About Kevin”)



“A coisa é tão ruim que, metade do tempo, as pessoas na TV estão assistindo à TV. E a que todas essas pessoas estão assistindo?”
(Do filme “We Need To Talk About Kevin”)



“— What's the point?
— There's no point. That's the point.”
(Do filme “We Need To Talk About Kevin”)



“— É fácil interpretar algo errado quando se ouve algo fora do contexto. — Por que eu não saberia o contexto? Eu sou o contexto.”
(Do filme “We Need To Talk About Kevin”)



“Pessoas que foram feridas se reconhecem umas às outras.”
(Do filme “Wildflower”)



“Sempre há um quê de verdade em tudo o que dizemos.”
(Do filme “Wildflower”)



“Muita gente diz que devemos revelar nossos segredos para que eles não nos controlem. Eu não sei (...). Quando um segredo é revelado, uma parte de você é revelada. É algo que agora pertence a outras pessoas.”
(Do filme “Wildflower”)



“Eu li, em algum lugar, que a nossa mente nos protege de algumas coisas, especialmente quando somos crianças. E, às vezes, ela só nos deixa saber quando estamos prontos. Cai a cortina e as lembranças voltam como um dilúvio.”
(Do filme “Wildflower”)



“— Estou indo muito rápido para você?
— Não. Poderia até ir mais rápido. Assim, se batermos, pelo menos eu morreria. Só não quero ser mantido vivo artificialmente.”
(Do filme “Yes Man”)



“— Isso é loucura!
— Eu sei, mas é legal!”
(Do filme “Yes Man”)



“— Já vimos outro Karl que também era meio maluco, não é, Tweed?
— O nome dele era Marx.”
(Do filme “Yes Man”)



“O SIM sempre leva você para algo bom. Nunca evite oportunidades. Elas podem aparecer sob qualquer forma.”
(Do filme “Yes Man”)



“Preciso dizer SIM à vida. Fiz um contrato sagrado.”
(Do filme “Yes Man”)



“Primeiro precisamos definir as regras. E as regras são: não há regras!”
(Do filme “Yes Man”)



“Quero que convidem o SIM a participar de suas vidas, porque o SIM lhes fará bem. Quando vocês dizem SIM às coisas, vocês abraçam a possibilidade.”
(Do filme “Yes Man”)



“Sabe, gosto de manter o frescor. Gosto de viver e misturar.”
(Do filme “Yes Man”)



“Se me mandarem parar, direi que estou muito lento.”
(Do filme “Yes Man”)



“Sim... Há algo de mágico neste lugar.”
(Do filme “Yes Man”)



“Viva sua vida e você será recompensado.”
(Do filme “Yes Man”)



“Você diz NÃO à vida, portanto, não está vivendo.”
(Do filme “Yes Man”)



“Você fará uma promessa a si mesmo. E, se quebrar uma promessa consigo mesmo, as coisas podem ficar um pouco feias. O que me diz? Você está pronto para se comprometer?”
(Do filme “Yes Man”)



“Você não pode evitar a vida, meu amigo. Então, venha aqui, agora!”
(Do filme “Yes Man”)



“A sorte favorece os ousados.”
(Do filme “Young Ones”)



“Sabe o que é dívida? Acabamos de arranjar mais.”
(Do filme “Young Ones”)



“Esperança é uma doença maldita.”
(Do filme “Young Ones”)



“Se você pensa em algo e sente algo precisa fazer algo.”
(Do filme “Young Ones”)



“O fracasso é o melhor conselheiro.”
(Do filme “Young Ones”)



“É natural lamentar uma perda. Mas é preciso tomar cuidado para que seu sofrimento nao se transforme em culpa. Culpa é a forma como uma pessoa preguiçosa procura explicar o caos.”
(Do filme “Young Ones”)



“Parece que os desafios deste tempo confundem pessoas honestas em suas escolhas (...). Pode acontecer de um homem matar outro por causa de uma ideia.”
(Do filme “Young Ones”)



“O mundo é tão grande e você pensa tão pequeno...”
(Do filme “Young Ones”)



“— Judy, você já parou para pensar como é que papai e mamãe conseguimos ser tão felizes?
— Não.
— Bem, nós desistimos dos nossos sonhos e nos acomodamos. (...) Essa é a beleza do comodismo, Judy. Se você nunca tentar algo novo, você nunca vai falhar.”
(Do filme “Zootopia”)



“— É ótimo ter sonhos.
— Sim, desde que você não acredite muito neles.”
(Do filme “Zootopia”)



“A única coisa que temos a temer é o próprio medo.”
(Do filme “Zootopia”)



“Todos vêm para Zootopia pensando que podem ser o que quiserem. Bem, não podem. Você só pode ser o que você é.”
(Do filme “Zootopia”)



“Qual é o seu problema? Ver-me fracassar faz você se sentir melhor com a sua vida miserável e triste?”
(Do filme “Zootopia”)



“Podemos ter evoluído, mas, no fundo, ainda somos animais.”
(Do filme “Zootopia”)



“Nunca deixe os mais fortes perceberem que afetaram você.”
(Do filme “Zootopia”)



“A vida real é um pouco mais complicada do que um adesivo num parachoque. A vida real é confusa. Todos nós temos limitações, todos nós cometemos erros. O que significa (...) que todos temos muito em comum. E, quanto mais tentamos compreender o outro, mais excepcionais cada um de nós será, mas temos que tentar (...). Por isso, não importa quem vocês sejam (...), eu imploro a vocês: tentem. Tentem fazer do mundo um lugar melhor. Olhe para dentro de vocês e reconheçam que a mudança começa com vocês, comigo, com todos nós.”
(Do filme “Zootopia”)